Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

«Mulheres ao Espelho», álbum que a fadista Aldina Duarte traz ao Theatro Circo este sábado, 19 de Fevereiro, a partir das 21h30, reúne 11 temas que, tanto individual como colectivamente, traduzem o desejo de contar uma história. Uma história feminina.

 

Neste terceiro trabalho discográfico, Aldina Duarte escolheu várias mulheres como reflexos do seu fado. Desta forma,Hermínia Silva, Lucília do Carmo ou Maria José da Guiasão algumas das fadistas que Aldina, aqui acompanhada por Carlos Manuel Proença (viola) e José Manuel Neto (guitarra portuguesa), adoptou como cúmplices para dar voz aos temas que compõem este espectáculo.

 

Como vozes preponderantes da sua interpretação, metáforas poéticas e mesmo alinhamento, a fadista que se assume «apaixonada incondicional do lado tradicional do fado» elegeu «a afamada complexidade feminina que contém segredos e coragem, subtilezas e dúvidas legítimas, transgressões ousadas, impulsos e emoções incontidos e incontáveis, confiança e frontalidade».

 

Editado em 2008, «Mulheres ao Espelho» sucedeu a «Crua» (2006) e «Apenas o Amor», álbum que em 2004 assinalou a estreia da fadista lisboeta.

 

Natural de Chelas, Aldina Duarte iniciou as lides fadistas no Clube do Fado.

 

Em simultâneo, e já depois de ter participado no filme «Xavier», de Manuel Mozos, onde interpretava o fado«A Rua do Capelão», trabalhou na editora EMI e colaborou em vários álbuns do também fadista Camané.

 

Fadista residente no Sr. Vinho (Lapa, Lisboa) Aldina Duarte tem vindo a distinguir-se por um reportório predominantemente composto por fados tradicionais.

 

 

 

 

Via Sapo Música

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email