Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Tantas as promessas que não esqueço
Trancadas onde nunca mexo
Chego a tempo de me socorrer

Faz uma entrada triunfal
Sem finta nem meia final
Tras me a paz que o mundo perdeu

Olha para mim
Bem vindo a tudo o que é meu
Que o melhor dos nossos mundos
É tão pouco afinal

Estou de fileira à minha urgência
Já não há mais paciencia
De ter fé no assim, assim

conta me história do bandido
Que a alma não sente o perigo
Faz-me crer que o mundo aqui

Olha para mim
Bem vindo a tudo o que é meu
Que o melhor dos nossos mundos
É tão pouco afinal
(2X)

Faz uma entrada triunfal
Sem finta nem meia final
Chega a tempo de me adormecer

conta me história do bandido
Que a alma não sente o perigo
Faz-me crer que o mundo aqui

Olha para mim
Bem vindo a tudo o que é meu
Que o melhor dos nossos mundos
É tão pouco afinal
(2X)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.