Sexta-feira, 25 de Dezembro de 2015

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2015

 

Letra

 

Load up your guns and bring your friends
It's fun to lose and to pretend
She's overbored and self assured
Oh, no, I know a dirty word

(Chorus)
Hello, hello,hello,how low
Hello,hello, hello,how low
Hello,hello,hello,how low
Hello,hello,hello.....

With the lights out its less dangerous
Here we are now entertain us
I feel stupid, and contagious
Here we are now entertain us
A mulatto, an albino, a mosquito
My libido
Yeah!
Hey......Yay!

I'm worse at what I do best
And for this gift I feel blessed
Our little group has always been
And always will until the end

Hello, hello, hello, how low
Hello, hello, hello, how low
Hello, hello, hello, how low
Hello, hello, hello.....

With the lights out its less dangerous
Here we are now entertain us
I feel stupid, and contagious
Here we are now entertain us
A mulatto, an albino, a mosquito
My libido
Yeah!
Hey......Yay!

And I forget just why I taste
Oh yeah, I guess it makes me smile
I found it hard it's hard to find
Well, whatever, nevermind

Hello, hello, hello, how low?
Hello, hello, hello, how low?
Hello, hello, hello, how low?
Hello, hello, hello.....

With the lights out it's less dangerous
Here, we are now, entertain us
I feel stupid, and contagious
Here, we are now entertain us
A mulatto, an albino, a mosquito
My libido
A denial
A denial
A denial
A denial
A denial
A denial
A denial
A denial
A denial

 



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2015

 

Letra

 

Como um porto de abrigo
Oásis em pleno deserto
Como um abraço amigo
É tão bom ter-te por perto

Como quem escreve um diário
Ou me sussurra ao ouvido
Como num gesto solidário
É tão bom ter-te comigo

Eu não sei como te dizer
Nem sequer como o demonstrar
Mas sei que nunca vou esquecer
O quanto eu gosto de aqui estar

O bom que é aqui chegar
O privilégio de sentir
Que também há neste lugar
Um pouco do meu existir

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

carlão.jpg

 

CARLÃO

"A Minha Cena", tema inédito



Tema inédito de Carlão com videoclip realizado por Vhils

"A Minha Cena",  já disponível digitalmente em todas as plataformas, é o novo tema inédito de Carlão. O videoclip, cuja estreia aconteceu no passado Domingo, foi realizado por  Alexandre Farto aka Vhils (responsável também pelo artwork da capa do álbum "Quarenta") e em pouco mais de 24 horas já ultrapassou as 32.000 visualizações no Youtube. 
 
O tema, apesar de não ter integrado o algum editado em Abril, tem feito parte do alinhamento dos concertos da digressão "Quarenta". Para o primeiro trimestre de 2016 está ainda prevista a edição digital de mais um tema inédito.
 
Carlão
"Depois da capa do disco "Quarenta", o Alexandre assina agora aquele que é sem dúvida um dos videoclipes mais emblemáticos da minha carreira. E eu fico a babar-me, porque duas vezes no mesmo ano (!!!) trabalhei com um dos artistas cujo trabalho mais admiro. Lembro-me de ter saído da sua exposição "Dissection" com duas ideias na cabeça: "Do que conheço neste mundo, o artista plástico de quem mais gosto é este". E logo a seguir: "Os portugueses orgulham-se dos seus jogadores de futebol, enquanto embaixadores da pátria, o que é facilmente compreensível, mas para mim o Vhils é omeu orgulho. As suas ruas, a sua postura, a sua linguagem, a sua alma margem-sulista, a sua visão, são todas minhas também". E a cena dele é a minha cena, neste video com as minhas palavras e as suas imagens."
 
Vhils
"Fiz este projecto com o Carlão porque para mim é uma figura de referência, tendo o álbum "3º Capítulo" que editou com a sua anterior banda, os Da Weasel, exercido uma grande influência sobre a minha vida. Mas mais do que isso, o Carlão (em conjunto com os Da Weasel) foi a primeira pessoa ligada ao Hip Hop a trilhar o caminho solitário de quebrar barreiras e chegar a um público mais vasto. De desfazer toda uma série de clichês que existiam em relação à música e à cultura que me eram próximas. De ser mal amado pelo próprio movimento e nem sempre aceite pelo status quo. De ter tido a capacidade de enfrentar o mundo e as suas batalhas sozinho, algo que não está ao alcance de todos. De sobreviver e chegar aos 40 com a mesma força de sempre. Foi um projecto próximo e especial para alguém que admiro muito por tudo aquilo que conseguiu, por tudo aquilo que me deu a mim e à cultura. Por ter conseguido levantar-se após os tropeções que a vida, por vezes, nos prega. Por todos os estigmas e preconceitos que rebentou. De Almada a Lisboa, de Faro ao Porto, de Ponta Delgada à cidade da Praia."
 

