Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

BURAKA SOM SISTEMA
A diversidade só chega às pessoas se as mobilizar e se as convidar a ela aderir. Se for projetada para fora do objeto artístico, redesenhando fronteiras estéticas que rompam com habituações estáticas e que conduzam a novos lugares de reconhecimento mútuo.
Os Buraka Som Sistema são um excelente ícone desta abertura cultural ao outro que estrutura a ação da Capital Europeia da Cultura, em Guimarães, em 2012. Importaram algo que, sendo diverso, é também parte da nossa identidade enquanto povo, trazendo o kuduro de África para o país da Europa que também traz África no coração, resgatando a abstração de classificações etnograficamente centradas, como a de músicas do mundo, para dar um novo significado ao que podem ser estas músicas, em 2012, na contemporaneidade cosmopolita e identitária de Guimarães. 

Nascidos na Buraca, Amadora, em 2005, nestes seis anos de projeção nacional e crescente afirmação internacional, os Buraka têm sido unanimemente reconhecidos como uma lufada de ar fresco no panorama musical nacional e como o instrumento mais dotado, à parte o universo do fado, para abrir o ecossistema musical nacional ao mercado internacional. Nesta visita a Guimarães 2012, os Buraka vão, revisitando os três álbuns anteriores, apresentar o recém-lançado último trabalho “Kumba”.
Retirado de Guimarães 2012
Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email