Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

Letra

 

ela subiu a alameda
e ficou a ver as torres
com a camisa de seda
e palavras que não ouves
foi só ver o tempo passar

e eu não sabia que era dia
de viver um sonho bom
vê-la assim sem companhia
oh hoje não espalha batom
se me quisesse convidar mais
dar mais

pediu-me um canto diferente
pra não ficar mal disposta
e eu fiz um canto diferente
a ver se deste ela já gosta

ela diz que já há tempo
pra ficarmos à vontade
já não temos mil amores
nem sequer a mesma idade

e até me mata a saudade
como se houvesse presente
faz-me ir aonde quero
porque ela fica cá sempre
só nunca quer mesmo ficar mais
dar mais

pediu-me um canto diferente
pra não ficar mal disposta
e eu fiz um canto diferente
a ver se deste ela já gosta

um canto diferente
mas sem mudar de assunto
é que pro mais que eu tente
só me encanto no nosso mundo

 

 

Letra

 

Hoje a semente que torna na terra
E que se esconde no escuro que encerra
Amanha nascerá uma flor.
Ainda que a esperança da luz seja escassa
A chuva que molha e passa 
Vai trazer numa luta amor.
 
Também eu estou à espera da luz
Deixou-me aqui onde a sombra seduz.
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passará.
 
REFRÃO:
É preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar.
É a vida que segue e não espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar.
Creio que a noite sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar.
 
Quebro as algemas neste meu lamento,
Se renasço a cada momento,
Meu destino na vida é maior.
 
Também eu vou em busca da luz
Saio daqui onde a sombra seduz.
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passará.
 
REFRÃO:
É preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar.
É a vida que segue e não espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar.
Creio que a noite sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar.
 
Sei que o melhor de mim está pr'a chegar!
Sei que o melhor de mim está por chegar.
Sei que o melhor de mim está pr'a chegar

 

28 Nov, 2015

Monster Mine

monstermine.jpg

 

Monster Mine é o nome do projecto musical do Diogo Ferreira e do seu primeiro trabalho de  estúdio. O estilo é rock alternativo com um imaginário sonoro e visual que tem tanto de teatral como de cinematográfico.

 

Mais informações em:

Site onde o disco pode ser ouvido na íntegra:
 
 
 
A página do Facebook:
 
 
 
E o link do vídeo do concerto no Centro Cultural Malaposta
 
 
O vídeo da canção Monster Mine 
 

 

 

 


ANA MOURA

"Moura" chega hoje às lojas com Galardão de Ouro



"Moura", o tão aguardado novo disco de Ana Moura, chegou hoje às lojas, saindo diretamente galardoado com a marca de Disco de Ouro. O 6.º disco de Ana Moura sucede a "Desfado", o disco mais vendido dos últimos anos em Portugal.
 
"Um grande dom de Ana Moura é transformar em fado todos os universos musicais que carrega dentro de si." Miguel Judas, em Visão, 26 de novembro

"Moura: um disco livre onde o fado coabita com os mais diversos estímulos." 4/5 Vitor Belanciano, em Ípsilon, Público, 20 de novembro

O videoclip de "Dia de Folga", o primeiro single retirado do novo álbum, tem estreia agendada para o início da próxima semana no canal VEVO de Ana Moura.

Ana Moura vai apresentar "Moura" numa nova digressão mundial em 2016, que irá passar por algumas das maiores e mais prestigiadas salas do mundo como o míticoOlympia, em Paris, dia 19 de fevereiro ou o lendário Carnegie Hall, em Nova Iorque, a 26 de abril. Em Portugal, "Moura" será apresentado nas maiores salas de norte a sul do país, como a MEO Arena, em Lisboa a 9 de Abril e o Coliseu do Porto, a 16. Todas as datas aqui.

 

letra

 

Quando o tempo for remendo,
Cada passo um poço fundo
E esta cama em que dormimos
For muralha em que acordamos,
Eu seguro
E o meu braço estende a mão que embala o muro.

Quando o espanto for de medo,
O esperado for do mundo
E não for domado o espinho 
Da carne que partilhamos,
Eu seguro.
O sustento é forte quando o intento é puro.