 

 


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Meu amor | My love
Letra | Musica: Telmo Pires


Se juntarmos todas as cores da cidade
O amarelo, o azul do Tejo sem idade
O cinzento duma noite e o encarnado
Vai tudo dar ao triste negro do meu fado

Vou andando pelas ruas tão queridas
Bem sabendo, que tantas delas são proibidas
O cinzento desta noite pesa tanto
E eu sem saber p'ra onde ir neste meu pranto

Meu amor, se eu não estou ao teu lado
Sou um qualquer tom num qualquer fado
Corro a noite inteira só p'ra estar aqui
Meu amor, se eu não estou ao teu lado
Sou um qualquer tom num qualquer Fado
Corro a noite inteira só p'ra estar aqui

De repente, já cansado de tanto andar
À procura do teu olhar p'ra me deitar
Nascido dum poema que está à venda
Meu coração lá vai, não há ninguém que o prenda

Meu amor, se eu não estou ao teu lado
Sou um qualquer tom num qualquer fado
Corro a noite inteira só p'ra estar aqui
Meu amor, se eu não estou ao teu lado
Sou um qualquer tom num qualquer Fado
Faz-me relembrar porque é que estou aqui

Vem, meu amor
Vem salvar o meu corpo aflito

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

choqueemcadeia.jpg

 

 

Choque em Cadeia anunciam o lançamento do seu trabalho mais recente, “Tête-à-Tête”


Os 4 jovens lisboetas editam o EP composto por 4 temas originais cantados em Português. Um som verdadeiramente original e que promete dar que falar. A banda irá certamente contribuir para a renovação dos paradigmas da música portuguesa.


"Finalmente encontrámos o nosso som". Carlos Noronha, responsável pela voz da jovem banda (os 4 elementos têm idades a rondar os 20 anos), acredita que o EP marca o início da longa viagem musical que querem fazer: pretendem inovar e surpreender, pondo a música acima de tudo e cantando sempre em português.


Com uma linguagem  própria, a banda sente que as músicas surgiram de uma forma muito "solta", dando mesmo a impressão de que se escreveram sozinhas. "Não queremos contar histórias, nem ser demasiado concretos. Queremos apenas que as palavras façam mesmo parte da música.", dizem em relação às letras do EP, que foram surgindo livremente, à medida que foram compondo as músicas.


Os Choque em Cadeia formados por: João Costa (guitarra), Luís Morais (bateria), Manuel Parreira (baixo) e Carlos Noronha (voz e guitarra) resultaram de um grupo de amigos de infância que começou a tocar em conjunto com apenas 13 anos e que foi procurando a sua identidade. Agora, depois do disco de estreia, chegam a este "Tête-àTête", que marca o início da sua maturidade musical.
 

Alinhamento: EP: "Tête-á-Tête"
- És Tão Fria
- Grão a Grão
- O Mundo Vive de Ironia
- Dois



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

Sábado à noite não sou tão só
Somente só
A sós contigo assim
E sei dos teus erros
Os meus e os teus
Os teus e os meus amores que não conheci

 

Parasse a vida
Um passo atrás
Quis-me capaz
Dos erros renascer em ti

 

E se inventado, o teu sorriso for
Fui inventor
Criei o paraíso assim

 

Algo me diz que há mais amor aqui
Lá fora só menti
Eu já fui de cool por aí
Somente só, só minto só

 

Hei-de te amar, ou então hei-de chorar por ti
Mesmo assim, quero ver te sorrir...
E se perder vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz...

 

Se há tulipas
No teu jardim
Serei o chão e a água que da chuva cai
Para te fazer crescer em flor, tão viva a cor
Meu amor eu sou tudo aqui...

