Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Fim de semana musical em Loulé


Fim de semana musical em Loulé

Com a música como tema central o Festival MED estará em Loulé a 29 e 30 de Junho.

 

A Cerca e a Matriz voltam a ser os palcos principais das actuações dos grandes nomes do circuito internacional de World Music. 

O palco Castelo, à semelhança das edições anteriores, será dedicado ao que de melhor se faz em Portugal. 
A Curva da Cintura com Arnaldo Antunes, Toumani Diabaté e Edgard Scandurra, SMOD, Sany Pitbull, A Jigsaw, Miguel Araújo e Norberto Lobo são os primeiros nomes já avançados para esta edição.

 

A Curva da Cintura com Arnaldo Antunes, Toumani Diabaté e Edgard Scandurra será apresentado em estreia mundial dia 29 de Junho, no palco Cerca.

 

 

SMOD, o grupo composto por Ousco, Donsky, e Sam, filho do famoso duo Amadou & Mariam, que passou pelo MED em 2008, irá estrear-se em Portugal para apresentar o seu mais recente trabalho produzido por Manu Chao. 
O álbum SMOD transpira ritmos revolucionários de hip-hop e rap intercalados por sonoridades malinenses, em que se juntam influências do reconhecido produtor francês. O trio será responsável por encerrar o palco Matriz no primeiro dia do festival.

 

O internacional DJ brasileiro Sany Pitbull irá passar pelo MED no dia 30 de junho para dar a conhecer as suas produções que já conquistaram as principais capitais europeias, como Londres, Paris, Estocolmo e Berlim.

 

 

“Cinco dias e meio” é o título do álbum de estreia a solo de Miguel Araújo, que será apresentado no palco Cerca, dia 30 de Junho.
Gravado em cinco dias e meio, como o próprio título indica, o álbum foi para a rua a 21 de Maio e desde a data de edição conta com o sigle “Os maridos das outras” entre os cinco temas mais vendidos nas plataformas digitais em Portugal.

 

No dia 30 de junho, sobe ao palco Castelo o reconhecido guitarrista português, Norberto Lobo. Aclamado pela crítica nacional e internacional o guitarrista carateriza-se pelo carácter físico, humano e popular do seu som.

 

A Jigsaw é o último nome do cartaz deste ano confirmado até à data. Esta banda blues-folk portuguesa, formada em Coimbra pelo trio João Rui, Jorri e Susana Ribeiro, sobe ao palco Castelo no dia 29 de junho para apresentar o seu terceiro registo de originais e revisitar alguns dos temas dos primeiros álbuns.

 

Ao contrário das edições passadas, o festival conta este ano com dois dias de cartaz. Como explica Joaquim Guerreiro, Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Loulé “O Festival MED é, desde a sua génese, um símbolo do dinamismo cultural da cidade e do Algarve. Este evento com expressão nacional tem vindo a ganhar eco internacional extremamente importante para a economia local e para a promoção da nossa oferta turística. A nona edição é mérito, sobretudo, do envolvimento e compromisso dos louletanos com este evento. Pautado pelo rigor artístico, mantém-se a excelência do cartaz, que inclui alguns dos melhores artistas nacionais e internacionais”.

 

Mas o Festival MED alargou a área musical a outra vertente cultural. E assim no âmbito do Festival

o centro histórico da cidade acolherá quatro exposições.

 

Na Galeria de Arte do Convento Espírito Santo vai estar patente a exposição colectiva “Sol és a verdade, mas odeio-te!”, de Paula Tojal, Paulo Serra, Pedro Leitão e Zé Ventura, com curadoria de Nuno Faria. 

 

A fotografia de Pedro Barros vai estar em exibição na mostra “Jordânia”, com texto de Álvaro Figueiredo, que pode ser visitada nos Claustros do Convento (junto ao INUAF).

 

Na Travessa do Arco do Pinto, em pleno coração da Zona Histórica de Loulé, a exposição de rua "Músicas que nos tocam" será uma das mais surpreendentes.


Os visitantes do Festival vão descobrir nos seus percursos, entre um palco e outro, a "Rua das Guitarras" onde cada um dos 21 artistas convidados representou uma música que para si tem um significado próprio, a nível da melodia e do ritmo, ou a nível da mensagem, ou por motivos mais pessoais. Esperamos que estas interpretações também vos provoquem sentimentos e reações diferentes de uma figura para outra... ou de uma música para outra.

 

Em todo o recinto vão estar imagens do fotógrafo Nuno Graça, na exposição designada por “Detalhes do MED”, com algumas fotografias das edições anteriores do Festival MED.


Nuno Graça nasceu em Quarteira em 1966. Frequentou o ensino secundário em Faro, dedicado à fotografia como complemento e ferramenta ao serviço da comunicação, manteve atividade na área da publicidade desde 1987, após ter cursado em Design e Comunicação Visual da Escola Técnica António Arroio.


Retirado do HardMúsica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.