Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

Nunca fui tão honesto até aqui
Pois nunca disse o quanto eras para mim
Não consegui escrever-te o que senti
No dia em que apareceste eu renasci

E mesmo que o tempo
Passe la fora
Eu juro que sou o único que nunca te abandona
E mesmo que o vento te leve agora
Sempre serás o fim e o início da minha história
da minha história, da minha história
Sempre serás o fim e o início da minha história
da minha história, da nossa história
Sempre serás o fim e o início da minha história

Nunca estive tão perto como aqui
De estar completo por te ver feliz
E sei que nunca te agradeci
Por seres o que nunca fui pra ti

E mesmo que o tempo
Passe la fora
Eu juro que sou o único que nunca te abandona
E mesmo que o vento te leve agora
Sempre serás o fim e o início da minha história
da minha história, da minha história
Sempre serás o fim e o início da minha história
da minha história, da nossa história
Sempre serás o fim e o início da minha história

 

“História”
Música e letra: Diogo Piçarra

 

diogopiçarra.jpg

 

Hoje é o Dia D de Diogo Piçarra

Novo disco e Coliseus em 2017

Estreia novo single e videoclip

2017 prepara-se para ser o ano de Diogo Piçarra. O artista anunciou hoje, dia 2 de Janeiro, o lançamento do seu segundo álbum de estúdio, “do=s” e o início de um novo ciclo, cuja grande celebração já tem data marcada nas mais emblemáticas salas do País, os Coliseus de Lisboa e Porto. Tudo isto foi anunciado hoje, com um novíssimo single ‘História’, cujo videoclip pode ser visto em baixo.

 

“História” foi composto e escrito por Diogo Piçarra e produzido por Lhast, produtor português que nos seus créditos conta com nomes como Dillaz, Regula, Harold, Richie Campbell, Valas, entre outros. Esta é a segunda canção de ‘do=s’ a ser lançada, depois de “Dialeto”, um dos temas mais tocados na rádio este ano, que conta com mais de 5 milhões de visualizações no Vevo, tendo atingindo recentemente o galardão de Single de Ouro, atribuído pela AFP.

O novo álbum de Diogo Piçarra tem lançamento marcado para dia 31 de março e contará nos seus créditos com alguns dos maiores nomes da produção nacional.

Sobre o novo disco Diogo Piçarra diz: ” “do=s” simboliza tudo de bom e mau numa relação a dois, uma “História”  de vida que vai do “Dois” ao “200”. Um segundo disco que deixa uma noção de fio condutor entre todas as melodias de voz e letras; um ‘Dialeto’ nascido de um ‘Caminho’, como se a mesma pessoa tivesse sido o ‘Ponto de Partida’ para a inspiração de todas as canções. Um trabalho que é um só, tal como acontece quando duas pessoas se juntam.”

Mas as novidades não ficam por aqui: 2017 será o ano em que Diogo Piçarra subirá pela primeira vez ao palco dos Coliseus com concertos em nome próprio: primeiro no Coliseu do Porto, a 27 de outubro, depois no Coliseu de Lisboa, a 3 de novembro.  Estas serão as datas da festa do ano para os milhares de fãs que têm seguido Diogo Piçarra por todo o País e para o artista que prepara grandes surpresas para estas noites tão especiais.

Os bilhetes serão colocados à venda amanhã, a partir das 19h. Vão existir bilhetes especiais que estarão à venda em exclusivo na nova loja online do Diogo Piçarra, os Golden Square Tickets.

Tratam-se de bilhetes que darão acesso a uma zona privilegiada, o Golden Square, junto ao palco, permitindo aos fãs seguir o espectáculo ao mais ínfimo pormenor. Este tipo de bilhete contempla:

  • Entrada para o concerto com acesso ao Golden Square, entrada antecipada, meet and greet com Diogo Piçarra no final do concerto e envelope com 1 poster A3 do concerto e lanyard personalizado com passe VIP.

O número disponível destes bilhetes especiais será limitado à área do Golden Square, numa quantidade bastante reduzida. 

Este é o ano de Diogo Piçarra, um dos mais importantes nomes da pop nacional atual. Mais de 40 milhões de visualizações nos seus vídeos, seguido por milhares de fãs nas redes sociais: mais de 285 mil fãs no Facebook, mais de 110 mil seguidores no Instagram, mais de 30 mil no Twitter. O álbum de estreia, lançado em 2015, “Espelho”, entrou directamente para o nº 1 do top nacional de vendas, tendo atingido o Galardão de Ouro e permitindo que em 18 meses tivesse realizado mais de 80 concertos em todo o País.

