Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Para o Clubbing, apenas John Cale foi ainda confirmado

Para o Clubbing, apenas John Cale foi ainda confirmado (Lara Jacinto/NFactos)


A música regressa em grande à Casa, em diversidade e quantidade e com paragens marcadas para França (país tema de 2012) e Brasil. São mais de 60 os concertos incluídos na programação da Casa da Música para o último quadrimestre de 2012.

 

Na conferência de apresentação do programa, o director artístico da Casa da Música, António Jorge Pacheco, lembrou a “amputação do orçamento” em 2012, mas classificou o programa de final de ano como “mais rico”. Algo que a Casa da Música contornou com o estabelecimento de novas parcerias, a iniciativa dos promotores privados e com alguns artistas a actuar em troca das receitas de bilheteira.

A programação da música erudita (entregue à Orquestra Sinfónica da Casa da Música e à convidada Real Filharmonia de Galicia) é a primeira a arrancar, já no próximo dia 8, com Dois Monodramas, que a direcção artística fez questão de dedicar ao recentemente malogrado Emmanuel Nunes. 

Um dos maiores destaques da programação da música sinfónica, o espectáculo do Remix Ensemble com direcção de Pierre Boulez (4 de Novembro), encontra-se neste momento em stand-by devido a problemas de saúde do foro ocular que afectam o conceituado maestro e compositor francês, o que já o levou a cancelar alguns concertos. 

Ainda dentro da música erudita, destaque para a presença de vários intérpretes emergentes no plano internacional, como a pianista georgiana Khatia Buniatishvili (28 de Setembro) e a violinista Midori (19 de Outubro). Atenções viradas também para a apresentação da Sinfonia n.7 – também conhecida como “Inacabada” - de Franz Schübert (a 22 de Setembro, com direcção musical de Emilio Pomàrico), para a presença do Arditti Quartet (25 e 26 de Outubro), um dos mais conceituados quartetos de cordas da actualidade, e para as estreias das obras dos compositores residentes Pascal Dusapin e Igor C. Silva. 

É neste quadrimestre que encerra também o Ciclo de Piano EDP, com as actuações dos franceses Jean-Efflam Bavouzet - que toca sinfonias de Beethoven e Charles Debussy a 29 de Setembro - e Christohe Rousset (31 de Outubro e 1 de Novembro), e também de Daniil Trifonov (6 de Dezembro), jovem pianista russo que está nas bocas do mundo desde que venceu o Concurso Tchaikovsky 2011.

De 28 de Outubro a 11 de Novembro, a Casa da Música promove o ciclo À Volta do Barroco, em que se salientam o concerto encenado do Ballet de Luís XIII, criado em 1635 e a cargo da companhia “L’Eclat des Muses” (10 de Novembro) e a actuação do Ensemble Gilles Binchois (12 de Novembro).

Quanto ao resto da programação, salienta-se a vasta oferta de música brasileira, com quatro concertos financiada pela Comissão do Ano do Brasil em Portugal: a homenagem a Luís Gonzaga (com Marcelo Caldi, no dia 16 de Outubro), Naná Vasconcelos (3 de Outubro), Hamilton de Holanda Quinteto (5 de Outubro) e Roberta Sá (11 de Outubro). Estão agendados ainda concertos como os de Gaiteiros de Lisboa (10 de Outubro), Dead Can Dance (24 de Outubro, já esgotado) e Mayra Andrade, que actua com a Orquestra Jazz de Matosinhos a 12 de Outubro.

No Clubbing, para já apenas uma confirmação, mas um nome de peso: John Cale, que no dia 27 de Outubro apresenta um novo registo depois de sete anos sem editar, numa noite que conta também com o dj set de Adolfo Luxúria Canibal.

 

Noticia do Público

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email