Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Pela estrada desce a noite
Mãe-Negra, desce com ela ... 
Nem buganvílias vermelhas,
nem vestidinhos de folhos,
nem brincadeiras de guisos,
nas suas mãos apertadas.
Só duas lágrimas grossas,
em duas faces cansadas.
Mãe-Negra tem voz de vento,
voz de silêncio batendo
nas folhas do cajueiro ...
Tem voz de noite, descendo,
de mansinho, pela estrada ... 
Que é feito desses meninos
que gostava de embalar? ... 
Que é feito desses meninos
que ela ajudou a criar? ... 
Quem ouve agora as histórias 
que costumava contar? ... 
Mãe-Negra não sabe nada ... 
Mas ai de quem sabe tudo,
como eu sei tudo 
Mãe-Negra! ... 
Os teus meninos cresceram,
e esqueceram as histórias 
que costumavas contar ... 
Muitos partiram p'ra longe,
quem sabe se hão-de voltar! ... 
Só tu ficaste esperando,
mãos cruzadas no regaço,
bem quieta bem calada. 
É a tua a voz deste vento,
desta saudade descendo,
de mansinho pela estrada.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.