Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Melhor Amigo dá o Último Concerto do ano e convida os Lavoisier

 

 

Depois de 12 concertos, do bar ao museu, do teatro ao festival, da caixa de música ao clube de jazz, o Melhor Amigo passou pelo Porto, Madrid, Paris, Lisboa, Leiria e Coimbra, e agora volta a Lisboa para o último concerto de 2014. 

 

O concerto acontece 5ª feira, no dia 31 de Julho no Sabotage Club às 22:30, ao Cais do Sodré. Para tornar a ocasião   especial a banda convidou os Lavoisier.** Esperem portanto, uma noite de amigos e amores, calor, copos e canções de fazer rebentar o coração, mesmo antes que Agosto chegue e entregue meio mundo à silly season. O bilhete custa 5 euros.

 

Gui Garrido é o MELHOR AMIGO de António Pedro Lopes, e juntos fazem canções pop sobre errância, amores experimentais e atravessar a nossa época entre ataques de pânico, clarividência e desejos de liberdade. O dramatismo da voz de António Pedro Lopes aliado à melancolia e ecletismo do piano e da distorção das guitarras de Gui Garrido cria canções sem fronteiras de estilo que tanto denunciam como enternecem, ou convidam o ouvinte a querer entrar numa viagem derivante cujo fio é uma pop iluminada no escuro.

 

Lavoisier é formado por Roberto Afonso e Patricia Relvas, que nasce com a necessidade interior de criar um diálogo, onde a expressão musical é elevada ao seu expoente mais sensível. O facto de terem vivido em Berlim entre 2009 e 2013, fez com que conseguissem ver de fora o que nunca viram de dentro percebendo então que o caminho do projecto passaria mais pela música cantada em português. Com um inevitável saudosismo aprenderam a valorizar a música popular portuguesa, como diria Fernando Lopes Graça: "A música popular portuguesa é bela, difícil é reconhecê-lo...".  www.whoislavoisier.com   

 

 

Letra

 

Mais um dia em que o tempo não passou
Cada dia estou mais longe do céu
Só queria emendar o que falhou
Por magia voltar a tu e eu
Pois tu és a minha vida, o ar que eu respiro
Só tu és meu santuário, meu abrigo

(Refrão)
Se eu acreditar que não te perdi,
Se eu imaginar, que ainda estás aqui
E seu eu desejar, como quem ama faz
Será que o tempo volta para trás

Mais um dia sem a luz do teu olhar
Cada dia tou mais longe de ti
Só queria o teu corpo abraçar
Por magia abrir os olhos e ter-te aqui
Pois tu és a minha vida, o ar que eu respiro
Só tu és meu santuário, meu abrigo

(Refrão)
Se eu acreditar que não te perdi,
Se eu imaginar, que ainda estás aqui
E seu eu desejar, como quem ama faz
Será que o tempo volta para trás

Vou imaginando onde tu estarás
Vou pedindo ao tempo para voltar para trás
Mas não sou capaz...

(Refrão)
Se eu acreditar que não te perdi,
Se eu imaginar, que ainda estás aqui
E seu eu desejar, como quem ama faz
Será que o tempo volta para trás


Letra
We clawed, we chained our hearts in vain
We jumped never asking why
We kissed, I fell under your spell.
A love no one could deny

Don't you ever say I just walked away
I will always want you
I can't live a lie, running for my life
I will always want you

I came in like a wrecking ball
I never hit so hard in love
All I wanted was to break your walls
All you ever did was wreck me
Yeah, you, you wreck me

I put you high up in the sky
And now, you're not coming down
It slowly turned, you let me burn
And now, we're ashes on the ground

Don't you ever say I just walked away
I will always want you
I can't live a lie, running for my life
I will always want you

I came in like a wrecking ball
I never hit so hard in love
All I wanted was to break your walls
All you ever did was wreck me

I came in like a wrecking ball
Yeah, I just closed my eyes and swung
Left me crashing in a blazing fall
All you ever did was wreck me
Yeah, you, you wreck me

