Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

letra

 

Se foi há anos, 
Ou dias, 
Não sei. 
Nem quantas vezes te cheirei 
No ar da manhã.

Nem quantas vezes 
Te vi 
Despertar 
Pensando que essa foi a noite 
Melhor de se lembrar

Depois da vez em que o silêncio 
Nos quis acompanhar 
Pelos segredos 
Que julgamos contar. 
Em que nas mãos, os nossos olhos 
Souberam desvendar 
Dentro do escuro a alma 
Não se pode ocultar.

Foi como foi. 
Como se o céu um dia 
Se abrisse em dois. 
Foi como foi. 
Como se a terra 
Nos prendesse e soltasse depois.

A lua via 
O sol acordar, 
Ficava ás vezes até tarde 
Só para o ver deitar.

E juro um dia 
Que o vi alugar 
Um quarto de motel na Via Láctea 
Com vista para o mar.

Estremeci ao ver que o tecto 
Não tinha para ver 
Nem uma telha aberta para espreitar. 
Eu alucino ou quase, sempre 
Que me deixas pernoitar 
Nesse motel da Via Láctea 
Com vista para o mar.

Quero rever-te em cada dia 
Como revi o futuro 
Já que o futuro sorria. 
Quero um futuro por dia 
Já que o passado nos deixa 
Vários futuros na vida.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email