Sexta-feira, 5 de Julho de 2013

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 17:32 | link do post | comentar

Ana Moura


Desfado atinge o Galardão de Dupla Platina

O disco ocupa neste momento o #1 do TOP de vendas nacional
 
Ana Moura atingiu esta semana o Galardão de Dupla Platina com o seu mais recente disco ‘Desfado’. O disco encontra-se há 3 semanas consecutivas no #1 do top de vendas nacional. Aliás, ‘Desfado’ permanece no TOP 5 do top desde a data em que foi editado, há 33 semanas consecutivas. Desta forma, "Desfado" cota-se como um dos mais bem sucedidos discos da música portuguesa dos últimos 10 anos.


Recorde-se que ‘Desfado’ tem sido um dos discos mais falados em Portugal nos últimos tempos. Produzido pelo mullti-galardoado norte-americano Larry Klein, o 5.º álbum de originais de Ana Moura representou um momento de viragem na sua carreira, pelo leque de compositores que o integram mas também por uma sonoridade diferente, com os instrumentos típicos do fado a conviverem com bateria, percussões e diversos teclados. O álbum inclui ainda a participação de Herbie Hancock, o prestigiado músico vencedor de 14 Grammy Awards.


‘Desfado’ foi editado em Janeiro deste ano pela Universal Music internacionalmente através da prestigiada Decca. Ana Moura tem estado em digressão internacional desde então tendo já passado pelos 4 cantos do Mundo. Em 2013, a fadista ribatejana fará mais de 100 concertos fora de Portugal o que representa um feito histórico para a música nacional.


 A fadista actua hoje em Oeiras, no âmbito do festival EDP CoolJazz, seguindo-se alguns outros concertos em Portugal até Agosto de onde partirá novamente para actuar na Bulgária, Itália, Letónia, Brasil novamente em França, Roménia, Noruega, Suécia.


As datas podem ser todas consultadas aqui .



publicado por olhar para o mundo às 12:32 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:29 | link do post | comentar

Quinta-feira, 4 de Julho de 2013
Tertúlia dos 40
Um espectáculo de memórias dedicado aos anos 80

 07 de Julho | Perafita - Festas de S. Mamede | Entrada Livre


31 de Julho | Castelo Branco | Cine Teatro Avenida

Tertúlia dos 40

Tertúlia dos 40 no facebook

 
Tertúlia dos 40 - Tour 2013 - "Quem se lembra do foguete...?!"
Ver imagens ao vivo - FOGUETE
Ver imagens ao vivo  - MEDLEY


publicado por olhar para o mundo às 23:34 | link do post | comentar

TAMBOR AO VIVO
"A SORTE AMPLIFICADA TOUR 2013"
 * DIA 06 DE JULHO, TEATRO MUNICIPAL DA COVILHÃ, 21h30 *

TAmbor Tour

Ver Teaser AQUI
Tambor no
 facebook
Tambor Site Oficial
__________________________________________________________________________________________________________________ 

 
Depois da apresentação em Lisboa, no passado dia 28 de Maio no Musicbox, Tambor dá início à Tour 'A Sorte Amplificada', no Teatro Municipal da Covilhã,  dia 6 de Julho, pelas 21h30. Um regresso às origens para Alexandra Valentim, que nasceu na cidade da Covilhã, onde, pela primeira vez actuará enquanto vocalista da banda. Um espetáculo electro/acústico num teatro carregado de história, uma das mais belas salas da Beira Interior.

Às músicas dos álbuns anteriores, a banda junta os temas de "Electro Pop", o último álbum, com toda a sua carga eléctrica/analógica. Temas como "Cada Dia Que Passa""Desacelera", ou o mais recente single "Fica", que pode ouvir-se em rotação na rádio a nível nacional, não vão faltar no alinhamento deste concerto que se prevê memorável para a carreira deTambor.

"A Sorte Amplificada Tour 2013": de "Cortina de Fumo" a "Electro Pop", 15 anos de músicas em concerto.
 
Bilhetes à venda no Teatro Municipal da Covilhã.


publicado por olhar para o mundo às 19:24 | link do post | comentar

 

Letra

 

Eeeie
Yo, isto é, AGIR.
É, isto é segundo esquerdo.

