Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

talkfest.png

 

TALKFEST'16: programação final

O Talkfest - International Music Festivals Forum, terá a sua 5ª edição nos dias 3 e 4 de março, em Lisboa (FIL, Centro de Reuniões | Musicbox). Composto por 7 secções: conferências, apresentações (científicas e profissionais), seminários, documentários, concertos, feira de emprego e pela integração dos Iberian Festival Awards, onde existirá, no total, mais de 70 pontos de programação preenchidos por 85 speakers (13 internacionais) de organizações de diferentes valências.

Anunciamos hoje as últimas novidades na programação do evento que fica agora completa.

Conferências (Auditório I e Auditório BTL)

Nesta edição, o Talkfest acontecerá em simultâneo com a BTL - Feira Internacional de Turismo, evento de referência internacional que assim se constitui um parceiro fulcral ao seu desenvolvimento estratégico, potenciando-se a afirmação dos festivais de música enquanto factor de atração turística No auditório da feira acontecerá uma conferência especial moderada por Liliana Lobo de Carvalho (jornalista Sic Notícias), que terá como oradores, João Cotrim de Figueiredo (presidente Turismo de Portugal) e Roberta Medina (Vice-presidente Rock in Rio Lisboa).

Existirão ainda mais 8 conferências, a que se acrescenta a presença de 13 novos nomes:Francisco Grilo (diretor produção Aplauso), Nick Nicotine (artista e director Barreiro Rocks), João Gil (artista), Master Jake (artista), José Ribeiro Neto (Comandante Divisão PSP Oeiras), Irina Grade (Produtora Festival Forte), António Mendes (diretor programas RFM / RFM Somnii), João Romeiras (director comercial 2045 Segurança), Hugo Ferreira (Team Member Ignition Festival), Mário Silvestre (Comandante Operacional Santarém da Proteção Civil Nacional) e Tiago Martins (diretor Belém Art Fest). Rita Camarneiro (apresentadora Curto-Circuito) será moderadora de uma temática apenas com artistas e Ana Baptista (jornalista Dinheiro Vivo) regulará a conferência que debaterá os meios de comunicação online.

Apresentações profissionais (Auditório II)
Eficiência na gestão de stakeholders nos dias de evento by Rock in Rio; A tecnologia ao dispor do público e da música by MusicYou App; Soluções de transporte nos festivais by X Travel; Drive Your Booking by Musicverb; Vat Fest by Autoridade Tributária e Aduaneira;Como eliminar a poluição de beatas de cigarro dos eventos by Biataki. Novos momentos da responsabilidade dos principais representantes de entidades com o intuíto de prestar esclarecimentos e abrir a discussão do "estado da arte" ao público presente e serem tiradas novas políticas de desenvolvimento dos festivais.

Seminários (Sala 2)
Soluções vídeo para a nova geração de festivais (360º, 3D, digital) by Creative Lemons eTécnico de Espetáculos: o som são as últimas temáticas confirmadas. Uma seção onde serão cumpridas atividades teórico-práticas que se pretendem de estudos de caso e abertura a novas conclusões. Esta secção está limitada a 30 lugares em cada tema.

Documentários (Auditório III)
Westway Lab, um documentário que percorre as duas primeiras edições do evento e onde se juntaram, em diferentes momentos, experiências artísticas na cidade de Guimarães e SWR Barroselas Metalfest - 15 anos, que retrata o crescimento e constantes adaptações do festival que é hoje uma referência na vertente metal em Portugal e Espanha.

Programação completa e informação sobre o evento em: www.talkfest.eu

Noite de Fado - Recreios da Venda Seca (2016-02-13

 

 
Noite de Fado nos Recreios da Venda Seca
13 de Fevereiro de 2016, 21h
Recreios da Venda Seca
Rua Luís de Camões, nº 9
Venda Seca, Belas (Sintra)
 
FADISTAS: Liliana Martins e Jerónimo Caracol
MÚSICOS: Múcio Sá (Guitarra Portuguesa) e Tiago Tomé (Viola de Fado)

MESA (4 Lugares): 30 Fados
CADEIRA (1 Lugar): 7 Fados
VÁRIOS PETISCOS (Não incluídos nas entradas)

