Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Luís Andrade é o único português dos dez finalistas do Prémio Jovens Maestros

Proveniente de uma família de músicos, violinista madeirense dirige a Orquestra de Câmara Enigma em Stokkem, Bélgica. Os dez jovens vão dirigir a Metropolitana.

A lista dos dez directores de orquestra escolhidos, entre os 145 candidatos, foi divulgada esta terça-feira pela Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML). Os finalistas irão dirigir a OML, em provas eliminatórias públicas, a realizar entre 15 e 18 de Maio, no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa, permitindo ao júri eleger os três finalistas para novas provas, com orquestra e solista.

 

Além de Luís Andrade, natural da Madeira, o júri – constituído pelos maestros Cesário Costa e Joana Carneiro e pelo violinista Aníbal Lima – escolheu, entre os 35 candidatos representativos de diferentes nacionalidades: Andris Rasmanis, da Letónia; Azis Sadikovic, da Áustria; Benjamin Rous, dos Estados Unidos; Chaowen Ting, da China; Danko Drusko, da Alemanha; Hyun-Jin Yun, da Coreia do Sul, actualmente a estudar na Alemanha; Kornel Thomas, dos Estados Unidos, de origem húngara; Marius McGuinness, de Espanha, e Sebastian Perlowski, da Polónia.

 

O vencedor, que receberá o Prémio Caixa Geral de Depósitos, apresentar-se-á num concerto único à frente da OML, no dia 18 de Maio, no palco principal do São Luiz, em Lisboa, e será convidado a fazer parte da programação da temporada 2013/2014 da orquestra.

 

O concurso destina-se a maestros em início de carreira, até aos 35 anos de idade, e é apresentado pela OML, que o organiza, como "uma oportunidade rara para quem tenta começar na área da direcção musical".

 

Proveniente de uma família de músicos, Luís Andrade nasceu na Madeira a 4 de Março de 1979. Aos quatro anos começou a estudar violino com a sua mãe, Zita Gomes e, aos sete, violoncelo no Conservatório de Música da Madeira. Filho do contrabaixista e musicólogo Artur Andrade, já falecido, é irmão de Norberto Gomes, concertino da Orquestra de Câmara da Madeira e possivelmente seu próximo director.

 

Luís Andrade deixou a sua ilha-natal em 1995 para estudar violoncelo em Kiev, capital da Ucrânia, onde se graduou com distinção em 2001. Em 2003 terminou o curso de direcção de orquestra pela Academia Nacional da Ucrânia P. I. Tchaikovsky, e, um ano depois, também com distinção, concluiu uma pós-graduação em violoncelo no Conservatório de Maastricht, na Holanda.

 

Como violoncelista obteve vários prémios em concursos nacionais e internacionais, entre os quais o primeiro prémio no concurso Juventude Musical Portuguesa em 1990, 1992 e 1996; o segundo prémio no concurso Jovens Músicos, em 1997 e o segundo prémio no Concurso Internacional de Jovens Intérpretes na Ucrânia, em 1999.

 

Neste momento Luís Andrade é maestro da Orquestra de Câmara Enigma em Stokkem, na Bélgica, e desde Março de 2007 pertence ao Ensemble Walter Boeykens, tendo participado no Festival Internacional de Música em Bornem, na Bélgica, em 2007, 2008 e 2009.

 

Retirado do Público

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email