 

Sábado à noite não sou tão só
Somente só
A sós contigo assim

Não sou tão só, somente só

 



publicado por olhar para o mundo às 11:13 | link do post | comentar | ver comentários (1)

joanamendoeira.jpg

 

 
JOANA AMENDOEIRA
 "É a hora" primeiro single do novo disco 
 
É a hora” é o primeiro single de avanço do novo disco de Joana Amendoeira. Letra de Tiago Torres da Silva e música de Paulo de Carvalho, em dueto com o próprio autor da música.
 

Com edição para fevereiro de 2016, o novo disco de Joana Amendoeira conta com produção do poeta Tiago Torres da Silva, a sonoridade tradicional deste álbum foi enriquecida com os diferentes matizes dos convidados especiais, como Pedro Jóia, na Guitarra Clássica, Filipe Raposo no piano e Paulo de Carvalho, com quem gravou o primeiro dueto da sua carreira. Estes convidados juntaram-se ao núcleo de maravilhosos músicos composto por Pedro Amendoeira, na Guitarra Portuguesa, Rogério Ferreira, na Viola de Fado e António Quintino, no Contrabaixo.
 
www.joanaamendoeira.pt


publicado por olhar para o mundo às 10:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Terça-feira, 22 de Dezembro de 2015

tambor.jpg

 

2016, ano de surpresas.

Não podemos ainda contar todos os planos, mas ao longe ouvem-se dobrar os sinos, anunciando decisões.

 

"O espaço sem ti não é nada", nascido do esgotadíssimo concerto no Salão Nobre do Mosteiro dos Jerónimos, marcou o ano de 2015 na vida de tambor.


2016 está mesmo aqui ao lado, e antevêm-se surpresas que estamos ansiosos por anunciar.
Até lá, fiquem todos bem.

 



publicado por olhar para o mundo às 23:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

A minha cena não é shit nem delinq,
Mas fica flix se não piro,
Por isso eu bully e arrebito,
Não sou esquisito, quando fico trabalho não olho
Não facilito, sou expedito(?), não encalho ou encolho
Eu sou clássico instântaneo,
Tu és um mero sucedânio
Não te encontro o miolo, filho
Mas furto esse crânio,
Enquanto fazes mais um risco,
Eu faço mais um disco
E penso numa maneira de conseguir fugir ao fisco, hey!

A minha cena é apurada,
Eu sei que tu bem tentas dar o teu melhor
São muitos anos, muita estrada, puto,
Não te passa o que eu já passei!

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

O meu tempo é precioso pra ficar ocioso,
Não sejas invejoso, deixas-me ansioso
Calimero choraminga, tua cena nunca vinga
O teu próprio povo xinga,
Verte lá mais uma pinga,
Ordena a tua vida, ratazana subnutrida!
Encena uma saída e acena a despedida
A arena 'tá despida
Faiena(?) foi servida,
Missão bem sucedida venha outra de seguida!

A minha cena é apurada,
Eu sei que tu bem tentas dar o teu melhor
São muitos anos, muita estrada, puto,
Não te passa o que eu já passei!

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

Bem vindo à minha cena,
Boy eu mato a tua cena
'Tás num deserto,
Mas bem perto eu nado na piscina!
Em céu aberto
Tudo certo
C'a minha pequena
Arranco pró concerto
Tocar numa milena(?)

A cena é fazer o som que me der na cana
A cena é romper mandamentos de filigrana
A cena é combater uma atitude provinciana
A cena é pra bater mais que marijuana!

(Eu explico, é fácil!)

 



publicado por olhar para o mundo às 22:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Cheguei ao fundo da estrada, 
Duas léguas de nada,
Não sei que força me mantém.
É tão cinzenta a Alemanha
E a saudade tamanha,
E o verão nunca mais vem. 
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Trouxe um pouco de terra,
Cheira a pinheiro e a serra,
Voam pombas 
No beiral.
Fiz vinte anos no chão,
Na noite de Amsterdão,
Comprei amor
Pelo jornal.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 

Vim em passo de bala, 
Um diploma na mala, 
Deixei o meu amor p'ra trás.
Faz tanto frio em Paris, 
Sou já memória e raiz,
Ninguém sai donde tem Paz.
Quero ir para casa
Embarcar num golpe de asa,
Pisar a terra em brasa,
Que a noite já aí vem.  
Quero voltar
Para os braços da minha mãe,
Quero voltar
Para os braços da minha mãe.

