Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

    Letra     Mundo alterado oculta a vontade De viver por aí de modo perdido Na madrugada de perder Mundo preso, traído, vadio, por entre solidão Amanhece forte caos Som frio, oco e lento Onde uma princesa desliza os dedos Vendo ao longe o pouco céu, que me resta… Vontade de vitória, Sem qualquer troféu, de deusa a réu Faz de ti bola de trapos, no mesmo céu No cheiro a saudade, Rosto cansado, de semblante pesado Pé ante pé caminhamos na mesma direcção Sórd (...)
    Miguel Maat tem novo single   O novo single de Miguel Maat já é conhecido: “Bola de Trapos”. Extraído do último EP homónimo, editado pela Music In My Soul, este trabalho traz, uma vez mais, o experimentalismo aliado a estruturas Pop, como só o próprio Miguel sabe fazer. Miguel Maat nasceu em Lisboa, em 1978. A sua iniciação no (...)
    Letra   Não encontrei a letra desta música     Musica / Music - Miguel Maat Letra / Lyrics - Miguel Maat & Ana Sírius Miguel Maat - Voz, Didgeridoo, Guitarra Acustica / Voice, Didgeridoo, Acustic Guitar João Madeira - Produtor / Producer - Piano & Synths João Madeira - Gravação, Mistura e Masterização / Recording, Mixing and Masterization Desenho / Drawing - Maia (7 anos / years) Didgeridoos by Didge Creature Guitarra / Guitarra - Artitude Rock - Torres Novas (...)
  Letra   Desperto tão longe de ti, do teu olhar Do teu aroma que me invade e faz cantar E tenho as respostas, que sempre quis Os meus sentidos estão despertos, pois sorris… Os lábiosOs teus lábios   A nossa filha, que muito cresceu Está tão esbelta e tão doce, tipo mel E é tão bonito, ouvi-la falar Aguardo o momento de vos tocar… Nos braços Nos meus braços   Vou pegar assim na tua mão, tocar teu rosto Ler no mar, nas ondas, a junção de dois destinos Pi (...)
  Letra   Inspira, lembra outro tempo Em veloz segredo, envolto de passado O vazio atento, trazido pelo vento gelado   No tempo da magia assim olhava o céu Corria livremente pela selva sob um véu Corpo tatuado, um rosto molhado   Uma pluma que cai   Perfeita melancolia Na sombra de um xamã Latente, adormecida Escondida na manhã ausente Revelando o seu segredo Num totem de serpente   Gritos de traição, numa aclamação Um secreto leito para o perdão imperfeito
  ​Miguel Maat, nasceu em Lisboa em 1978. A sua iniciação no mundo da música começou em 1988 no Colégio Militar, tendo durante 8 anos pertencido ao Orfeão, primeiro com Soprano e posteriormente como Baixo. Em 1992, já com a guitarra por instrumento foi convidado para a Banda Rock do Colégio Militar, atividade que manteve até perfazer 17 anos. Em 1998, após ingresso na Academia Militar foi convidado a pertencer à Banda Rock da Academia Militar, onde permaneceu até terminar o (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email