Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Depois de Alcácer-Quibir
El Rei D. Sebastião
(oh, oh, oh...)

Perdeu-se num labirinto
Com seu cavalo real
(oh, oh, oh...)

As bruxas e adivinhos das altas serras beirãs
Juravam que nas manhãs, encerrado num nevoeiro
Vinha D. Sebastião

Pastores e trovadores das regiões litorais
Afirmaram terem visto, perdido por entre os pinhais
El Rei D. Sebastião

Ciganos vindos de longe
Falcatos desconhecidos
Tentando iludir o povo
(uh, uh, uh...)

Afirmaram serem eles
Qu'El Rei D. Sebastião
E que voltava de longe
(uh, uh, uh...)

Todos foram desmentidos, condenados às galés
Pois nas praias dos Algarves, trazido pelas marés
(oh, oh, oh...)

Encontraram um cavalo e farrapos do seu chibão
Pedaços de nevoeiro, a espada e o coração
D'El Rei D. Sebastião

Depois de Alcácer-Quibir
Virá D. Sebastião
(oh, oh, oh...)

E uma lenda nasceu entre a bruma do passado
Chamam-lhe o desejado mas que nunca mais voltou
El Rei D. Sebastião
El Rei D. Sebastião

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email