Terça-feira, 28 de Maio de 2013

Serralves em Festa já à espreita este sábado com ópera para bicicletas

A britânica Kaffe Matthews compôs uma ópera para ouvir em movimento - em cima de uma bicicleta e ao longo do rio Douro.

 

O Serralves em Festa tem hoje um pré-arranque no Porto, com a estreia de uma ópera para bicicletas para ser ouvida pedalando ao longo do rio Douro, conforme a partitura vai sendo acionada através de GPS

 

Ópera Fixi é uma encomenda de Serralves à britânica Kaffe Matthews que, a partir das 13h e até 9 de Junho, pode ser ouvida por quem conduzir uma das 12 bicicletas amarelas que estão estacionadas no antigo posto de turismo na praça do Infante.
Em cada bicicleta proveniente da Bélgica estão montadas duas colunas estéreo, apontadas para a cara do condutor e na traseira uma caixa negra, onde está instalado o GPS e os ficheiros com o mapa e a música, os sons compostos por Kaffe Matthews com a colaboração do grupo de teatro Visões Úteis.
No computador, a artista britânica, munida de um software próprio, pôde definir “diferentes áreas e ligá-las a trechos de som que vão corresponder a diferentes momentos”.
“Nesta área, por exemplo”, explica, “há uma parte rítmica que toca e dentro dela, em diferentes locais, há vozes de seis homens que declamam um texto sobre amor”.
Esta é uma partitura que se vai “lendo” em movimento. Conforme se avança ao longo do rio Douro, até ao farol do molhe, as colunas vão debitando diferentes sons, que variam conforme o local onde se esteve ou a direção que se vai tomar.
Logo à saída, montado na bicicleta amarela, o condutor ouve a gravação dos sinos da igreja de S. Francisco e, mais à frente, já perto da Alfândega, um coro de mulheres. O som que sai das colunas confunde-se com o ruído de fundo da rua, numa mistura entre o real e a criação artística.
“A música que toca numa bicicleta permite-nos ver as coisas de uma maneira muito diferente e transforma completamente o que nos envolve”, explica Kaffe Matthews.
“Quando vamos em direcção ao mar não vemos a cidade, de tal forma somos atraídos magneticamente para o mar, para a luz. Queremos chegar lá. Mas quando voltamos somos empurrados pelo vento, vamos para casa”, acrescenta.
O rio e os peixes tornaram-se “a principal fonte de inspiração” para a artista, que, apesar de já ter feito trabalho com tubarões e com salmões, confessa que quando foi para o Porto “não tinha qualquer intenção de fazer uma peça sobre peixes”.
Contudo, cedo descobriu que “o único local onde se pode andar de bicicleta é mesmo ao longo do rio - o resto é muito inclinado e há ainda os paralelos, terríveis para a bicicleta”.
Depois foi percebendo “o papel central que o peixe tem na vida em Portugal” e os Visões Úteis levaram-na a descobrir factos como o de o rio estar “tão poluído que os peixes macho se estão a tornar em peixes fêmea”.
O encontro com a comunidade piscatória da Afurada, “uma coisa extraordinária para uma rapariga de Londres poder visitar e descobrir”, foi outro dos momentos do trabalho de pesquisa. São as vozes de alguns dos seus moradores que contam uma história “onde as mulheres são pescadores e os homens são sereias”.
Foi com muitos quilómetros de bicicleta para descobrir o trajecto e a ajuda de João Martins, músico que trabalha com os Visões Úteis, que Kaffe Matthews escreveu esta Ópera Fixi, que conta com a participação, entre outros, de Adolfo Luxúria Canibal, Angélica Vázquez Salvi, do Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto, do Grupo Coral da Afurada e do Instituto Orff do Porto.
Retirado do Público


publicado por olhar para o mundo às 10:49 | link do post

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds