Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

letra

 

O engraxador

Ele sabe de cor
Todas as caras
Todas as pernas que caminham apressadas

Nada mudou,
Talvez a moda
Talvez a fivela do sapato seja agora
Uma fita de velcro cor-de-rosa

Ele sabe de cor
Estranhos segredos
Das velhas que vivem a falar pelos cotovelos

Nada mudou,
Talvez a moda
Talvez o sapato de pelica seja agora
Uma bota de verniz e pele de cobra

E sentado na cadeira gasta
De gente e de restos de graxa
Imagina-se num teatro inglês
A recitar Shakespeare em Português
Com a camisa e gravata de cerimonia

E depois da actuação
O olhar de comoção
Põe um ponto no grande retrato

Um aplauso ensurdecedor
Faz com que o engraxador
Enfeite de lágrimas a gravata de cetim

E sentado na cadeira gasta,
De gente e de restos de graxa
Imagina-se num teatro inglês
A recitar Shakespeare em Português
Com a camisa e gravata de cerimonia

Acorda então em sobressalto
Porque a graxa do sapato
Do cliente amargurado chegara ao fim

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.