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

telmo pires.png

 

 

Em Fevereiro de 2016, Telmo Pires edita o seu novo álbum, “Ser Fado”, com o inestimável apoio da Rádio Amália. Aqui poderá ouvir a partir de hoje, e em exclusivo, o single de apresentação “Fado Fantasma”, que conta com letra de Nuno Miguel Guedes e música de José Marques e do tradicional Fado Triplicado.


Neste álbum – que o fadista vem apresentar depois de mais uma digressão de enorme sucesso na Alemanha --, Telmo Pires interpreta igualmente “Ao Passar por Braga Abaixo”, tema inédito de um dos maiores e mais emblemáticos compositores nacionais, António Variações. Mais pormenores em breve.

https://www.facebook.com/RadioAmalia.fm/?fref=ts



publicado por olhar para o mundo às 19:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Que sabes tu do que é o sofrimento,
disse ela enquanto eu me afastei,
os olhos vãos e afundados em razão,
e o silêncio encheu o quarto
que a sua força fez tremer.


Nunca se sabe o que um rosto pode esconder.
Na sua história, na sua história,
tudo aconteceu, tudo aconteceu.

Vivo na pele da melancolia,
mas sou eu quem beneficia,
de transformar pequenos ventos em tornados.
Na sua história, na sua história,
tudo aconteceu, tudo aconteceu.

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2015

 

Letra

 

Longe fica a rua onde eu te vi.
E a vida pode recomeçar
onde eu quis sentar-me ao pé de ti
cheio de assuntos para te impressionar.

Refrão:
Pronto para ir ao fim do mundo atrás de ti.
Pronto para ver perder-se a lembrança de mim.
Pronto para ir ao fim do mundo atrás de ti.

Os teus olhos passaram por mim.
Eu tinha a vida a desesperar
e num instante o futuro decidi
ao não decidir, ao congelar.

(Refrão)

É que os fracos não agarram
as hipóteses de mudar.
O que agora só me resta é a dor.
Acordar.

(Refrão)

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não  encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Domingo, 20 de Dezembro de 2015

 

Letra

 

t's Dark because it flows
Your secret never told
Slow, You walk the way you go, Slow
The way the things you throw
they push it hard you know
Don't ever, never, let go, Slow
As you wake Up
Have You woke Up
( Panda Heart, Panda Heart )
Stars will follow You
Roots of light into
Shadows falling
The secret you wont spoke
it shines away, like smoke
your truth can speak far from hope, Slow
As you wake Up
Have You woke Up
Stars will follow You
Roots of light into
same as ever been there!

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sábado, 19 de Dezembro de 2015

atoa.jpg

 


ÁTOA

"Pouco de Sol" - novo single e videoclipe estreia hoje



Menos de um mês após o lançamento do seu álbum de estreia "Idade dos Inquietos", os ÁTOA, um dos maiores fenómenos recentes da música portuguesa, lançam hoje "Pouco de Sol", o seu novo single e videoclipe.
 
"Pouco de Sol" é uma balada épica co-produzida por João Bessa (Pedro Abrunhosa, Miguel Araújo) e Dan McCalister (produtor da equipa de RedOne responsável pelas gravações de Kika).
O videoclipe foi realizado por Ricardo Reis, que já tinha trabalho com os ÁTOA nos videoclipes de "Falar a Dois" e "Distância".
 
"Pouco de Sol", que faz já parte da banda sonora da telenovela "Poderosas" da SIC, sucede a um dos maiores hits do ano da música portuguesa, "Distância", que conta com mais de 1 milhão e 150 mil visualizações no YouTube e foi durante semanas a música portuguesa mais procurada no Shazam.
"Falar a Dois", o single que serviu de apresentação à banda de Évora, conta já com mais de 500.000 visualizações no YouTube e faz parte da banda sonora da telenovela da SIC "Coração D'Ouro".
 
Formados por Guilherme Alface (voz, guitarra, piano), João Direitinho (guitarra, voz, piano), Rodrigo Liaça (bateria, percussão, voz, piano) e Mário Monginho (baixo, guitarra), os ÁTOA deram mais de 30 concertos em 2015, entre os espetáculos mais emblemáticos que os ÁTOA já deram em tão pouco tempo contam-se concertos no Festival MEO Sudoeste, na MEO Arena (onde fizeram a primeira parte de Jessie J), na discoteca Bliss, e várias Semanas Académicas e Recções ao Caloiro um pouco por todo o país.
 
