Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

E eeeh Su uuuuH 
E eeeh Su uuuuh 
Há sempre um piano 
Um piano selvagem 
Que nos gela a coração 
E nos traz a imagem 
Daquele inverno 
Aquele inferno 
Há sempre a lembrança 
De um olhar a sangrar 
De um soldado perdido 
Em terras do ultramar 
Por obrigação, naquela missão 
Combater na selva, sem saber porquê 
E sentir o inverno, de matar alguém 
E quem regressou, guarda a sensação 
Que lutou, numa guerra sem razão 
Sem razão, sem razão... 
Há sempre a palavra 
A palavra nação 
Que os chefes trazem e usam 
Para esconder a razão 
Da sua vontade, daquela verdade 
E para eles aquele inverno 
Será sempre o mesmo inferno 
Que ninguém poderá esquecer 
Ter que matar ou morrer 
Ao sabor do vento, naquele tormento 

Perguntei ao céu, será sempre assim 
Poderá o inverno nunca ter um fim 
Não sei responder só talvez lembrar 
O que alguém que voltou, vem contar 
Recordar, recordar... 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.