Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Reach out and touch faith 
Your own Personal Jesus 
Someone to hear your prayers 
Someone who cares 
Your own Personal Jesus 
Someone to hear your prayers 
Someone who's there 

Feeling's unknown and you're all alone 
Flesh and bone by the telephone 
Lift up the receiver 
I'll make you believer 

Take second best 
Put me to the test 
Things on your shest 
You need to confess 
I will deliver 
You know I'm a forgiver 
Reach out and touch faith 

Your own Personal Jesus 
Feeling's unknown and you're all alone 
Flesh and bone by the telephone 
Lift up the receiver 
I'll make you believer 
I will deliver 
You know I'm a forgiver 
Reach out and touch faith 
Your own Personal Jesus 
Reach out and touch faith

 

Letra

 

Here I go out to sea again
The sunshine fills my hair
And dreams hang in the air
Gulls in the sky and in my blue eyes
You know it feels unfair
There's magic everywhere

CHORUS:
Look at me standing
Here on my own again
Up straight in the sunshine
No need to run and hide
It's a wonderful wonderful life
No need to laugh and cry
It's a wonderful wonderful life

The sun's in your eyes
The heat is in your hair
They seem to hate you because you're there
And I need a friend
Oh I need a friend to make me happy
Not stand here on my own

CHORUS

I need a friend
Oh I need a friend
To make me happy
Not so alone

 

Letra

 

Só de pensar que nós dois éramos dois
Eu feijão, você arroz
Temperados com Sazon

Só de lembrar, nós na Kombi no domingo
Nosso amor era tão lindo
Nós desciamos "pro" Boqueirão

A Kombi quebrada lá na praia,
E você de minisaia
Dando bola para um alemão

O alemão de carro conversível
Eu mexendo "nos fusível"
Nem vi quando você me deixou

(Refrão)
Subiu a serra, me deixou no Boqueirão
Arrombou meu coração, depois desapareceu
Fiquei na merda, nas areias do destino
Me tratou como um suíno, cuspiu no prato que comeu

O amor é uma faca de dois legumes
A luz anal do vagalume
Que ilumina o meu sofrer

Eu ainda sinto o seu perfume
Um cheirinho de estrume
Não "tá" fácil de te esquecer

Toda a vez que eu lembro de você
Me dá vontade de bater
Te espancar, oh meu amor!

Só porque ele é lindo, loiro e forte
Tem dinheiro e um Escort
Como um "modess" você me trocou

Subiu a serra, me deixou no Boqueirão
Arrombou meu coração, depois desapareceu
Fiquei na merda, nas areias do destino
Me tratou como um suíno, cuspiu no prato que comeu

Subiu a serra, me deixou no Boqueirão
Arrombou meu coração, depois desapareceu
Fiquei na merda, nas areias do destino
Me tratou como um suíno, cuspiu no prato que comeu

Oh Oh!
Subiu sim! Subiu sim!
Subiu, geladinho, gostosinho, ui!, u-uhh
Eu disse sim! Eu disse sim!
Eu fiquei, você subiu, subiu, subiu, subiu...


 

Letra

 

Não dei por começar
mas aconteceu
como da primeira vez
baby isto sou eu (sou eu)

era só olhar
batia perfeito
jaz como o mar
como tar sem jeito

tentei mudar-te um pouco
mas agora sei
que não devia

tentei mostrar-te o louco
que sou por ti
desde esse dia

oooh oooh

não me deixes mais
nesta situação
quero tar contigo
p'ra ter a noção

e o amor é rápido (yeeeah)
sádico (uuuh)
às vezes é trágico (yeeeah)

mágico
é má-gi-co (x8)

podia dizer
que fiquei sem chão
e o que tu me deste
foi uma lição

acredito ter
aquilo que queres
mas depois de teres
aí não desesperes

tentei mudar-te um pouco
mas agora sei
que não devia

tentei mostrar-te o louco
que sou por ti
desde esse dia

oooh oooh

não me deixes mais nesta situação
quero tar contigo
pra ter a noção

e o amor é rápido (yeeeah)
sádico (uuuh)
às vezes é trágico (yeeeah)

mágico
é má-gi-co (x8)

yo
é de loucos o que sinto por ti
sinto falta de ti
desejava tanto que 'tivesses aqui
e me desses o devido valor
porque acredito que a vida não é nada sem amor
não, sei que não sou perfeito
nem nada que se pareça mas eu respeito
o que vai na tua cabeça
que te gramo, que te adoro, que te amo
que te quero, que te venero, que te sinto, que te espero.
não me deixes mais nesta posição
nada é em vão tudo tem a sua explicação
e eu sei a minha
quando te vejo, falo, toco,
arrepio na espinha
e agora vai ser tudo de bom
quero ver a tua cara quando ouvires este som
ah e vou tentar ser mais coração mole
vou ligar-te para irmos ver o pôr do sol
e o amor é rápido

sádico
às vezes é trágico
mágico
é má-gi-co (x8)
é rápido
é má-gi-co


 

