Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

É tão bom não fazer nada
É tão bom não fazer nada
É tão bom
É tão bom

Acordas de manhã, só te apetece chorar, mas porquê que tens que ir trabalhar?
Ai anda tudo aí a curtir, no desemprego, e tu tens que ir bulir
Ai meu Deus, não pode ser, estão-me a matar, estou a morrer
Estou farto disto, não vou trabalhar, trabalha tu que não me quero cansar

É tão bom não fazer nada, não faças nada (x2)

Está um dia lindo, a minha miúda já me está a ligar, hoje acordei diferente, quero mudar
Não tenho nada, mas estou tão bem, tenho a guitarra e a ti também
Vou pedir o fundo social, viva, viva Portugal

É tão bom não fazer nada, não faças nada (x2)

Vai até uma esplanada, beber uns finos, comer uns tremoços
Apreciar umas miúdas, desfruta a vida, mas permanece atento
Não é por uma selva estar em silêncio que não existam bestas à solta, vai mas é trabalhar

Acordo de manhã, só me apetece chorar, tenho tanto para fazer, tenho tanto para andar
Levanto-me ainda a dormir, lavo a cara com uma mão, visto o fato de macaco, para enriquecer o patrão
Depois olhas para mim, e não quero mais saber, eu nasci foi para ti, para me render ao prazer

É tão bom não fazer nada
É tão bom não fazer nada

É tão bom não fazer nada, não faças nada (x2)

E é tão bom, e é tão bom, não faças nada
E é tão bom, não faças nada

Vai mas é trabalhar pá!

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.