Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Aceito que nem tudo é perfeito
Que este traçado estreito está fadado à colisão
Entendo que sem querer vamos cedendo
esses guias que aconselham sempre a pior direção

Mas penso que pela teima do bom senso
Podemos deixar suspenso esse trágico final
Insisto que em toda esta aventura
Não temos que ter pendura desses que nos querem mal

Desnecessariamente complicado
A gente é que gosta de complicar
Vamos maturamente analisando
O que é tão infantil de descartar

Podem vir brigadas e avarias
E encerramento das vias sem cuidado de um aviso
Que enquanto não se nos falta o asfalto
Bota-se o rádio mais alto
E conduz-se de improviso

Desnecessariamente complicado
A gente é que gosta de complicar
Vamos maturamente analisando
O que é tão infantil de descartar

E se não correrem bem os planos
Continuamos de feição
E se não correrem bem os planos, enfrentamos
A desgraça e a bonança
O cansaço e a esperança
As histórias, as fogueiras
Os penaltis, as bandeiras
Os atalhos e as placas
Os sorrisos, as ressacas
É seguir em frente sem olhar para trás

Desnecessariamente complicado
A gente é que gosta de complicar
Vamos maturamente analisando
O que é tão infantil de descartar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email