Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

letra

 

Se o tens de ouvir 
Tens de o fazer 
E o mundo diz: tu tens de mudar! 
Só não lavou as tuas mãos 
Mas tens as mãos do mundo para lavar 
Afasta-te um pouco mais 
E dorme em paz 
Que tu não tens 
De dar o teu sorriso assim 
Esgotando o teu juízo assim

Tu não tens de mudar 
Quem te quer mudar 
Não te quer conhecer 
Tu não tens de o fazer

Eu não tenho nada meu 
Pois tudo o que era bom 
Foi na corrente do ter 
Agora dei meu dia para ser feliz 
Para ver 
Que eu nunca vou ter: 
O mundo na minha mão. 
Não tenhas pena de mim 
Agora que os dias já não são de ouro 
Mas antes sim existiam problemas 
E agora todos nós somos 
Actores de cinema 
E escondemo-nos bem 
Nos olhos que o mundo tem 
Mas toda gente nos vê 
Só não nos ouve ninguém 
Tu não tens de ver 
Tu não tens sequer de amar 
Tu só vais achar que vês 
Quando ao sabor da tua lei 
O amor fizer de ti seu rei 
Para sempre.

Para sempre.

Não tenho nada meu. 
Eu não tenho nada meu. 
Eu não tenho nada meu. 
Eu. 
Eu não tenho nada meu. 
Não tenho nada. 
Eu não tenho meu. 
Não tenho nada. 
Eu não tenho nada meu. 
Não tenho nada. 
Eu não tenho nada meu.

Eu não tenho nada. 
Eu não tenho nada. 
Eu não tenho nada. 
Eu, Eu, Eu. 
Eu não tenho nada meu.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.