Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

O cantor Paulo de Carvalho interpretará o tema "E Depois do Adeus" na Assembleia da República, em Lisboa, no âmbito das comemorações do 25 de abril. No dia 26 será recordada a memória de José Afonso, 25 anos depois da sua morte, com o concerto evocativo "CantAR Zeca Afonso"

 

Primeira senha da revolução, lançada por João Paulo Diniz aos microfones do Rádio Clube Português, às 22.55, do dia 24 de abril, a canção "E Depois de Adeus" será interpretada por Paulo de Carvalho na quarta-feira na Sala das Sessões da Assembleia da República na sessão solene que assinala o 38.º aniversário da revolução dos cravos.

 

Depois dos discursos serão projetadas imagens fotografias inéditas do dia 25 de abril de 1974, do espólio de Miranda Castela. Depois disso é a vez de Paulo de Carvalho cantar "E Depois do Adeus", tema que venceu o Festival da Canção nesse ano.A sessão solene terá início às 10.00 e contará com intervenções de todos os grupos parlamentares representados no Parlamento, da presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, e do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

 

No final da sessão solene, o Grupo Coral Etnográfico Coop de Grândola irá interpretar a canção "Grândola Vila Morena", de Zeca Afonso, que foi a segunda senha para a continuação das operações militares de Abril.

 

Pela primeira vez, a partir das 14:30 a presidente da Assembleia da República abrirá as portas do público do Palácio de São Bento, num "gesto simbólico que sublinha a importância do Parlamento como a casa da democracia e de todos os portugueses", segundo comunicado da Assembleia da República.

 

Durante toda a tarde, haverá visitas guiadas e livres ao Palácio de São Bento e um atelier lúdico-pedagógico para os mais novos que, sob o lema "Dar forma à Liberdade", permitirá a construção de esculturas de papel.

 

Ao final do dia, o Grupo de Violinos "Os Paganinus", do Conservatório Regional de Setúbal, atuará na Sala do Senado.

 

Já no dia 26 de abril, cerca das 21:45, será recordada a memória de José Afonso, 25 anos depois da sua morte, com o concerto evocativo "CantAR Zeca Afonso", que contará com a participação do coro da Assembleia da República.

 

 

 

Retirado de DN

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email