Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Teatro do Bairro


Schimu Fest:

Jibóia, Equations, SAUR, Balão Dirigível e Sequin no Teatro do Bairro


Em dia de solstício, damos as boas-vindas ao verão com o Schimu Fest. A base desta noite é o rock, oriundo de diversas partes do universo, com concertos que divagam em meandros mais ou menos rasgados, melodiosos, apressados, tradicionais, ondulantes, electrónicos, com alma math ou post-rock. Cinco concertos - Jibóia, Equations, SAUR, Balão Dirigível e Sequin - seguidos de dj set, sexta-feira, dia 21 de Junho, a partir das 22h até às 4h da manhã, no Teatro do Bairro.

A noite começa com a recém-nascida Sequin, projecto a solo de Ana Miró, que surgiu em Maio, com voz e teclado numa espécie de orientalidade electro pop. Os Balão Dirigível vêm de Beja para apresentar, em Lisboa, o disco "Meta", acabado de ser lançado. Com um EP editado, os SAUR têm vindo a provar que nem os dinossauros nem o post-rockestão extintos e vão derrotar os aliensem palco. Math-rocké o paraíso dos Equations, cujo álbum de estreia, "Frozen Caravels", lançado em 2012, pela Lovers & Lollypops/VICE, produzido e gravado por uma mão-cheia de gente boa e com colaborações invejáveis. Depois, o palco é invadido pelo poder da cobra: Jibóia lançou há dois meses o primeiro EP, pela Lovers & Lollypops, faz uma viagem pelo deserto com teclado e guitarra em punho e, ao longo do caminho, apanha uma série de amigos especiais com outros instrumentos, que serão os convidados surpresa deste oásis em palco. Se ainda sobrar energia, a festa continua em formato dj set.

Alinhamento:

Sequin

Balão Dirigível

SAUR

Equations

Jibóia


Teatro do Bairro

21 de Junho 2013, 22h

4€

Rua Luz Soriano, 63, Bairro Alto - Lisboa


Evento Facebook: http://www.facebook.com/events/657804154245790/?ref=ts&fref=ts


Notas biográficas e links:

Jibóia (Lovers & Lollypops, Coronado)

"O Óscar roubou o Casio em 2012. Foi perseguido 12 dias e 12 noites por 12 patifes barbudos, enlameados, mal-vestidos e enraivecidos a quem o Casio, pelos vistos, fazia falta. Fugiu por desertos e florestas que podem ser as da vossa preferência, falou línguas que claramente não conhecia até porque nunca existiram de maneira alguma, enganou o frio escondendo o corpo à noite e bebeu do sol o que não bebia de outra maneira. A mania de não quebrar por dobrar até onde lhe apetecer foi ele que a inventou – hoje fazem aviões com isso – portanto, nem o deserto soube o que lhe fazer, enrolou-o numa centrifugação de areias e cactos e cuspiu-o novinho em folha, impecável como o recebeu. Vem de um sítio sólido – mas que dobra como algumas pontes - e não lhe são nada estranhos os desertos que se encontram em guitarras tanto em sussurros como aos gritos. Faltava-lhe a Jibóia, porque sim. Não se pode dizer que a Jibóia aparece do nada... as jibóias vêm sempre de algum sítio. Mas é menos interessante pensar nisso do que no que se pode fazer quando uma aparece. E isto que agora aparece sente-se nas ancas, num formigueiro nos pés, num movimento ondulante e hipnótico e enquanto o pescoço e cabeça ainda se enganam noutros desertos de guitarras, surge uma voz que sabe-se lá donde vem mas que sabe ficar. O Óscar do Médio Oriente - ou será Próximo? - de Boba Deli, ou de uma ilha longe qualquer... todos estes sítios e mais alguns fingem menor distância na cabeça daquele que quando roubou o Casio, o roubou sem pilhas e que aceitou este desafio auto-imposto de fazer sentir a toda a gente os apertos da Jibóia que Eu, que declaro isto, mentindo sempre que posso, personagem que também pode ser uma qualquer da vossa preferência, relaciono-me com esta maneira de não saber querer saber o que se está fazer, mas sentir que tem de ser feito, ou que é melhor fazer, dê lá por onde der. Criou o bicho? Vai ter de mexer." Rui Carvalho

loversandlollypops.bandcamp.com/album/jib-ia-ep | facebook.com/abracodejiboia


Equations(Coronado, Lovers & Lollypops)