Na passagem de ano vão marcar presença em Famalicão, na festa WIN 2016, mas antes vão continuar a apresentação de "Idade dos Inquietos" nas Fnac's.
 
 
FNAC: SHOWCASES ACÚSTICOS + SESSÃO DE AUTÓGRAFOS:
19 DEZ: 17h Fnac Almada
19 DEZ: 21h 30 Fnac Oeiras
 
31 DEZ: Famalicão - WIN 2016 - Quinta da Bemposta
20 JAN 2016: Amiais de Baixo
 

 



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

grandfinale.png

 

Coliseu dos Recreios, em Lisboa, abre pela primeira vez numa noite de reveillón

1ª Edição da Passagem de Ano no Coliseu promete uma festa épica

 

O Coliseu dos Recreios, que fica situado na Rua das Portas de Santo Antão, em Lisboa, abre pela primeira vez em mais de cem anos de História, para uma festa de passagem de ano, numa produção irreverente que não deixará ninguém indiferente. Serão mais de 8 horas de música, com artistas conhecidos do grande público que farão uma viagem sonora desde os anos 80 até à música comercial da atualidade, sempre envoltos da beleza natural do Coliseu.

Os primeiros convidados serão recebidos pelas 20h (os que adquiriram modalidade jantar + festa) para um requintado jantar que será servido em pleno palco do Coliseu, palco este que estava apenas ao alcance de alguns dos maiores e mais prestigiados artistas do Mundo e onde esta experiência e privilégio só será possível nesta noite de fim de ano. Pelas 23h serão recebidos os convidados que adquiriram apenas a modalidade de bilhete para a festa e que poderão vivenciar a mítica sala de espetáculos Lisboeta num registo de música de dança, onde a sala principal do mesmo se irá transformar na pista de dança mais cobiçada na noite de passagem de ano em Lisboa. O tema da festa é inspirado nos “loucos anos 20” com especial alusão ao filme “The Great Gatsby”.

Para o line-up, a organização aposto no irreverente Wilson Honrado, cara bastante conhecida, locutor e DJ oficial da Rádio Comercial; Gonçalo Ferro – uma referência nas festas mais movimentadas da Capital, em discotecas e clubes como Silk, Jézebel, MAIN ou Urban Beach; o João Ferreira e a M.Dusa, habitués no circuito das festas mais procuradas de Lisboa e também os DJs residentes do espaço de Verão mais procurado da Linha de Cascais sobretudo aos Sábados – o BBeach Oeiras.

Os bilhetes já estão à venda nos locais habituais, e custam entre 35€ e 60€ apenas para a modalidade festa ou 125€ a 150€ para modalidade jantar + festa, dependendo da data de compra uma vez que foram estipuladas várias fases de venda com preços distintos. Toda a listagem dos pontos de venda pode ser encontrada no seguinte link:

http://www.bol.pt/Projecto/PontosVenda

Mais informações sobre o evento disponíveis na seguinte página:

www.granfinale.pt



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 


É lenda, na mouraria
Que grande riqueza havia
Por uma moura guardada
Um dia alguém perguntou-me
Se a moura que há no meu nome
É essa moura encantada

Não sei, só sei que me dou
E me esqueço de quem sou
Como num sono profundo
E nos sonhos que vou tendo
Eu adivinho e desvendo
Todos os sonhos do mundo

A minha voz, de repente
É a voz de toda a gente
De tudo o que a vida tem
Quando a noite chega ao fim
Vou à procura de mim
E não encontro ninguém

Não sei se é lenda ou se não
Se é encanto ou maldição
Que às vezes me pesa tanto
Sei que livre ou condenada
E sem pensar em mais nada
Eu fecho os olhos e canto

Serei talvez encantada
E sendo assim tudo e nada
Eu fecho os olhos e canto

 

letra: Manuela De Freitas
música: Alfredo Marceneiro (Fado Cravo)

 

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18 de Dezembro de 2015

panda.jpg

 


PANDA E OS CARICAS

O Musical chega este fim-de-semana a Lisboa



Datas no Campo Pequeno estão quase esgotadas

Depois de já ter passado por cidades como Castelo Branco, Évora, Lamego e Gondomar, sempre com salas cheias e conquistando miúdos e graúdos, agora oPanda e os Caricas chegam a Lisboa para um fim-de-semana que se prevê em cheio, com muita animação e fantasia! Os espetáculos marcados para os dias 19 e 20 de dezembro no Campo Pequeno já estão mesmo quase a esgotar.
 
