Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

 

Canta o som até que a moca baze
Nova sombra retoca a base
Lá fora à uma hipotese que ela aguarda
Ela vê guita nova da velha guarda
Ela vê ao dispor muitos dividendos
Basta por os atributos evidentes
Chega à hora e ela beija a amiga à frente
Agora peito para fora encolhe barriga para dentro

Fogo no gargalo, jogo não verbal
A atenção do clarão vem com intenção de afirma-lo
Potencial limpeza e ela pensa em aborda-lo
Com firmeza e bué moral, tem a presença dum cavalo
Olhares já cruzam, vão na mesma direcção
Ela bebe uma mistura de inveja e admiração
De copos no ar trocam sinais
Ele convida para junto dele e tropas ocasionais

Roça lhe o rabo gigantesco
Ela sabe a grana do seu parentesco
Muita riqueza na mesa,
à grande e à francesa atrai
e tu vez o desprezo quando a despesa cai
Com a paca na mão dele ela ostenta o maço
Ele abanca na poltrola e ela senta no braço
Todos os dias a malta bebe é um reveillon
E enquanto ela espera com ansia de o ver no sheraton

Todos bronzeados e efusivos
Ela anda rodeada de adesivos
Só parolos e labregos, em controlos e arregos
Entre golos e mais golos que vão po-los a dar gregos
Bebe mais um shot é o rei dos morcegos
Doze são os bodes e hoje trouxe o mercedes
Sujeita quando ele beija lhe o pescoço, um convite
E ela não rejeita um pingo doce numa suite

Essa mão dada foi comprada
com gucci, com prada
Se ela pede e não parece nada
Ela amanhã amanhece com o teu brother (2x)

Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito (3x)

Pitas querem guito, sócios querem pito
Tudo subentendido não é preciso ser erudito
Esquece a moral ninguém a tem para a troca
Esquece o amor ideal senão a coisa fica choca
E ele não quer sequer pensar em ir por aí
Quer ir por outro lado deitado na horizontal
Anel de noivado e ela bateu mal
De pau feito foi rasgado o acordo pré-nupcial

Pitas querem, podem, fazem e acontecem
Ferem, fodem e quase nunca esquecem
Manos pensam com a pila fingem quase não ver nada
Conta bancária dança, leva uma lambada
Felizes para sempre enquanto houver dinheiro e tusa
ela usa e ele abusa, compra mais uma blusa
Trata do troféu enquanto o tempo permite
Se a idade não perdoa ele logo admite

Essa mão dada foi comprada
com gucci, com prada
Se ela pede e não parece nada
Ela amanhã amanhece com o teu brother (2x)

Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito
Pitas querem guito (3x)

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.