Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

 amor mata
Quem ama e não ama mata
Ás vezes faz bem
Outras vezes não há coisa mais chata

 

O amor mata
Morre se aos poucos, não escapa
Nem mesmo quem tem uma capa
A ciência é exacta

 

Mata-me de amor
Que eu não largo o vicio
Se é proibido amar
Vales bem o sacrifício

 

O amor mata
Como se fosse uma faca
Que me infecta e ataca
Vai directa ao coração

 

O amor mata
Vagueia por dentro e compacta
É como um nó que não desata
Leva o ar e a razão

 

Mata-me de amor
Que eu não largo o vicio
Se é proibido amar
Vales bem o sacrifício

 

Mata-me de amor
Que eu não largo o vicio
Se é proibido amar
Vales bem o sacrifício

 

O amor mata

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email