Este fim-de-semana será apresentado em Lisboa "Panda e os Caricas, o Musical", um espetáculo que este ano tem como lema "Um por todos e todos por um" e para o qual estão prometidas uma série de novas aventuras num acampamento em plena natureza, onde os nossos amigos convertidos em escuteiros terão de ultrapassar vários desafios: escalar uma montanha, passear por uma floresta mágica, mostrar a sua coragem e orgulhar-se das suas boas ações, sendo que a amizade é o que mais os une.
 
Este musical cruza a música, a dança e o teatro, em movimentos lúdicos e pedagógicos, estando já a conquistar milhares de crianças por todo o país. Depois de Lisboa, o Panda e os seus amigos vão ainda passar por Coimbra (26 de dezembro) eGuimarães (27 de dezembro).
 
O sucesso de Panda e os Caricas não tem igual, sendo hoje um dos maiores fenómenos entre o público infanto-juvenil. Além do DVD de "Panda e os Caricas 3" já ter atingindo a marca de platina, canções divertidas como "A Minha Família" ou "Panda Style" contam com milhões de visualizações no YouTube.
 
Tudo está por isso apostos para mais dois dias de muita magia e animação noCampo Pequeno, em Lisboa, já nos dias 19 e 20.

19/20 DEZ - LISBOA
26 DEZ - COIMBRA
27 DEZ - GUIMARÃES


publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Faltam palavras

P'ra loucura do momento,

Alguém mentiu no juramento,

Alguém nos trouxe este pesar.

Salvem as pratas

Pela porta do jumento,

Já não temos muito tempo

E ainda havemos de dançar. 

 

Não houve balas, 

Nem vontade de atirá-las,

Não faltam bate-palas

A quem nos traz tanto penar.

Houve promessas 

E agora faltam peças, 

Levam louças e sanefas, 

Cuidado, querem voltar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Houve canasta

E uma gente muito casta, 

Um ar sisudo é quanto basta

(P’ra) Cair nas graças da vizinha.

Vinham de fato

Engomado na gravata, 

À mesa com quatro facas

E uns alarves na cozinha.

 

E houve festa 

De gente que se detesta, 

Eu não tenho um T na testa, 

Que bem os via na vidinha.

Foi-se a saúde

Com os galãs de Hollywood,

Maracas e alaúde, 

E agora toca a dançar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Já não me lembro, 

Se foi num dia de Setembro, 

Já nem sei se era membro,

Ou se lá estava por azar!. 

Abram as comportas,

Que frio vem dessa porta,

Tanta gente a dar a volta

E o Baile vai começar!  

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé! 

 

Veio a Justiça, 

Chegou à cavalariça

Ao cavalo ninguém atiça,

Não vá o chão empinar.

Fizeram frete

De apreender o canivete,

Com o sabre ninguém se mete, 

Há tanta história p'ra contar.

 

Chegou a fome

De tirar a quem não come, 

De vender até o nome

Por tuta e meia e um jantar.

Virar faisões,

Comprar porta-aviões, 

Vou ali contar tostões, 

Ai que vontade de mandar!

 

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ou fazemos malas

Ou fazemos marcha à ré.

Agora é que é, 

Agora é que é!

Ide lá buscá-las

E quem caiu ponha-se em pé!

 

Letra e música de Pedro Abrunhosa



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

barreiro.jpg

 

Música em Janeiro

 

A Câmara Municipal do Barreiro está a preparar a programação cultural para o próximo ano. Para assinalar a entrada no novo ano e integrado na programação regular AMAC Júnior, o Auditório Municipal Augusto Cabrita recebe a Orquestra de Sopros da Metropolitana que, trará no seu reportório, as “Bandas Sonoras da Disney”. Promovido pela Associação Cultural OUT.RA, em parceria com a Autarquia, passará também por este Auditório um concerto com o músico “Tó Trips”. Os ingressos para estes dois eventos estão à venda na Bilheteira do AMAC e no Posto de Turismo do Barreiro.

BArreiro - 

Também promovido pela Câmara Municipal do Barreiro, a Sociedade Democrática União Barreirense “Os Franceses”, recebe o Concerto de Ano Novo apresentado pela Camerata Musical do Barreiro. Este espetáculo tem entrada livre.