RESERVAS: 960 181 814 - 925 377 400 (Até 8/Fev)

 

Letra

 

A vida são duas tardes duas noites, (será?)
Será que vais aproveitar? (É que por mim)
É que por mim não passa de hoje, (E eu não)
Eu não vou deixar pra depois
Pois se a vida são dois dias, (São dois dias)
Então que seja um fim de semana
Pois a vida são dois dias, (São dois dias)
Um fim de semana bem longo, pra nunca mais acabar


Só durmo quando chegar à cova
pois sei que ainda não é desta
Se a vida aqui são dois dias, então vamos fazer direta

Nem sei quanto tempo me resta
também não sei se me interessa
E se acordar de ressaca, vou fazer tudo outra vez
E se eu não tiver paka, a guita de um vai dar p'ra nós três

Bolas de fumo no ar, um brinde a quem nos quer bem
Hoje vou sair com 50 e vou voltar pra casa com 100
Se tás na flor da idade, então agarra a oportunidade
E vive até não poder mais, porque ainda não se faz tarde
Esta eu faço por mim, pelos meus, a minha família
Tás comigo por um dia, tás comigo para a vida

Duas tardes duas noites, (será?)
Será que vais aproveitar? (É que por mim)
É que por mim não passa de hoje, (E eu não)
Eu não vou deixar pra depois
Pois se a vida são dois dias, (São dois dias)
Então que seja um fim de semana
Pois a vida são dois dias, (São dois dias)
Um fim de semana bem longo, pra nunca mais acabar

Só quero poder fazer tudo aquilo que a vida não deixa
E quero viver pra colecionar mais memórias
do que uma gueixa

Eu sei, sei que nada aqui dura, hoje vou borrar a pintura
Então haja saúde, o resto aqui são males menores
Dizem que Deus é grande, a minha vontade é maior
A vida aqui são dois dias, porque o tempo não para
Encaro a dificuldade, sempre com um sorriso na cara

És a minha missão, e dobro os meus joelhos no chão
E peço pelos meus em oração a força de um bênção
Esta eu faço por mim, pelos meus, a minha família
Tás comigo por um dia, tás comigo para a vida

Duas tardes duas noites, (será?)
Será que vais aproveitar? (É que por mim)
É que por mim não passa de hoje, (E eu não)
Eu não vou deixar pra depois
Pois se a vida são dois dias, (São dois dias)

Então que seja um fim de semana
Pois a vida são dois dias, (São dois dias)
Um fim de semana bem longo, pra nunca mais acabar

E quando acordar, quando acordar... (Eu vou)
Eu vou viver tudo outra vez
Pois amanhã quem sabe, posso já não acordar
E só se vive uma vez, só se vive uma vez
só se vive uma vez
(A vida aqui são dois dias, e só se vive uma vez)

E a vida são duas tardes duas noites, (será?)
Será que vais aproveitar? (É que por mim)
É que por mim não passa de hoje, (E eu não)
Eu não vou deixar pra depois
Pois se a vida são dois dias, (São dois dias)
Então que seja um fim de semana
Pois a vida são dois dias, (São dois dias)
Um fim de semana bem longo, pra nunca mais acabar

 

britoventura.jpg

 

 

Brito Ventura & Os Desalinhados

“Outra Vez”

editado nas plataformas digitais em Fevereiro

 

Outra Vez” marca o regresso de Brito Ventura ao mundo das canções: aquele momento, em que, assumindo o seu lado mais intimista, escreve sobre a vida e os seus desencontros sob a forma de canções, num acto de libertação que lhe reconduz à verdade da condição humana.

 

Musicalmente “Outra Vez” mantém a linha de coerência do seu antecessor, com uma maior preponderância da componente electrónica mas em que a lealdade ao modelo mais acústico continua presente.

Trata-se de um conjunto de canções simples e melódicas, em discurso directo, em que a linha musical tenta acompanhar a par e passo a cadência das palavras, numa unidade que se deseja coerente e compacta.

 

“Outra Vez” é pois um disco despido de pretensões, em que o simples prazer de fazer musica, emerge a cada faixa que se escuta…outra vez!

