Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Quando amanheces,logo no ar,
Se agita a luz sem querer,
E mesmo dia,vem devagar,
Para te ver.

E já rendido,vê-te chegar,
Desse outro mundo só teu,
Onde eu queria, entrar um dia,


Pra´ me perder.
P´ra me perder, nesses recantos
Onde tu andas, sozinha sem mim,
Ardo em ciùme desse jardim,
Onde só vai quem tu quiseres,
Onde és senhora do tempo sem fim,
Por minha cruz, jóia de luz,
Entre as mulheres.

Quebra-se o tempo, em teu olhar,
Nesse gesto sem pudor,
Rasga-se o céu, e lá vou eu,
P´ra me perder.

P´ra me perder, nesses recantos
Onde tu andas sozinha sem mim,
Ardo em cíume desse jardim
Onde só vai quem tu quiseres
Onde és senhora do tempo sem fim,
Por minha cruz, Jóia de luz
Entre as mulheres...

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.