Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Apelo (Vinicius de Moraes/Carlos da Maia) fado perseguição 

Ah, meu amor não vás embora
Vê a vida como chora
Como é triste esta canção
Não eu peço não te ausentes
Pois a dor que agora sentes
Só se esquece no perdão 

Ah, minha amada perdoa
Pois embora ainda doa
A tristeza que eu causei
Eu peço não destruas
Tantas coisas que são tuas
Por um mal que já paguei 

Minha amada, se soubesses
Da tristeza que há nas preces
Que a chorar te faço eu
Se soubesses no momento
Todo o arrependimento
Como tudo entristeceu 

Se soubesses como é triste
Eu saber que tu partiste
Sem sequer dizer adeus
Meu amor, tu voltarias
E de novo cairias
A chorar nos braços meus

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.