Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

  Letra   Corre a gente decidida Pra ter a vida que quer Sem repararmos que a vida Passa por nós a correr Às vezes até esquecemos Nessa louca correria Porque motivo corremos E para onde se corria Buscando novos sabores Corre-s'atrás de petiscos Quem corre atrás de valores Corre sempre grandes riscos E dá pra ser escorraçado Correr de forma dif'rentre Há quem seja acorrentado Por correr contr'a corrente Num constante corropio Já nem sequer nos ocorre Que a correr até o rio Chegan (...)
  Letra   Quando as duas raparigas Cruzaram o seu caminho Vinham perdidas de riso Entre a graça das amigas Ele, que vinha sozinho Ficou bastante indeciso Parou pra melhor as ver E, nesse olhar reparando Pararam elas também E, se uma era fogo a arder Pois a outra, em lume brando Queimava como ninguém Loira uma, outra morena Uma acendia desejos Na outra havia mistério E, enquanto da mais pequena Queria abraços e beijos Com a alta o caso era sério Ao pé delas tarde fora Dessa (...)
  Letra   Alguém viu por aí a Margarida a que mora nas águas-furtadas tem há dias a roupa estendida e não a sinto a passar nas escadas Já lá fui bater, ninguém dá fé perguntei se alguém a tinha visto fui a pé daqui até à Sé e ninguém a viu. Já viram isto?! Até me dava ares de um modelo daqueles que dão na televisão quando ela soltava o seu cabelo faziar parar uma multidão Que é feito da nossa Margarida a moça mais vistosa da viela partiu e deixou a roupa (...)
    Letra     A contas com o bem que tu me fazes  A contas com o mal por que passei  Com tantas guerras que travei  Já não sei fazer as pazes  São flores aos milhões entre ruínas  Meu peito feito campo de batalha  Cada alvorada que me ensinas  Oiro em pó que o vento espalha  Cá dentro inquietação, inquietação  É só inquietação, inquietação  Porquê, não sei  Porquê, não sei  Porquê, não sei ainda  Há sempre qualquer coisa que está pra (...)
  Letra   O meu amor por ti,  meu bem, minha saudade,  ampliou-se até Deus,  Os astros alcançou.  Beijo o rochedo e a flor,  a noite e a claridade.  São estes, sobre o mundo,  os beijos que te dou.  Todo eu fico a cismar  na louca voz do vento,  na atitude serena  e estranha duma serra;  no delírio do mar,  na paz do Firmamento  e na nuvem que estende  as asas sobre a terra.  Vivo a vida infinita,  eterna, esplendorosa.  Sou neblina, sou ave,  estrela, (...)
    Letra   Outros amores já tiveste Maiores talvez do que este Mas uma coisa eu sei bem Depois que um beijo me deste Todos os outros esqueceste E a quem os deste também Um dia, p’ra me esquecer Amarás outro qualquer Mas teu mal não terá fim Podes amar quem quiseres Que em cada beijo que deres Hás-de lembrar-te de mim Aos outros a quem amares É melhor beijos não dares P’ra não sofreres o castigo De em mim nem sequer pensares Mas sentires, quando os beijares Que os (...)
  Depois  de esgotadas todas as salas por onde a DIGRESSÃO já passou, Camané  continua a dar o seu “Melhor “ em   Almada (14 FEV), Vila Real ( 15 FEV ) , Espinho (20 e 21 FEV), Lamego (22 FEV), Famalicão (28 FEV), Arcos de Valdevez (1 MAR), Bragança (8 MAR) , Castelo Branco (14 MAR) ,  Fafe (11 ABRIL) e Figueira da Foz ( 31 MAIO ).   Camané iniciou em Janeiro uma DIGRESSÃO por quinze cidades portuguesas para dar a conhecer “O MELHOR” de dezoito anos de gravações na (...)
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email