 

“A Vida São Dois Dias” é o single de apresentação.

gildocarmo.jpg

 

 

"uma atmosfera sonora, que namora inúmeras tendências dos ritmos que se mesclaram através dos anos dentro do universo da música portuguesa" - Ivan Lins 


"A Uma Voz", o novo disco, está marcado para 12 de Fevereiro e já está disponível para pré venda no iTunes.

 

Gravado em Lisboa e com uma história bem a propósito, o vídeo de "O Teu Cheiro a Café Torrado" acaba de estrear no VEVO oficial de Gil do Carmo

 

Aquele que é o primeiro cartão de visita do novo disco do cantor, está disponível de imediato para todos os que efectuarem a pré-compra, já disponível no iTunes

 

Inteiramente escrito por si, este é o quarto trabalho da carreira do cantor, ao lado de músicos que o ajudaram a encontrar um espaço próprio, como Yami, António Serrano, João Frade ou José Manuel Neto.

 

O brasileiro Ivan Lins ouviu o álbum e descreve-o como o mais autêntico de todos os seus lançamentos, por ser "totalmente acústico, utilizando instrumentos ligados à musica popular portuguesa, como violas acústicas, guitarra portuguesa, acordeão, e instrumentos de percussão. O que mais chama a atenção, após tão belas sonoridades e arranjos, é a forma como Gil e seu co-produtor e co-arranjador, o angolano Yami, construíram uma atmosfera sonora, que namora inúmeras tendências dos ritmos que se mesclaram através dos anos dentro do universo da musica portuguesa. O resultado, a serviço de composições simples e belos textos, só prova o amadurecimento de Gil como compositor e ideólogo de seus projetos".

 

Nascido numa família para quem a música foi raiz e, mais do que uma profissão, um modo de ser, Gil do Carmo tirou o que mais podia das suas experiências e aprendizagens.  Aos 19 anos mudou-se para os Estados Unidos e estudou em duas importantes escolas de música em Los Angeles e Boston. Em 1995 regressa a Lisboa e, a partir daí, os seus talentos de compositor, letrista e cantor levam-no a editar "Mil Histórias", "Nus Teus Olhos" e, em 2008, "Sisal", um álbum que conta com o apoio de nomes como Bernardo Sassetti, Sara Tavares, Rão Kyao ou a Sinfonietta de Lisboa. Foi também proprietário do Speakeasy em grande parte deste período.

 

Oito anos depois, Gil do Carmo volta a focar-se na música a cem por cento, com um disco que é quase como uma impressão digital do seu autor. "A Uma Voz" tem as janelas abertas, uma vista desafogada sobre Lisboa e um claro olhar posto no mundo.

 

Oficial 

Facebook 

 

Letra

 

Avisem o diabo que o filho bastardo voltou, regresso a cara podre e estou louco ai estou estou
1a vez que assumo o grau de parentesco em publico apesar de bastardo sou mimado e filho único
herdei a coroa do pior e do mais mau, só porque o hellboy é raçado primo afastado em 6o grau
em pequeno era fechado sozinho num armário, ninguém queria o filho do diabo nas festas do infantário
nojento como beber diarreia por uma palhinha, seria entregue ao circo se nascesse nos anos 30
filho do diabo devia de cagar na aparência mas até esfolei-o a pele tomo banho em agua benta
parem de perguntar se eu ja nasci assim isto não acontece do dia para a noite eu não sou um gremlin
Dizem que não tenho sentimentos por ser filho de satanaz?? sou tao sensível que me entalo a beber agua com gás
com mais groupies que o david tb herdei carreira e fama, parteiras de aborto clandestino ate tatuam o pentagrama
na rua ouço ELE TEM UNS CORNOS PEQUENINOS depois não se queixem que vos levo a frente cm se fossem campinos
é por causa dos meus cornos que ninguém me contracta, caguei sou rei do inferno o meu cão ate tem coleira de prata
se quiseres entrar pro culto tens de ter curvas e ser bela e trazer para a cama um frasco de nutella
maléfico vilão sigo à regra a tradição só por dormir com 2 cabras é que não durmo num caixão
génio da malícia vivo para a inventar pecados quando dizem TENHA UM BOM DIA, respondo que tenho outros planos