I never meant to start a war
I just wanted you to let me in
And instead of using force
I guess I should've let you win
I never meant to start a war
I just wanted you to let me in
I guess I should've let you win

Don't you ever say I just walked away
I will always want you

I came in like a wrecking ball
I never hit so hard in love
All I wanted was to break your walls
All you ever did was wreck me

I came in like a wrecking ball
Yeah, I just closed my eyes and swung
Left me crashing in a blazing fall
All you ever did was wreck me
Yeah, you, you wreck me
Yeah, you, you wreck me

 

Paulo de Carvalho

 

A viver uma excelente fase criativa Paulo de Carvalho apresenta Voz & Piano – um espetáculo intimista com convidados como o ator João Loy e o pianista Victor Zamora, interpretando as canções mais célebres dos seus 52 anos de carreira.


As canções de Paulo - E Depois do AdeusOs Meninos do Huambo10 AnosGostava de Vos Ver AquiO Meu Mundo InteiroNini dos Meus 15 AnosMãe Negra - são alguns dos temas aqui revisitados, envolvendo o público e levando-o a recordar.


Nome incontornável da música portuguesa, Paulo de Carvalho volta ao palco do Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra, no dia 13 de Setembro 2014, para um espectáculo 

 

Local - Centro Cultural Olga Cadaval | Auditório Jorge Sampaio
Data - Dia 13 de Setembro de 2014
Hora - 21:30 horas
Bilhetes à venda no Centro Cultural Olga Cadaval, nos locais habituais

 

 

28 Jul, 2014

Rita Guerra - Volta

 

Letra

 

Eu não sei
Viver sem ti
Cliché ou má sorte
mas é mesmo assim
que eu sinto

Dou por mim a pensar
nos momentos
que ficaram para trás

Seja por fotografia
ou a dor desta ferida
lembram-me
que tens de voltar

Volta
e leva-me de volta
que eu já dei tantas voltas
e não consigo soltar-me de ti

Volta
e leva-me de volta
que eu já dei tantas voltas
e não consigo soltar-me de ti

O tempo
parou para mim
e as cores
não mais pintam o meu jardim

Tudo é sobre nós
ainda sinto o teu cheiro
nos meus lençóis

A tua falta deixa um vazio
que não para de crescer
e lembra-me que tens de voltar

Volta
e leva-me de volta
que eu já dei tantas voltas
e não consigo soltar-me de ti

Volta
e leva-me de volta
que eu já dei tantas voltas
e não consigo soltar-me de ti

 

 

 

Letra

 

A letra está no vídeo

Rui Veloso abre ciclo “Grandes Concertos do Casino Estoril”

O músico Rui Veloso abre hoje o ciclo “Grandes Concertos do Casino Estoril”, que se realiza todas as quintas-feiras até 11 de setembro. Rui Veloso atua acompanhado pelos músicos Alexandre Manaia e Berg, apresentando um alinhamento que inclui, entre outras, as canções “Porto Covo”, “Porto Sentido”, “Não Há Estrelas no Céu”, “O Prometido é Devido” e “Lado Lunar”, segundo a mesma fonte.

 

Os oito concertos previstos, sempre às 22h30, têm lugar no Lounge D do casino, e propõem “uma programação musical eclética” que tem como alvo “um público heterogéneo”, segundo a organização. “Alguns dos melhores intérpretes nacionais apresentam composições inéditas e revivem grandes êxitos”, acrescenta.

 

A Rui Veloso segue-se os Clã que tocam no dia 31 de julho seguindo-se Pedro Abrunhosa, no dia 7 de agosto, com o Comité Caviar, Miguel Gameiro no dia 14, Ana Moura, no dia 21, e a fechar o mês Paulo Gonzo, que atua no dia 28.

 

Tiago Bettencourt abre o mês de setembro, atuando no dia 4, e Richie Campbell encerra o ciclo no dia 11, apresentando o seu mais recente álbum, “Focused”, saído em dezembro passado.

