Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

letra

 

Eu começo e sou só eu mais nada,

Que a certeza do fim da estrada,

Só se encontra depois da porta aberta

E nela a descoberta é feita passo a passo.

 

Recomeço, finjo não estar cansada,

Que um sentido espera à chegada,

E caminho, como se o que ficou

Não fosse mais do que outra ponte que acabou,

Como se eu fosse uma maré que ali virou…

 

E se vento chamar por mim –

Sou uma asa que se abre enfim!

E ao chegar à minha outra margem,

Sou a soma da viagem!

 

Recomeço, que nesta nova estrada,

Há um sonho, uma alvorada,

E caminho, que a cada nova entrega

há algo que me espera e leva a outro lado.

 

Eu começo mas levo aqui comigo,

Quem de oferta me deu abrigo,

Recomeço, não sei aonde vou,

Mas ao chegar à outra margem do que eu sou,

Hei-de ser tudo o que me trouxe aonde estou!

 

P’lo caminho… descobrindo…

passo a passo… quem eu sou.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

2 comentários

Comentar post