 

 

Bandas Sonoras da Disney | Orquestra de Sopros da Metropolitana

10 de janeiro | domingo | 16h00 | Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

A espada luminosa dos Jedi da Guerra nas estrelas, os vitrais da Escola de Magia de Hogwarts, uma imensa bicharada ajudando a Branca de Neve a limpar a casa d’Os Sete Anões, uma lâmpada mágica na Caverna das Maravilhas, a voz sedutora da filha do Rei Tritão, a estranha normalidade de uma família de super-heróis, a transformação de um castelo sombrio num palácio resplandecente... são estas algumas das imagens que nos poderão vir à ideia quando estivermos a escutar este concerto.

A Orquestra de Sopros da Metropolitana, constituída por jovens músicos da Escola Profissional Metropolitana e sempre orientada pelo maestro Reinaldo Guerreiro, dá as boas-vindas a 2016, com melodias que enchem de fantasia alguns dos mais célebres filmes da História do Cinema de Animação.

 

Classificação etária: M6

Duração aprox.: 60 min.

Valor do ingresso: €3,00

 

 

 

 

 

Concerto de Ano Novo | Camerata Musical do Barreiro

17 janeiro | domingo | 16h00 | SDUB Os Franceses

Classificação etária: M6

Entrada livre

 

Concerto Tó Trips | Org.: OUT.RA

22 janeiro | sexta-feira | 22h00 | Auditório Municipal Augusto Cabrita

 

Tó Trips é, hoje, reconhecido sobretudo pelo seu papel nos incontornáveis Dead Combo, mas os mais atentos não esquecerão o seu papel fundador no rock independente nacional à frente dos lendários Lulu Blind, autênticos dinamitadores de palcos lusos na década de 90 (quem esquece a abertura do concerto dos Sonic Youth no Campo Pequeno e o hino que foi “Rita Hot Pussy”?).

No início do milénio, Tó Trips redescobriu a guitarra (e toda a música), livre da até então omnipresente distorção, e o resto, como se diz, é história: “Guitars from Nothing”, originalmente gravado em 2002, marcou o início da aventura Dead Combo - das mais belas que este país já testemunhou - e, em 2009, “Guitarra 66” marcou, definitivamente, a sua voz individual enquanto veículo de uma portugalidade que se atravessa, como a história o fez, por vários continentes e várias músicas – do western americano ao México, do flamenco a Cabo Verde – e várias influências marcantes – de Enio Morricone a Marc Ribot, ou à presença tutelar de Carlos Paredes.

Lançou, em 2015, “Guitarra Makaka – Danças a Um Deus Desconhecido”, disco marcante e de beleza rara, que tem vindo a promover por todo o país, e que chega, finalmente, ao Barreiro.

Valor do ingresso: 5 €

Classificação etária: M12

CMB 2015-12-15



publicado por olhar para o mundo às 12:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 



publicado por olhar para o mundo às 08:13 | link do post | comentar

Quinta-feira, 17 de Dezembro de 2015

 

 

quixote.jpg

 

 

QUIXOTE ONE + FUNK ID NO AUDITÓRIO DA COSTA DA CAPARICA

 

Quixote One atua no palco do Auditório da Costa da Caparica no próximo dia 18 de dezembro, pelas 21h30. O músico vai dar a conhecer o seu álbum de estreia, “Palpita-me”, composto por ritmos quentes que nos fará esquecer as noites frias de inverno. Funk ID junta-se a Quixote One para um espetáculo repleto de boa vibe, com uma sonoridade original, fundindo o reggae e o hip hop.



publicado por olhar para o mundo às 21:13 | link do post | comentar

 

Letra

 

Faço o que me mandam por um bem maior,
Serei o responsável pelo delito.
Possuo as qualidades de um usurpador,
A faca contra a carne sem atrito.
 
E há um segredo por proteger
Numa Nação quase a perder o Norte.
Cinco testemunhas, ainda sem saber,
Têm encontro marcado com a Morte.
 
E pelos rios desta cidade vai correr vermelho.
Aplico o veredicto da Realeza.
E agora que tudo está feito,
Onde é que vou enaltecer a minha pequenez?
 
E no fim da carta, assina o autor:
 
Um abraço,

JOE

 



publicado por olhar para o mundo às 17:13 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds