Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Festival do Fado em Madrid
O fado vai estar em destaque em Madrid pela segunda vez

O Fado vai estar em destaque pela segunda vez na capital espanhola. Mariza, Ana Moura e Ricardo Ribeiro vão marcar presença em Madrid na segunda edição do Festival do Fado, entre 21 e 24 de Junho. Conferências, cinema, exposições e uma feira gastronómica são outras apostas da programação.

 

Entre 21 e 24 de Junho, Espanha vai estar mais próxima de Portugal, pelo menos a nível sonoro. A capital espanhola vai ser palco da 2ª edição do Festival do Fado, uma iniciativa com características únicas a nível mundial.
Sob o tema “Casa de Fados”, este ano o festival promete uma atmosfera mais intimista e propõe uma viagem pela história do Fado e dos bairros típicos de Lisboa. São várias as actividades que pretendem estimular a “criação de massa crítica em Espanha em relação ao Fado”, refere Frederico Carmo, da Everything is New, promotora dos espectáculos. “As casas de fado pertencem ao mundo do fado e sem elas a música não seria o que é”, acrescenta.
Mariza também deseja levar para palco o ambiente das tabernas lisboetas. “Será um concerto intimista baseado nos últimos dez anos de carreira em que procuro entender o público que me rodeia”, disse ao PÚBLICO a fadista que vai actuar no dia 24 de Junho.
Os Teatros del Canal, com salas cuja capacidade não deve ultrapassar os 100 lugares, vão abrir  a programação, no dia 21,  com o espectáculo “Uma noite em Lisboa”. A 22 e 23 de Junho é a vez de Ana Moura e Ricardo Ribeiro pisarem o palco, respectivamente. Para a fadista será uma estreia no país vizinho e o cantor contará com a participação especial de Pedro Jóia. “Apesar de o Fado estar mais associado a vozes femininas, principalmente desde a Amália [Rodrigues], convidámos o Ricardo, porque a qualidade não tem sexo”. 
Segundo a experiência de Mariza, o Fado tem sido sempre bem aceite pela comunidade espanhola. “O fado tem magia, melancolia de ser português, mas, ao mesmo tempo, sentimentos do mundo”, explica a fadista. “Porque todos sentimos paixão, amor, saudade e, por isso, o fado consegue tocar qualquer nacionalidade”, acrescenta.
 
Programação variada
Quanto à importância da organização de um festival dedicado ao Fado, Mariza é peremptória: “Festivais que divulgam a cultura portuguesa são sempre positivos, quer para nós, quer para os espanhóis que vão aprender um pouco mais”, refere a fadista. 
A acompanhar a música, viaja até Madrid uma exposição (“Casas de Fado”), debruçada sobre a história do Fado (que seguirá para os Jogos Olímpicos de Londres) e uma feira gastronómica. Ambas estarão presentes durante os quatro dias do festival. 
A programação integra ainda duas conferências promovidas pelo investigador Paulo Lima - “O canto do fado, um canto imperial e operário” – e Sara de Melo Pereira - “Fado, Património da Humanidade” e “Roteiro de Fado de Lisboa”- a 23 e 24 de Junho, respectivamente.
Tal como na primeira edição, o cinema não foi esquecido, estando marcada para o dia 24 a estreia mundial do documentário “Fado” de Sofia Portugal e Aurélio Vasques. Serão igualmente exibidos os documentários “Fado Celeste”, dedicado à vida e obra de Celeste Rodrigues, “O rei sem coroa”, sobre o fadista Fernando Maurício, ambos dirigidos por Diogo Varela e Silva, e “Com que voz”, de Nicholas Oulman sobre o pai, Alain Oulman, o compositor que revolucionou o fado e teve em Amália a intérprete de eleição.
Embora destinado para o público em geral, o festival procura atrair os mais jovens para o este estilo musical e, neste sentido, à excepção dos concertos, cujo preço varia entre os 10 e os 35 euros, e da feira gastronómica, todas as actividades serão gratuitas.
Estima-se que cerca de 4000 pessoas assistam a todas as iniciativas do festival que se espera que “cresça nos próximos anos e se alargue a outros países”, remata Frederico Carmo.
Noticia do Ipsilon
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email