Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também



Letra


[Sam the Kid]
Primeira aparição da aparência deu com impressão

mais a experiência do que a aparência
ilusão, tua presença foi intensa
e a minha intenção era ensinar-te a não seres tão sensível
ao mencionares a mão que te acarinha o teu barão.
Eu tenho a minha também, mas não resisto a tentação
se não disseres a ninguém.
Isto é apenas atracção, convinha sublinhar bem
antes de ultrapassar a linha que nos tem como amantes, ok?
Vieram noites de prazer e nunca foi preciso uma cama
grande robusta, beleza que custa a querer,
dama que assusta até chama
o sentimento alguém de quem, sem querer, se ama.
Mas eu já tenho a protecção
nem vou matar a relação
que existe há bué da anos,
eu já tenho planos
enquanto a dela é triste, ficamos tetris
sempre a procura de um encaixe
se eu quando eu acho que só te amo da cintura para baixo.
Não leves a mal,
nada é pessoal
sempre foi sexo,
mas os dias sem látex tornaram num complexo.
Vens bater-me à porta prenha,
nunca quis um compromisso,
dama aborta eu compro-te isso
e se eu falo concretizo
por isso, não venhas com uma coisa dessas
até parece que algum dia eu te fiz promessas.
Foi um erro logo à partida
então não fiques ofendida
se eu te disser que não há nada em comum e que és uma vida.

[Refrão]
Tento resistir à tentação,
por mais que ele queira tenho de dizer que não.
Tento não, não pode haver uma relação,
não passa mais do que uma forte atracção.

[Pacman]
Meu Deus, como pode ser tão bom esse mal que tu me fazes
que me obriga ir a jogo sem figuras e ases,
sabendo que não vou ganhar como nunca ganhei,
sabendo que não consigo parar como nunca parei.
Como podem magras mãos ficar tão grandes assim
que as sinto esgravatar, cabem dentro de mim?
Só pode ser verdade que me conta a poesia,
eu gosto de te gostar e sinto a tua falta todo o dia.
O que posso eu fazer se me tão bem mal,
desafiando as leis da gravidade da minha moral.
O prazer da tua carne tornou-se essencial
para a minha sanidade física e mental.
Fatal, fatalmente o coração sente
e a minha boca mente
em ritmo displicente.
Escrevo para ti em papel de carta, tinta preta
como a cor dos teus cabelos envoltos em tons de violeta
palavras que nunca direi à tua frente
aprendi a ser humano, haveria eu de ser diferente?
Eu só amo e não reclamo
um prémio sem cautela fechado numa cela
sem chave nem janela.
A coisa mais bonita deste planeta:
beleza rara no meio duma sarjeta,
amor impossível como Romeu e Julieta.
Ao menos sonho contigo e podes crer, já não é cheta.
Amor não dá, não dá, não dá.

[Refrão]
Eu sei e tu sabes que não podemos ficar juntos.
não passa de uma atracção,
Tentemos não ir mais fundo
ambos sabemos que não dá para termos uma relação
temos que nos afastar, esquecer esta paixão.
Não passa mais do que tentação, baby...
Tento resistir a esta tentação,por mais que eu queira tenho de dizer que não.
Se entre nós não pode haver uma relação,
não passa mais que uma forte atracção.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.