Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

7w61y4mpc7e.jpg

 

 
26 DE JULHO, GRANDE AUDITÓRIO DO EUROPARQUE

Maestrina Joana Carneiro e Orquestra da Gulbenkian no Festival Internacional de Música de Paços de Brandão 


A Maestrina Joana Carneiro e o projecto Estágio Gulbenkian para Orquestra (EGO) são as estrelas do penúltimo concerto integrado no vasto programa da 38ª edição do Festival Internacional de Música de Paços de Brandão (FIMUV), que teve início no dia 9 de maio e que se prolonga até 2 de agosto. “Aclamada pelas suas actuações vibrantes numa grande variedade de estilos musicais”, a Maestrina Convidada da Orquestra Gulbenkian e Directora Artística do projecto Estágio Gulbenkian para Orquestra irá estar presente no próximo dia 26 de julho, domingo, pelas 18h00, no Grande Auditório do Europarque num concerto sinfónico que tem como programa a peça “Danças de Galanta”, de Zoltan Kodaly, e a Sinfonia nº5 em Dó sustenido menor, de Gustav Mahler.

O FIMUV 2015, que tem como Director Artístico o prestigiado professor e violinista Augusto Trindade, encetou, no dia 9 de maio, o seu programa com um tributo sinfónico aos “Queen”, concerto que encheu o Grande Auditório do Europarque e que contou com a participação de mais de 250 pessoas entre os músicos e cantores, e da Banda Sinfónica Portuguesa, sob a direcção do maestro Hélder Tavares.
Para Augusto Trindade, a “qualidade artística, continuidade e diversidade de espectáculos são três conceitos que o Festival Internacional de Música de Verão de Paços de Brandão tem vindo a privilegiar ao longo destes anos” e isso tem acontecido uma vez mais no FIMUV 2015 já que o programa incluiu, entre outros, concertos de jovens feirenses e laureados em concursos nacionais e internacionais; “O Carnaval dos Animais”, a cargo da Orquestra Clássica da Academia de Música de Paços de Brandão, uma noite de fados protagonizada por Custódio Castelo, na guitarra portuguesa, a interpretação “Novo Tango, Velho Tango” pelo Quinteto Lusotango, acompanhado por bailarinos argentinos, e, pela primeira vez no Castelo da Feira, o FIMUV estreou-se com a “História do Soldado” de Stravinsky pela Camerata Nov'Arte, numa encenação de Marta Almendra. A 2 de agosto, o FIMUV encerra de “mãos dadas” com o Festival Música Júnior, com o “legado do Fado”, sob a batuta do maestro Osvaldo Ferreira, Hélder Moutinho e o musicólogo Rui Vieira Nery enquanto convidados especiais.

De referir que o FIMUV, “tutelado” pelo CiRAC – Paços de Brandão, é um dos mais antigos e prestigiados festivais de música clássica do nosso país e já teve como Directores Artísticos, entre outros, o Maestro António Vitorino d'Almeida e o clarinetista Carlos Alves.
Augusto Trindade é um violinista natural da região, professor na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco e na Academia de Música de Paços de Brandão, com um longo currículo nacional e internacional na área da música. O actual Director Artístico aceitou o convite formulado pelo CiRAC e, desde 2013, tem desenhado o FIMUV, com uma programação ecléctica e consistente que aposta nas sinergias institucionais, refletindo o seu próprio cunho pessoal e que tem por objectivo afirmar o Festival no concelho, a nível nacional e internacional, levando música a públicos mais abrangentes.
Pelo FIMUV já passaram músicos, Orquestras e agrupamentos que pertencem à esfera artística musical nacional e internacional, tais como Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Gulbenkian, Orquestra do Algarve, Orquestra de Câmara Portuguesa, Fundação Ópera Estúdio da Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012, Opus Ensemble, Quarteto de Matosinhos, Camerata Nov'Arte, o percussionista Pedro Carneiro, pianistas Pedro Burmester e António Rosado, a soprano Sofia Escobar, maestros Osvaldo Ferreira e Rui Massena, a fadista Carminho, os irmãos Nuno e Henrique Feist, Simone de Oliveira, entre outros.
 
 
 26 Julho| 18h Grande Auditório do Europarque
Designaçao do concerto | 5ª Mahler /EGO
Interpretes | Estágio Gulbenkian para Orquestra | Maestrina – Joana Carneiro
Tipo | Sinfónico
Bilhetes | 5€


                                                                                                                              
PROGRAMA
ZOLTAN KODALY, Danças de Galanta
Lento – maestoso
Allegretto moderato
Allegro con moto, grazioso
Allegro
Allegro vivace

GUSTAV MAHLER, Sinfonia Nº 5, em Dó sustenido menor
1. Marcha Fúnebre: em passo moderado. Rigoroso. Como uma procissão
2. Tempestuoso, com a maior veemência
3. Scherzo. Poderoso, mas não muito rápido
4. Adagietto. Muito lento
5. Rondo-Finale: Allegro giocoso
 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email