Letra

 

Mum mum mum mah
Mum mum mum mah
Mum mum mum mah
Mum mum mum mah
Mum mum mum mah

I wanna hold em like they do in Texas please
Fold em let em hit me raise it baby stay with me, I love it
Luck and intuition play the cards with Spades to start
And after he's been hooked I'll play the one that's on his heart

Oh, oh, oh
I'll get him hot, show him what I've got
Oh, oh, oh
I'll get him hot, show him what I've got

Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)
Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)

P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)
P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)

I wanna roll with him a hard pair we will be
A little gambling is fun when you're with me, I love it
Russian Roulette is not the same without a gun
And baby when it's love if it's not rough it isn't fun, fun

Oh, oh, oh
I'll get him hot, show him what I've got
Oh, oh, oh
I'll get him hot, show him what I've got

Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)
Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)

P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)
P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)
(Mum mum mum mah)
(Mum mum mum mah)

I won't tell you that I love you
Kiss or hug you
Cause I'm bluffin' with my muffin
I'm not lying I'm just stunnin' with my love-glue-gunning

Just like a chick in the casino
Take your bank before I pay you out
I promise this, promise this
Check this hand cause I'm marvelous

Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)
Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)

Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)
Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)

Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)
Can't read my, can't read my
No he can't read my poker face
(She's got to love nobody)

P-p-p-poker face, p-p-poker face
P-p-p-poker face, p-p-poker face
(She's got to love nobody)

P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)
P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)

P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)
P-p-p-poker face, p-p-poker face
(Mum mum mum mah)


 Adufe-sons do mundo divulga a sua agenda para o mês de Agosto.

Para este mês a aposta continua a passar por dar a conhecer os sons do mundo. Para os espectáculos ao vivo destacamos a apresentação do novo CD de Pedro Balse que irá apresentar-se com a Wporld Chill Band e o Flamenco de Vasco Hernandez. 
 
Dia 2 (6ª feira) - DJ Set - 22.00h
Family Dar Cho Selektas  - World Moods & Fusion Folk
Dupla de selectas que fazem do gosto pela folk mundial o alicerce deste projeto. 
A Familia percorre caminhos tradicionais e de fusão tendo como aposta uma world music bastante ecléctica e muito dançável.

Dia 3 (Sábado) - DJ Set - 23.00h
DJ Cucuruncho - "Kinshasa Mon Amour"

Se diz-se que todos os caminhos levam a Roma, se tem que dizer também que todas as músicas levam a Kinshasa! O Congo é o berço das músicas modernas africanas desde os anos 50, inspiradas na maior parte pela rumba, o soukouss ou o ndombolo, nascidas da mistura entre tradição e modernidade que os congoleses fazem sem complexo nenhum. Mas também do Congo vêm as origens das sonoridades universais do outro lado do Atlântico como o funk e o disco ou ainda o afrobeat nigeriano. Uma noite para render homenagem à infinidade de músicas inspiradas pela riqueza desta cidade ruidosa onde o silêncio é o pior pecado.

Dia 9 (6ª feira) - Dj Set - 22.00h
Selecta Boots

Os sons do mundo são o mote do Adufe bar e também dão o mote à viagem que rompe as fronteiras físicas globais, através da música e que encontram pontos de ligação através das notas e ritmos.
Uma noite em que são abolidas todas as fronteiras e onde a música circula livre pelo mundo é o que nos promete o Selecta Boots.

Dia 10 (sábado) - Concerto - 22.30h
Pedro Balse & World Chill Band 

Pedro Balse, acompanhado pela World Chill, vem ao Adufe apresentar o seu último CD "World Chill".

Pedro Balse, mistura uma série de sons e de culturas que gosto e que, de algum modo, me influenciam, tentando produzir uma nova sonoridade, que seja relaxante, mas também vibrante e que dê gosto ouvir.

