Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Espero do tempo
Alguém para mostrar
A um pobre boneco
Aquele lugar
Que, em puro segredo,
Ousa imaginar.

Em boa verdade
Custa a acreditar
Que eu seja diferente
E queira tentar
Porque me dá vida
Mas vai-me matar.

Quem irá ficar?
Quem se vai lembrar?
Se sou feita de neve e amanhã com o primeiro sol...

De que serve o frio
Para me segurar?
Havendo alguém
Para me levantar
Que se quebre o gelo
Quero tropeçar.

Será pedir muito
Ou posso sonhar
Para lá de um Inverno?
Será de estranhar
Um boneco de neve
Que pensa em voar?

Quem irá ficar?
Quem se vai lembrar?
Se sou feita de neve e amanhã com o primeiro sol...

Esta é a forma
De eu dizer
Que, no final,
Mais do que ser
Alguém na História
Quero ser a a história de alguém.

Quem irá ficar?
Quem se vai lembrar?
Se sou feita de neve e amanhã com o primeiro sol...
Derreti.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.