Os Equations são cinco rapazes – Bruno Martins, Gonçalo Duarte, Vítor Barros, Zézé Cordeiro e Zé Pedro Santos – que apreciam as boas coisas que a vida tem para oferecer, tais como videojogos, andar em carrosséis, ostentar belos bigodes, beber leite com chocolate antes de ir para cama… vocês sabem, tempos de qualidade.

Em 2012, lançaram o seu álbum de estreia, "Frozen Caravels", com a etiqueta Lovers & Lollypops/VICE. Gravado durante 2011, nos Black Sheep Studios, conta com colaborações de nomes bem conhecidos da cena undergroundportuguesa. Constam nomes como Bráulio Amado (Adorno, Papaya), Iuri Silva (ex-I Had Plans, Suchi Rukara e EGBO), Ricardo Martins (Adorno, Lobster, etc.) e Makoto Yagyu (If Lucy Fell, Riding Pânico, PAUS) que, com a ajuda do Fábio Jevelim (Riding Pânico, PAUS) e de Chris Common (ex-These Arms Are Snakes), foi o responsável pela gravação e produção do álbum.

"Frozen Caravels", um álbum assumidamente no campo do math-rock, agarra-te pelos colarinhos para dez canções densas e com um volume elevado, sempre polvilhadas por momentos mais relaxados.

equations.bandcamp.com | facebook.com/Equationspt

 

SAUR (Coronado)

É um pouco como a velha história do tédio: se a cidade é miserável, pega-se-lhe fogo. Os SAUR, contudo, escolheram as guitarras ao invés da querosene. Inspirados tanto por alienígenas como pelos achados arqueológicos na CREL, lançaram um EP fenomenal em 2011 que já começa a criar ondas. Ou a morder. Ou a raptar pessoas para experiências desagradáveis. Não interessa. É ouvir. E ignorar que aparentemente roubaram o nome a uns russos dos quais ninguém quer saber. Paulo Cecílio(bodyspace.net)

saurband.bandcamp.com | facebook.com/saurband

 

Balão Dirigível (Coronado)

"Grupo de amigos, geograficamente e emocionalmente próximos, decidiram utilizar a música (ou algo do género) como meio de expressão e de passar ideologias a massas. Devido ao estilo de vida pacato e relaxado característico da região onde viviam, a banda desenvolveu uma linguagem sonora violenta e apressada, quase como que uma reacção alérgica ao ambiente que os educou. Com passagens por alguns palcos (ou protótipos disso) de Norte a Sul de Portugal, depois de um primeiro trabalho, editado no final de 2011, os Balão Dirigível acabam de lançar o EP “Meta”, um novo registo mais composto e maduro mas com a mesma personalidade, talvez agora mais realçada. Resumidamente, conheceram-se, jogaram à bola e agora tem um conjunto."

balaodirigivel.bandcamp.com | facebook.com/pages/Bal%C3%A3o-Dirig%C3%ADvel/211095115581129?ref=ts&fref=ts


Sequin(Coronado)

Sequin é o projecto a solo de Ana Miró, depois de se ter apresentado como fiel colaboradora de Jibóia. Mas há que caminhar sozinha. As suas músicas levam-nos a uma espécie de orientalidade electro pop, embalada pela sua voz doce e envolvente, pelos ritmos quentes e pelas ambiências antagónicas que vai criando, num misto de festa e nostalgia.

sequinsequin.bandcamp.com | facebook.com/sequinmusic

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email