Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

district.jpg

 

4TH DISTRICT, NASCEU A NOVA SENSAÇÃO POP

 

Há um novo quinteto a emergir no panorama pop cantado em português. 4th District de seu nome, apresentam-se ao público com “Cansado”, composição simples mas eficaz de pop/rap que espelha influências de projetos como os D.A.M.A. ou ÁTOA e que versa sobre as primeiras desilusões amorosas.

 

Este é o cartão de visita daquele que será o trabalho de estreia do grupo de Évora, a ser editado ainda este ano com o selo da Music For All.

 

Diretamente do coração do Alentejo reúnem-se cinco jovens artistas com afiliação ao pop/rock alternativo.

Formados na reta final de 2015, os 4th District são constituídos por André Balsa (voz/guitarra), Diogo Grilo (guitarra), Adriano Ramalho (baixo), Daniel Ferreira (voz) e Cláudio Espada (bateria/voz).

 

 

André Balsa aprendeu a tocar guitarra por si mesmo aos 12 anos, devido ao seu apreço por bandas como The Vamps e 5 Seconds of Summer. Aos 14 de idade formou a sua primeira banda, os The Lost Van. Mais tarde reúne-se com Diogo Grilo e forma os The Crusades, uma das bandas que deu origem aos 2nd District, o esboço daquilo que são hoje os 4th District.

Diogo Grilo cultivou o seu interesse pela guitarra ao assistir horas a fio ao seu ídolo Slash em ação, o que o instigou a aprender também por si mesmo a tocar um pouco de todos os instrumentos de que uma banda é feita, sempre com especial dedicação à guitarra. Acaba por fazer parte dos The Lost Van, caminhando sempre ao lado de André até aos dias de hoje, ajudando também a compor os versos para as letras da banda.

Adriano Ramalho cultiva o seu gosto pela música na entrada para a adolescência, ao aprender a tocar baixo, contando nesta aprendizagem musical com a valiosa ajuda do baixista dos ÁTOA, Mário Monginho. A sua primeira banda foram os The Crusades, onde militou ao lado de André Balsa, com quem viria a formar os 4th District.

Já o percurso de Daniel Ferreira é bastante recente. O gosto pela música existe desde muito jovem, mas só aos 15 de idade é que teve oportunidade de mostrar o seu valor em termos vocais e entrar num projeto a sério.

Por fim, Cláudio Espada, o elemento mais velho, tem contato directo com a música desde os 6 anos de idade, por influência de um familiar que tocava piano. Aos 12 surge a oportunidade de formar uma banda juntamente com colegas de turma, os Level Up, que integra como baterista. Com o fim da banda, Cláudio concentra os seus esforços em aprender a tocar todos os instrumentos possíveis e a compor originais, metas essas que o levaram até aos 4th District.

A banda conta já com dois originais – “Olhares Entre Nós” e “Cansado” – que juntamente com os covers que têm assinado no seu canal de YouTube, alcançaram grande popularidade nas redes sociais. O buzz foi suficiente para começarem a ganhar mediatismo e a dar concertos em pequenos espaços na cidade de Évora, de onde são naturais.

Em 2017 dão o próximo grande passo no seu percurso ao assinarem pela Music For All, através da qual editarão o seu primeiro trabalho, estreando-se agora com o single “Cansado”.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email