é fu di do ser o fi lho dooo sataaanaaaz
DEIXEM ME EM PAZ
é fu di do ser o fi lho dooo sataaanaaaz
DEIXEM ME EM PAZ
é fu di do ser o fi lho dooo sataaanaaaz
DEIXEM ME EM PAZ
é fu di do ser o fi lho dooo sataaanaaaz

nascer demonio era algo que ning esperasse, drogaram a minha cota e perguntaram QUER QUE EU O ABAFE?
a minha classe é diferente filho da besta não veste prada com restos da refeição gozo pobres vestido a lady gaga
estilo demoniaco mas com contraste de santo, audi preto, vidro preto jantes pretas diabo branco
comigo a diversão é de nivel infernal entro na radio popular encho micro ondas com metal
so como comida azul sou alérgico a bling, telefono pro mcdonalds peço indicações pro burger king
inverto crucifixos sempre que estou alcoolizado mesmo sem um exorcista vomito para a todo lado
inventei o acne e a publicidade para chatear, corto a electricidade aos cinemas antes do filme acabar
a minha gaja tem cornos e nem faz parte da minha raça, eu é que lhe ponho cornos porque faz parte da minha raça
a porta da catequese ofereço bíblia da pornografia sou responsável pela princesa diana perder a vida
empresário da mentira, gula, preguiça e luxuria, agente de desgovernados peritos em ataques de fúria
mas tenho momentos doces não represento só o mal, atiro chocolate congelado a quem ta internado no hospital
essa fama de ser maluco é que ainda não percebi, será por guiar 30 à hora a berrar weeeee WEEE???
inscrevi-me na casa dos segredos não fui aceite paciência, o segredo ser filho do demo não da audiência
quando estou aborrecido ponho-me a conduzir de marcha atras 666 privilégios de ser filho de satanaz

 

Hug A Fly .jpg

 

HUG A FLY
Café-concerto
Rock n’ roll impregnado de estilos, influências e garra


O EP Crossroads é o primeiro trabalho discográfico de Hug a Fly e abre a porta para o sonho da vida na estrada deste quarteto transmontano. Com influências que vão do rock’n’roll de Chuck Berry ao som mais duro dos Metallica, os Hug a Fly criam uma poderosa mistura sonora, atravessada pelos riffs constantes das guitarras mas frequentemente surpreendida por uma linha melódica mais calma, ou por uma ou outra incursão na pop indie. Há refrães orelhudos, ritmos que permitem um pezinho de dança e letras onde a raiva e a ternura convivem sem conflito.

 

Bar ACERT
Sáb, 30 jan'16 às 23:00


Ficha Técnica

Voz, Guitarra Ritmo: Pedro Pereira
Guitarra Solo, Piano: Gérson Nascimento
Bateria: Hugo ‘’Pérez’’ Pires
Baixo: Eduardo Cunha

carlosmendes.jpg

 

 

Carlos Mendes recebeu, em 2014, a Medalha de Honra da Sociedade Portuguesa de Autores, na cerimónia 'O Homem, o Músico e o Cantor', alcançando assim o pleno reconhecimento público, por uma vida dedicada à música e recheada de sucessos e de bons momentos.


Em 2015 o artista celebra os seus 50 anos de carreira e, para comemorar a data da melhor forma, regravou algumas das canções mais emblemáticas do seu repertório, como “Amélia dos Olhos Doces”, “Ruas de Lisboa” e “A Festa da Vida”, em versões de voz e piano, evidenciando assim, da melhor forma, os seus dotes de cantor e intérprete.


Transpondo este conceito para a estrada, Carlos Mendes Mendes apresenta A Festa da Vida, um concerto intimista, em que o público é convidado a partilhar, de forma sincera, a sua vida repleta de histórias, de risos e celebrações que marcaram, inevitavelmente, a música portuguesa.


Este é um espetáculo diferente do habitual, mais íntimo, onde se canta e se conta, onde se ouvem risos e libertam emoções; onde se brinca com o passado e se sonha com o futuro. Uma voz. Um piano. Juntos, no grande palco da Vida, da Alegria e dos Afetos.


Carlos Mendes - um artista e um espetáculo absolutamente únicos.

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email