Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Rodrigo e Marta Costa Félix ©Miguel Silva/SOL
A canção 'Amigo aprendiz', com música de Tiago Bettencourt e poema de Fernando Pessoa, interpretada por Rodrigo Costa Félix, é apontada, pela revista norte-americana The Atlantic, uma das 12 melhores baladas a ouvir em 2012.

Esta canção, sobre o poema de Fernando Pessoa, integra o mais recente álbum do fadista, 'Fados de amor', editado em Maio passado pela Farol.

A revista norte-americana, publicação de referência de temas da atualidade política, económica e cultural, com sede em Washington, destaca a capacidade inovadora de Rodrigo Costa Félix de não se deixar amarrar à tradição fadista, cuja figura maior e mais amada é Amália Rodrigues, e destaca as suas suspensões, «na interpretação contida», «harmoniosamente apoiada pelos atentos acompanhadores».

 

Integram a lista das doze baladas escolhidas pela revista norte-americana, a canção “Caruso”, pelo chileno Sergio Járlaz, “Robin Hood”, do porto-riquenho Tego Calderón, "Deewana Kar Raha Hai", do indiano Javed Ali, "Tell Me", do ganês Jon Germain, o "Gosto da Chuva”, do tailandês Kritt Pannana, e ainda "Ma Lkit", da tunisina Emel Mathlouthi.

 

A lista completa-se com a banda multinacional The National Fanfare of Kadebostany, com "Walking With a Ghost", a francesa da ilha caribenha de Guadalupe Jessye Belleval, com o tema "Toute une vie?", o duo guatemalteco Ricardo Arjona & Gaby Moreno, com "Fuiste Tú", Sekouba Bambino, da Guiné-Conacri, com "Simontena", e a sino-canadiana Wanting Qu, com a balada “Tu existes na minha canção”.

 

Em declarações à Lusa, o fadista afirmou-se «surpreendido» pela escolha que considerou «gratificante».

 

«Eu, muito especialmente, adoro este tema pelo extraordinário poema e a excelente música do Tiago [Bettencourt], mas não pensei que chegasse assim tão depressa aos Estados Unidos», disse o fadista.

 

Rodrigo Costa Félix sublinhou à Lusa que a escolha «é tão gratificante, quanto se trata de uma revista importante que se destina a um público exigente e com acesso a muita e variada música».

 

O álbum, ‘Fados de amor’, totaliza 15 temas, alguns de autoria de Rodrigo Costa Félix, e inclui poemas inéditos interpretados em fados tradicionais, casos, por exemplo, dos de autoria de Tiago Torres da Silva, “Nos olhos de alguém” e “Paixões secretas”, interpretados, respectivamente, nos fados Esmeraldinha e Alberto.

 

O fadista canta ainda os tradicionais Fado CUF e Pedro Rodrigues. No CUF, de Alfredo Marceneiro, interpreta "Nós dois", uma letra de Ana Vidal; no Pedro Rodrigues, recupera o tema de António Calem, "Desde ontem não te vejo”, gravado por fadistas como José Coelho, Carlos Guedes de Amorim e João Braga.

 

De outros repertórios Rodrigo Costa Félix recupera também “Rosinha dos limões”, de Max, “Como te quis e quero”, de Manuel de Almeida, e “O teu olhar”, de Carlos Ramos.

 

Afirmando-se «preocupado com a qualidade literária», o fadista disse ser «exigente» com o que escolhe, e «muito mais» com o que é de sua autoria.

 

Neste CD interpreta ainda poemas de Pedro Homem de Mello, “Fonte”, que canta no Fado Menor do Porto.

 

À Lusa o fadista destacou Rui Noronha, um poeta que descobriu e que considera «excelente», de quem canta, no fado Zé Grande, de Raul Simões Pereira, o poema “Mulher”.

 

O álbum inclui ainda uma música «composta por todo o grupo para um poema do Rodrigo Serrão, ‘As palavras que eu procuro’, denominada ‘Fado a quatro’» com a qual fecha o CD.

 

Noticia do Sol

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email