Quando o tempo eu for remindo,
Cada poço eu for tapando
E esta pedra em que dormimos
Já for rocha em que assentamos,
Eu seguro.
Deixo às pedras esse coração tão duro.

Quando o medo for saindo
E do mundo eu for sarando
Dessa herança eu faço o manto 
Em que ambos cicatrizamos 
E seguro.
Não receio o velho agravo que suturo. 

Abraços rotos, lassos,
Por onde escapam nossos votos.
Abraso os ramos secos, 
Afago, a fogo, os embaraços
E seguro,
Alastro essa chama a cada canto escuro.

Quando o tempo for recobro,
Cada passo abraço forte
E o voto que concordámos
É o amor em que acordamos,
Eu seguro:
Finco os dedos e este fruto está maduro.

Quando o espanto for em dobro,
o esperado mais que a morte,
Quando o espinho já sarámos
No corpo que partilhamos,
Eu seguro.
O que então nascer não será prematuro.

Uníssonos no sono,
O mesmo turno e o mesmo dono,
Um leito e nenhum trono.
Mesmo que brote o desabono
Eu seguro,
Que o presente é uma semente do futuro.

 

buraka.jpg

BURAKA SOM SISTEMA

Divulgam primeiras datas da tour 10 anos



Amesterdão, Roterdão, Berlim, Paris, Londres e Bruxelas são as primeiras cidades divulgadas a receber os Buraka Som Sistema em 2016.  São as primeiras divulgadas de uma tour que marca a celebração dos 10 anos de carreira.
 
Depois da anunciada paragem em Agosto deste ano, os Buraka Som Sistemaanunciam agora as datas europeias em que vão fazer apresentações nas cidades que marcam de alguma forma a história da banda de Branko, Blaya, Conductor, Kalaf eRiot. São espectáculos que pretendem marcar o legado do grupo com uma das carreiras mais singulares a nível mundial.
 
Dos concertos memoráveis na ADE em Amesterdão, às históricas noites em Paris eLondres, os Buraka pretendem marcar de forma vincada esta ultima ronda antes da entrada no hiato. Em todas as noites, os Buraka têm como companhia os Alo Wala, nome que também pertence à label Enchufada.
 
Para breve são divulgadas mais datas incluindo, obviamente, Portugal.
 
Datas na Europa:
25 Fev - AMESTERDÃO (Melkweg)
26 Fev - ROTERDÃO (Annabel)
27 Fev - BERLIM (Yaam)
04 Mar - PARIS (Trabendo)
05 Mar - LONDRES (Electric Brixton)
18 Mar - BRUXELAS (Ancienne Belgique)
19 Mar - LAUSANNE (Les Docks)
 

 

viviane.png

 

Viviane comemora este ano 10 anos de carreira a solo. Para assinalar esta data, Viviane acaba de lançar um Best of que inclui um tema original e preparou uma digressão que passará por diversas salas do país até 2016.

 

Em Beja, Viviane atua no sábado, dia 5 de dezembro, pelas 21h30, no Auditório do Teatro Municipal Pax Julia. Neste concerto, Viviane revisitará os temas principais que marcaram a sua carreira a solo ao longo dos 4 CD´s de originais já editados desde 2005. Temas como “A vida não chega”, “Não apagues o amor” ou mais recentemente “Do Chiado até ao Cais” farão parte integrante do alinhamento onde também não faltarão outras canções que marcaram o seu percurso musical, homenageando pelo caminho poetas e escritores como José Luis Peixoto, Vasco Graça Moura, Tiago Torres da Silva ou Fernando Cabrita que têm colaborado nas suas canções onde se cruzam os universos musicais da Chanson Francesa ou do Tango e onde o Fado surge como um convidado de honra.

 

Dona de uma das vozes mais carismáticas e inconfundível da atual música portuguesa, Viviane promete um belo encontro entre a música e a poesia onde volta como tem sido habitual, a surpreender-nos e a entregar-se ao público de alma e coração para nos proporcionar um excelente espetáculo.

Músicos:

Viviane – Voz e flauta

Tó Viegas – Guitarra portuguesa

Filipe Valentim – Teclados e samplers

João Vitorino – Guitarra acústica

 

www.facebook.com/vivianeartist

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email