Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Gira, que gira e torna a girar.
O mundo mudou e não vai parar.
O sonho de alguns ficou para trás 
mas se ficares do meu lado acho que sou capaz.

Não adianta tentar controlar,
quanto mais se tenta, mais me deixo enrolar.
Estou como tu, pronta para a acção.
Diz-me que eu assino sem hesitação.

Faço, invento, crio ambições 
e tu já o sabes, não escondo ilusões, não.
São impossíveis de evitar,
um enorme desperdício se não as usar.

Gira, que gira e torna a girar,
dois dias e uma linha que te faça mudar.
Sofro a erosão mas só me falta um bocado.
De noite já não me lembro, é complicado!

No esplendor de Portugal,
deito ao sol o corpo a secar,
visto luvas de cartão
e penso se devo emigrar!

Faço, invento, crio ambições 
e tu já o sabes, não escondo ilusões, não.
São impossíveis de evitar,
um enorme desperdício se não as usar.

Não adianta tentar controlar,
quanto mais se tenta, mais me deixo enrolar.
Estou como tu, pronta para a acção.
Diz-me que eu assino sem hesitação

Faço, invento, crio ambições 
e tu já o sabes, não escondo ilusões, não.
São impossíveis de evitar,
um enorme desperdício se não as usar.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.