Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Parti, com as horas e a razão

Cheguei, mais um adeus, mais uma vez

Que há-de ser maior que a angústia, o meu perdão

porque hei-de sempre estar na soma que Deus fez.

 

Parti, ja sem longe sem olhar,

Cheguei com olhos de água à tua mão.

No fundo nabateia casa por esperar

e deixo o frio, a dor e as roupas pelo chão.

 

Depois pouco mais que um Outono

vem pra ficar,

sobre mim

Sei de cor esta entrega a noite vem

meu amor somos barcos de outro mar

Nós morremos devagar

e nascemos pla manhã!

 

Parti do teu mundo e como vês

Aqui me tens inteira por te amar

Sou como a beira-mar de inverno e as marés

que vão e voltam sempre à areia, sempre ao mar.

 

Depois pouco mais que um outono

vem pra ficar,

sobre mim

Sei de cor esta entrega a noite vem

meu amor somos barcos de outro mar

Nós morremos devagar

e nascemos pla manhã!

 

(Ana Laíns - Condição)

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.