Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

letra

 

A chuva parou
E a rua está vazia
Fico aqui encostado
A ver-te balançar no outro lado
Dizes que é tarde
E as noites estão mais frias
E recolhes do chão, culpas o tempo
E continuas do outro lado
Eu só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Dás a volta sem pensar
Tens medo de ficar
E não vês o outro lado
Esse lado meu
Só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Esse meu lado é o lado errado
Soltas a mão
E foges do caminho
Não sei por onde vais
Se tu já não vens por este lado
Eu só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Dás a volta sem pensar
Tens medo de ficar
E não vês o outro lado
Esse lado meu
Só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Esse meu lado é o lado errado
A chuva voltou
E perdeu-se o teu rasto
Já não sei onde estás
De nós o que ficou
É quase, quase nada
É mais um lado, um lado errado
Eu só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Dás a volta sem pensar
Tens medo de ficar
E não vês o outro lado
Esse lado meu
Só tenho um sentido
E tu andas ao contrário
Dás a volta sem pensar
Tens medo de ficar
E não vês o outro lado
Esse meu lado é o lado errado

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email