Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Do Amor nunca se sabe
No Amor o que acontece
Só do fogo que em nós arde
Quando o sonho aparece
Quando o sonho aparece
Quando o sonho se persiga
Quando o sonho se não esquece
Quando no sonho se viva
No amor nunca se sabe
No amor quem não se esquece
Antes que o Amor acabe
Quem no Amor aparece

Sigo praças e avenidas
Sigo ruas e vielas
Fecho os olhos nas subidas
As descidas são mais belas
As descidas são mais belas
Os cabelos a acenar
Caem beijos nas estrelas
As gaivotas sobre o mar
Tudo gira tudo roda
O coração não tem norte
Faz-se dia a noite toda
A quem o amor importe


Quatro mãos bem apertadas
Quatro lábios fazem par
Quatro pernas de mãos dadas
Tabuadas ao luar
Os desejos multiplicam
Os beijos são de somar
Sem conta os corpos ficam
Restos da conta de amar
Descoberta a equação
Resolvida com rigor
Ninguém sabe a solução
Do problema do Amor


FADO ARITMÉTICO ( joão gigante-ferreira/Carlos Gonçalves) in FADO DOS DIAS ASSIM, 2º álbum de helena sarmento.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email