Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Mãe.  o navio que levou a mãe.  o cais era chuva. e o vento gritava. muito.  silêncio.  silêncio de nós. nos beijos que damos. silêncio.  nos adeuses, nas palavras e na lua. silêncio e o navio que levou a mãe.  pó. discos partidos e corações partidos e mais assim.  mãos mais tristes que a noite. e um abraço. amor.  uma foto a preto e branco e uns lábios que embalam  palavras de saudade. palavras que eu não ouço. palavras.  a mãe vai voltar, não (...)
  Letra   uma ode a quem amei  sei os sitios de ti. foi como o céu vazio  uma morte onde eu morei  são lábios de marfim que me tocam junto ao rio  e o sol põe-se no teu rosto  enquanto a doença corre e eu me apoio no teu dorso  fodemos só um pouco. morremos mais um pouco  mata o meu corpo...  fechar os olhos até bater. fechar os olhos para bater  até que o tempo abrande e eu sinta o sangue a ferver  tudo é violeta excepto os teus cabelos...  tudo é violência (...)
    letra   amor são flores mortas na cidade branca  e nós somos as memórias do que a saudade canta  amamos todo o tempo ou amamo-nos só agora  e não escondemos a saudade, aliás sabemo-la de cor  e o mundo é o teu peito e eu sussurro-to sem jeito  que quase esqueço o que raio foi feito  quando não quiser sentir ou quando não souber ser rei  ensina-me a viver sem ti... porque não o sei  eu lembro-me do teu corpo. lembras-te de nova york?  e amamos sem propósito. (...)
    Letra   falar sobre amor  ou ter-te em mim  amor é igual, para ti.  somos só nós  e o que raio somos nós?  pedaços de pó, em mim.  durmo para não existir  amor, isto é foder ou é amar ou é sentir?  a saudade é o teu perfume, e nós rasgamo-nos pelo ciúme  estranha forma só de amar sem conhecer o que raio nos une  é morrer numa alvorada  o teu corpo é do silêncio e tu estás tão cheia de nadas  hoje... um coração de um leão de barro  rasgamos (...)
  Letra   a lua sabe a ti  este mundo não é para mim, táxi leva-me daqui.  um deserto como eu sou  acho que metade de mim se foi, quando tu te foste avô  e quando eu for avô. se um dia o for eu vou  ensinar-te que ao amar todo o homem sente a dor e o mar que nos separe  o vento que nos agarre. ou o tempo que nos apague  quero que tu me abraces. custa não saltar  dois corpos e um quarto e a solidão para partilhar  mas não deixo. és o que na vida há.  mesmo que o (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email