Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Entrei no teu jogo como um louco,
fui ingénuo e tu tão fatal.
Joguei-me todo e foi tão pouco,
o amor é o teu instinto mais cruel
Enquanto te sigo melhor me faço o teu troféu
Entrei no teu jogo como um louco,
eu sou o teu escravo mais leal

Refrão:

Ordena que te ame,
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim


Marquei as unhas no corpo,
tornei-me um bicho irreal.
Infectei o lugar onde me punhas.
O amor é este monstro final
Gostas do teu troféu erguido neste inferno?
Marquei o corpo com as unhas,
pus-me um louco tão original


Refrão:

Ordena que te ame
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim


Ordena que te queira
e odeia quando paro.
Leva-me, arrasta o meu corpo
desfeito em pó

Ordena que te ame
e odeia quando falho.
Mas usa, abusa de mim e eu serei
feliz até ao fim

Ordeno que me odeies,
amo que tu sofras.
O que uso, abuso, é sempre assim,
morrerá por mim (x2)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.