 

Retirado do Sapo Música

 

 

Letra

 

Eu sei, gostas de,comprar roupas de marca,
Eu sei, gostas de, ter a conta recheada,
um carro ou dois no portao,
casa para o inverno e para o verao,
baby, podes querer, tu mereces isso e muito mais,

Se algum dia a sorte acabar,
Sera que vais mudar,
Se algum dia nao te poder dar,
tudo o que posso dar,
sera que alguma coisa vai mudar,
sera que vaisme amar ,
se algum dia a sorte acabar,
nao sei se vais ficar,

(refrao)
dizme o que e importante pra ti,
gostas de mim ou do que te posso dar,
se algum dia o conforto acabar,
quero saber o que vai acontecer,
dizme o que e importante pra ti,
gostas de mim ou do que te posso dar,
se algum dia o conforto acabar,
quero saber o que vai acontecer,
(refrao)

Eu sei, gostas de ter a roupa engomada,
E sei , gostas de ter a casa arrumada,
sentado e a ler um jornal,
enquanto eu faco o jantar,
baby, eu nao sei, se mereces isso e muito mais,

se algum dia eu me cansar,
sera que vais la estar,
te pedir pra me ajudar,
nao sei se vais escutar,
sera que vaisme abandonar,
sera que vou poder contar, contigo,

refrao

Portugal À gargalhada

 

Depois do fim de semana de ante-estreias, a noite de 23 de Julho foi marcada pela estreia da mais recente Revista de Filipe La Féria, PORTUGAL À GARGALHADA e que estará em cena nos próximos meses no Teatro Politeama.

 

Em palco um elenco absolutamente irrepreensível encabeçado por Marina Mota, Joaquim Monchique, José Raposo e Maria João Abreu, que regressam ao trabalho com La Féria, ao lado de um leque de jovens actores e cantores de qualidades artísticas multifacetadas, tais como Paula Sá, Ricardo Soler e ainda Patrícia Resende, Filipe Albuquerque, Bruna Andrade, David Mesquita, Paulo Miguel e um exímio corpo de baile com coreografias assinadas por Marco Mercier. A Música esteve a cargo de uma grande orquestra dirigida pela mão de Mário Rui.

 

La Féria escreveu, musicou, encenou e criou os cenários desta nova grande aposta que é uma belíssima homenagem à cidade de Lisboa, e tal como acontece sempre nos seus trabalhos, fez-se acompanhar de um leque de profissionais como o Mestre José Costa Reis que assina figurinos e telões, Helena Rocha na dramaturgia e Nuno Guerreiro na assistência de encenação.

Mais um grande trabalho de La Feria, de qualidade, rigor e brilho inquestionáveis, digno dos palcos das melhores capitais mundiais.

Festas do Barreiro

 

Festas do Barreiro 2014, de 8 a 17 de agosto

Programação das Tasquinhas | Entrada Livre

 

As Festas do Barreiro 2014 decorrem de 8 a 17 de agosto. A zona das Tasquinhas é, sempre, caracterizada por grande animação. Todas as noites, a partir das 21h00, há espetáculo. Para os habituais “comes e bebes”, haverá sete estabelecimentos.

 

O programa de atuações do Palco das Tasquinhas é o seguinte:

8 de agosto (6ª feira) – Noélia Costa

9 de agosto (sábado) – Paulo Correia

10 de agosto (domingo) – Vasco

11 de agosto (2ª feira) – Nuno Ropio

12 de agosto (3ª feira) – Francisco Cabrita

13 de agosto (4ª feira) – Nélio Pinto

14 de agosto (5ª feira) – Tó-Zé

15 de agosto (6ª feira, feriado) – Duo Latino

16 de agosto (sábado) – Vítor Bento

17 de agosto (domingo) – Zé Marques

 

Para os habituais “comes e bebes”, na zona das Tasquinhas haverá os seguintessete estabelecimentos como opção: BAR MOITENSE, MORABEZA, A CHICA DO RINA, CONVENTO DO BARREIRO, TASCA DO GORDO, FERRO VELHO e BAR TEIXEIRA.