 

Cada tema é dedicado a uma cidade, a uma região, a um país, a um continente; numa mistura de eletrónica e de acústico

Os 14 temas que fazem parte do cd "World chill" conta com 18 participações: Ana Tavares (guitarra), António Raposo (percussões), Catarina Fernandes (voz), Fernanda Paulo (voz), Gonçalo Barata (acordeão), Gonçalo Prazeres (saxofone alto), Hugo Pereira (guitarra), Inês Vaz (bandoneon e acordeão), Lacqueline Mercado (voz), Jan (voz), João Rato (guitarra elétrica), Leonel Guerreiro (guitarra e cavaquinho), Luís Silva "Sax" (saxofone soprano), Marco Falconi (sopros e percussões dos Andes), Patrícia Coelho (voz), Ricardo Marques (guitarra portuguesa), Rui Meira (charango e flauta transversal) e Vítor Costa (percussões).

Dia 14 (4ª feira/véspera de feriado) - 22:00h.

Festa Alfarrabista Sheika a Valer com DJ Set

Festa da Sheika a Valer com Selecta das Dores

Sons de África e da Afro-diáspora (Afrobeat, Highlife, Funk, Semba, Samba, Salsa, Cumbia, Blues, etc) - um passeio pelos sons progressivos da música de raiz africana, começando pela música de África e acabando em lugares históricos de diáspora africana.

Dia 16 (6ª feira) DJ Set - 22.00h

Laukur 

Nesta sexta-feira, Laukur regressa ao Adufe-sons do mundo, com uma selecção de sonoridades musicais que percorrem o mundo. Com ponto de partida em Portugal a viagem vai dar a conhecer muitas sonoridades.

Dia 17 (sábado) - DJ Set - 22.00h

Selectas Ratchet & PDL

Os ritmos contagiantes da Jamaica voltam a escutar-se no Adufe, pelas mãos dos experientes selectas Ratchet e PDL, que nos trarão os sons mais antigos da Jamaica, early reggae, rocksteady e ska, coligando-os ao melhor que se faz hoje em dia dentro destes géneros musicais.

Dia 23 (6ª Feira) - Concerto - 22.30h
Sons da Lusofonia 
Para esta noite o Adufe-sons do mundo apresenta mais uma noite de muita cultura em que a poesia do Baiano Vladimir Queiroz se interliga com a música do grupo "Sons da Lusofonia".
Aproveitando a vinda do poeta da Baía (Brasil) de Vladimir Queiroz a Portugal e o lançamento do seu recente trabalho "Alcatruz" o Adufe-sons do mundo vai contar com a presença do poeta. Nesta noite poderá conviver com o poeta, assim como, ouvir os seus poemas musicados pelo grupo "Sons da Lusofonia". 
Dia 24 (Sábado) - 22.00 - DJ Set
"Do Semba ao Samba" por Selecta Pedro Vaz
Mais um regresso às noites do Adufe-sons do mundo. Para esta noite o Selecta Pedro Vaz preparou uma selecção que irá do Semba (Angola) ao Samba (Brasil) uma viagem entre África e América Latina.
Dia 30 - 6ª Feira - 22.00h - Dj Set
Selecta Atir
Com África a ter um papel de destaque na programação do Adufe-sons do mundo o último "Set" do mês vai para este continente com os seus ritmos quentes. Selecta Atir irá desenhar-nos uma rota musical com maior destaque para a região da África Central.
Dia 31 - Sábado - 22.30h - Concerto
Vasco Hernandez - Flamenco

No último dia do mês de Agosto, o Adufe-sons do mundo, reservou os ritmos quentes e apaixonados do Flamenco. É a estreia nos concertos no palco do Adufe deste género musical. 
Nascido em Andorra, de mãe portuguesa e emigrante, Vasco Fernandez cresce em Madrid, onde inicia a sua aventura como guitarrista autodidata, vivendo intensamente as influências da cultura cigana e da linguagem do jazz. Músico e compositor, Vasco Hernández incorpora na sua expressão musical toda a riqueza das suas raízes e memórias hispano-portuguesas, projetando-as e filtrando-as à luz da sua profunda vivência da estrutura rítmica, harmónica e afetiva da cultura flamenca.

Atualmente dirige o grupo com o seu nome – Vasco Hernández Grupo – no qual consolida todas as experiências e influências anteriores. Os ritmos, os movimentos, as palavras, os sopros e percussões exprimem uma forma peculiar de entender a cultura flamenca, não só como uma visão tradicional mas também como uma forma de entender a vida.