 

 

 

Letra

 

Damas que não tinham coração
Contra reis de espada na mão
Malhas e manias
Manhas e manilhas no chão
Nada na mesa ou na mão

Damas que ficaram sem par
Ases que ficaram por jogar
Dei azo ao azar
Dei as vazas até ficar
Sem nada na manga ou na mão

Foi no angelus
Foi no angelus
Que perdi a chama
Que caí na lama
O último a sair que apague a luz
Adeus, angelus

Foi só baralhar e partir
Pagar para ver e cair
Não fiquei em casa
Nunca soube dizer que não
Nada na mesa ou na mão

Foi no angelus
Foi no angelus
Que perdi a chama
Que caí na infama
Até que um dia, enfim, fez-se-me luz
Adeus, angelus

 

01 Jan, 2017

BISPO - Dinâmico

 

Letra

 

Só para ser Dinâmico
Mano e tu, money too!
Falo do kumbo
Que é preciso para pagar as contas
E a vida que idealizo
É sem cobras mano aponta...
muita gente conta o que não vive,
fala para tar no ativo
Como se fosse por guito
Defender o que acredito...
Bonita era a vida se a fita rebobinasse
Se visse quem vi um dia
Num clima e dar-lhe um abraço
O que faço hoje em dia
É deixar na escrita um pedaço
Do caminho donde venho
Desde a origem, passo a passo!
O Preço certo eu não sei qual é
No kuzu, tenham fé,
Só dá para correr de pé!
Sintra zoo, ámen,
Muito fumo, chaminé
Ah pois é, quem diria...
O puto foi bater o pé
Para poder viver disto um dia!
Dinou Dinâmico,
sempre a dar sangue e tu?
Sente o meu hálito
Cheira a cansaço!

As horas que eu passo acordado
Só Deus sabe
E pela porta bazo
Já sei que vou chegar tarde
Um gajo mal pára em casa
E é quase sempre a saudade
A apertar mais um bocado
Mas mano eu já não paro (2x)


Raciocina lá um coche
Não se evita o moche
Muita gente grita “É nois”
Somos nós,
Mas no fundo é só broche
Só nós dados, quebra laços
O que é que eu faço agora?
Se quebrei laços, Foi nos passos
Que me fizeram mossa!
Adoça a vida que se adora
Bem á medida d'um gajo
Bandidas querem o encaixe
Pa a caixa do ego eu acho!
Exposição é estar na montra
Aponta o que é que é R A P
É a tua cara, Então dá conta
Que a palavra conta bué!
Pontapés, foram bués
Sempre tipo que isto é filme
E a inveja fez o cash
Tomar conta do regime
Ao invés eu queria paz
Rapazes firmeza a viver
Cada um atrás do seu
A dar a pedra para comer!

As horas que eu passo acordado
Só Deus sabe!
E pela porta bazo
Já sei que vou chegar tarde
Um gajo mal pára em casa
E é quase sempre a saudade
A apertar mais um bocado
Mas mano eu já não paro (2x)

Vou falar uma beca mais
Há uma década atrás,
Quando tavamos na mema cena
Sempre na boa, sem problema
A cena é essa, Continua...
Nada muda, Só a rua!
Nunca esqueço quem é quem,
Nunca esqueço de onde venho,
Mem Martins nas linhas mãe!
Pago o preço com empenho
Ranho eu tinha no nariz
Era feliz com uma caneta
o meio eu sei que nunca quis
Ver feliz quem hoje tenta
Coxo andei e por um triz...
Nem vos conto,É muita merda
Muita regra vi quebrada
Na parada eu não dormi
Tar parado é tar atento
E sentimento eu nunca o vi
Mas afinal o que é que eu espero
Perguntas e perguntas bem
Não espero nada e o lero-lero
Entra e segue, Sai a cem
tou na estrada sem... capas
Malas às costas sem repostas... claras
Com tantas porcas
Eu não sei a quem é que vou fazer um filho
Enche o tambor, prime o gatilho
Diz que é amor, Eu sinto e rimo!


As horas que eu passo acordado
Só Deus sabe
E pela porta bazo
Já sei que vou chegar tarde
Um gajo mal pára em casa
E quase sempre a saudade
A apertar mais um bocado
Mas mano eu já não paro (2x)

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Pág. 21/21