 

Programação do Palco das Marés

 

A banda THE GIFT, sexta-feira, 8 de agosto, 22h00, recorde-se, abrirá a programação do Palco das Marés.

 

A programação do Palco das Marés é a seguinte:

THE GIFT

8-AGOSTO | 6ª FEIRA | 22h00

 

CAIS SODRÉ FUNK CONNECTION

9-AGOSTO | SÁBADO | 22h00

 

MARIA CAFÉ E CRUZADOS

10-AGOSTO | DOMINGO | 22h00

 

CAELUM'S EDGE

11-AGOSTO | 2ª FEIRA | 22h00

 

RODA MÁGICA

12-AGOSTO | 3ª FEIRA | 21h30

 

BON SAUVAGE

13-AGOSTO | 4ª FEIRA | 22h00

 

NOITE FADOS – JOSÉ GUERREIRO; GUITARRA: MANUEL DOS SANTOS; VIOLA DE FADOS: ANTÓNIO CARDOSO

14-AGOSTO | 5ª FEIRA | 22h00

 

BANDA MUNICIPAL DO BARREIRO

15-AGOSTO | 6ª FEIRA | 22h00

 

D.A.M.A.

16-AGOSTO | SÁBADO | 22h00

 

QUIM BARREIROS

17-AGOSTO | DOMINGO | 22h00

 

Os espetáculos têm, todos, entrada livre.

 

+INFO sobre esta iniciativa, com Artesanato, Feirantes, Tasquinhas, Divertimentos, Juventude, Desporto, Espaço Infantil, Exposições, e Mostra Empresarial e Institucional, no Sítio Oficial da CMB na Internet, no link http://www.cm-barreiro.pt/pt/conteudos/municipio/Festas+do+Barreiro+2014/.

 

 

CMB 2014-07-25

27 Jul, 2014

Eu imaginei - Gutto

 

Letra

 

Desde o momento em que te vi
soube que eras certa para mim
vi-te com o teu homem e sonhei
foste tudo quanto desejei. (oh, oh)
Na minha mente tirei te o vestido
deitei te no sofá beijei-te num umbigo
senti o teu sabor rolamos no chão
pouco depois estragávamos o teu colchão.
Imaginei-te deitada no meu peito
à media luz num cenário perfeito
e por momentos eu fui o teu herói
baby como dói é tudo ilusão.

Refrao: (2x)
Eu imaginei
tu estavas aqui
mas tu nem sequer
olhavas pra mim

Hei, quero que saibas que não me vou esquecer de ti
e apesar de tudo eu sei muito bem 
que tu nem sequer sabes quem eu sou
pra ti sou ninguém
mas o amor que eu tenho chega pra nós dois
sim.... foste muito mais que um desejo
olhava ao longe tu e o teu homem baby como eu invejo
e nunca saberás o quanto eu te quis
vou pensar em ti
tu serás pra mim
um amor secreto, uma fantasia
ate ao fim baby ate ao fim (oh, oh, oh)

Refrão: (2x)

Nunca olhas-te para mim baby
Mas eu sei que tu nasceste para mim baby
Eu quero ser o teu amor, estar a teu dispor, sentir o teu calor 
Dá-me uma chance pra conquistar o teu amor
Quando passavas com ele de mão dada
Vi nos teus olhos que estavas apaixonada
Não disse nada, mas sonhava, 
eu invejava nunca ter beijado a mulher que eu desejava
e no meu quarto sozinhos a incomodar os vizinhos
a acertar-te em cheio
tu a partires meu freio
e ao domingo levar-te a jantar
dar-te lanche no meu colo e te acochilar
há bué que eu já quero mas nunca aconteceu
quem devia estar aí era eu

Refrão: (2x)

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email