 

Letra

 

You know that it would be untrue
You know that I would be a liar
If I was to say to you
Girl, you couldn't get much higher
Come on baby, light my fire
Come on baby, light my fire
Try to set the night on fire

The time to hesitate is through
No time to wallow in the mire
Try now we can only lose
And our love become a funeral pyre
Come on baby, light my fire
Come on baby, light my fire
Try to set the night on fire

Yeah The time to hesitate is through
No time to wallow in the mire
Try now we can only lose
And our love become a funeral pyre
Come on baby, light my fire
Come on baby, light my fire
Try to set the night on fire
Yeah You know that it would be untrue
You know that I would be a liar
If I were to say to you
Girl, we couldn't get much higher
Come on baby, light my fire
Come on baby, light my fire
Try to set the night on fire
Try to set the night on fire
Try to set the night on fire
Try to set the night on fire


Também outras três criações se fazem à estrada em Agosto.
Toques do Caramulo nos
palcos de Portugal e Espanha!



Os Toques do Caramulo começam a sua digressão de Verão esta quinta-feira 1 de Agosto, às 21h30, com um concerto no Rossio em Aveiro, no âmbito da FARAV. Uma oportunidade única na região para rever em palco a mais reconhecida criação d'Orfeu, que depois levará a música tradicional da Serra do Caramulo a diversos festivais em Portugal e Espanha.

Com mais de uma década de estrada, o grupo de Águeda destaca-se pela forte energia musical e interacção com o público, fazendo de cada concerto uma grande festa para todas as idades. Toques do Caramulo reinventam-se continuamente, fazendo música nova das velhas cantigas e levando o público a surpreender-se com o repertório esquecido da Serra do Caramulo. Durante o mês de Agosto, passarão ainda pelo 8º Festival Planeta Folk (10 Agosto, Segovia - Espanha), o Andanças (22 Agosto, Castelo de Vide) e a Cita Folk (24 Agosto, Jaén - Espanha). Está, igualmente, confirmada a presença no Outono Quente (11 Outubro, Viseu) e no V Folk na Boiça (12 Outubro, Figueira da Foz), fechando a temporada de concertos em Novembro, com uma digressão no Canadá.

Paralelamente, outras criações d'Orfeu estarão em circulação durante o mês de Agosto, como é o caso de "Muito Riso, Muito Siso", dia 3 em Vendas Novas, e "Mal-Empregados", dia 12 no Festival Altitudes. Especial destaque para o início da temporada de estreia do espectáculo "Reportório Osório", um duo de Luís Fernandes (voz) e Sónia Sobral (acordeão), com músicas de Luís Cardoso, para ver dia 21 em Castelo de Vide (Andanças) e dia 30 em Viseu (Palcos Livres). Mais informações na agenda das criações d'Orfeu em http://www.dorfeu.pt/criacao/.


Agenda das Criações d'Orfeu
AGOSTO 2013

TOQUES DO CARAMULO
Quinta 1 Agosto, 21h30 - Rossio (Farav), AVEIRO
Sábado 10 Agosto, 23h45 - 8º Festival Planeta Folk, SEGOVIA [Espanha]
Quinta 22 Agosto, +00h30 - Andanças, CASTELO DE VIDE
Sábado 24 Agosto - XLI Cita Folk, JAÉN [Espanha]

MUITO RISO, MUITO SISO
Sábado 3 Agosto, 21h30 - Noites de Verão, Jardim Público de VENDAS NOVAS

MAL-EMPREGADOS
Segunda 12 Agosto, 21h30 - 16º Festival Altitudes, CAMPO BENFEITO

REPORTÓRIO OSÓRIO
Quarta 21 Agosto, 19h30 - Andanças, CASTELO DE VIDE
Sexta 30 Agosto, 22h30 - Palcos Livres, Centro Histórico de VISEU



http://www.dorfeu.pt/
http://dorfeu.blogspot.com/
http://www.facebook.com/dOrfeuAC




d’Orfeu Associação Cultural
Instituição Cultural de Utilidade Pública  |  Estatuto de Superior Interesse Cultural

 

Letra

 

Vejam bem 
que não há só gaivotas em terra 
quando um homem se põe a pensar 
quando um homem se põe a pensar 

Quem lá vem 
dorme à noite ao relento na areia 
dorme à noite ao relento no mar 
dorme à noite ao relento no mar 

E se houver 
uma praça de gente madura 
e uma estátua 
e uma estátua de de febre a arder 

Anda alguém 
pela noite de breu à procura 
e não há quem lhe queira valer 
e não há quem lhe queira valer 

Vejam bem 
daquele homem a fraca figura 
desbravando os caminhos do pão 
desbravando os caminhos do pão 

E se houver 
uma praça de gente madura 
ninguém vem levantá-lo do chão 
ninguém vem levantá-lo do chão 

Vejam bem 
que não há só gaivotas em terra 
quando um homem 
quando um homem se põe a pensar 

Quem lá vem 
dorme à noite ao relento na areia 
dorme à noite ao relento no mar 
dorme à noite ao relento no mar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Pág. 8/8