Ai és tu que me fazes andar, és tu.
Ai és tu que me fazes pensar, és tu.
Que o que está mal pode se mudar, és tu.
Ai és tu quem me leva a sonhar, és tu.
É por isso que eu quero-te fumar, tu fazes parte do meu bem-estar.
Vou estar contigo custe o que custar. É contigo que eu quero ficar, pois tu és


Wella, AGIR, eu só quero é,
Wella, acima de tudo eu ponho a,
Wella, eu penso o dia todo em ter,
Wella, wella.

Agir, se a tiver não se vai preocupar, pois tudo o que ele quer na vida é wella.
Sabes bem que é contigo que eu quero ficar, pois tudo o que eu quero na vida é wella.
Sabes bem que te quero, wella.
É por ti que eu espero, wella.
Sou-te sempre sincero, wella.
Não, eu nunca te vou deixar.

Agir, sabes que te quero fumar.
Agir, seja na rua, seja a beira-mar.
Agir, para ele não interessa o lugar.
Basta poder estar contigo sem se preocupar.
Agir, não quero ter que pensar.
Agir, quer tarde se deitar.
Agir, da vida vai aproveitar, tudo o que ela tiver de bom tem para lhe dar.

Por isso é que eu me vou deixar levar, desde que tu me deixes fumar.
Poder colar-te e torrar.
Lamber-te e enrolar a...

Wella, vou-te acender djo.
Wella, eu vou-te travar djo.
Wella, vou fumar o dia todo.
Wella, wella.

Agir, se a tiver não se vai preocupar, pois tudo o que ele quer na vida é wella.
Sabes bem que é contigo que eu quero ficar, pois tudo o que eu quero na vida é wella.
Sabes bem que te quero, wella.
É por ti que eu espero, wella.
Sou-te sempre sincero, wella.
Não, eu nunca te vou deixar.

Não eu nunca te vou deixar, abandonar, na na.
Eu vou-ter que djo arranjar, orientar grana.
Para poder djo estar contigo toda a semana.
Pois és tu que cá estás quando o agir se engana.
Agir, não te quero deixar, na na.
Agir, vais ter de arranjar grana.
Agir, para estar contigo toda a semana.
Pois és tu que cá estás quando o agir se engana.

Por isso, se queres fumar anda, vem dai, desde que sejas uma pessoa bacana.
Daquelas que problemas não arranja, daquelas que não se cola as nossas ganzas.

Agir, se me tiver de preocupar, pois tudo o que ele quer na vida é wella.
Sabes bem que é contigo que eu quero ficar, pois tudo o que eu quero na vida é wella.
Sabes bem que te quero, wella.
É por ti que eu espero, wella.
Sou-te sempre sincero, wella.
Não, eu nunca te vou deixar.

Na na, eu nunca te vou deixar, abandonar, na na.
Na na, eu nunca te vou deixar, abandonar, na na.
Na na, eu nunca te vou deixar, abandonar, na na.
Agir, eu nunca te vou deixar, abandonar, na na.



publicado por olhar para o mundo às 17:26 | link do post | comentar

 

Letra

 

Cai, Cai, cai
Gente a cair é o que há mais

Cai o record mundial do salto debaixo de água
Já caiu em Portugal o recor da nossa mágoa

Cai, cai, cai
Gente a cair é o que há mais

Cai um dente de cavalo a quem mastiga de mais
Cai uma crista de galo a um possidónio Pais

Cai, cai, cai
Gente a cair é o que há mais

E quando um bispo for mau cai do alto da cimeira
Não nos podemos esquecer do canibal Cerejeira

Cai, cai, cai,
Gente a cair é o que há mais

Também caiu a censura do alto do seu escadote
Já podemos chamar filho de uma ao rapazote

Cai, cai, cai
Gente a cair é o que há mais

Caem mulas, caem machos, caem tachos e engodos
Mas o pior é que os tachos ainda não cairam todos

Cai, cai, cai,
Gente a cair é o que há mais



publicado por olhar para o mundo às 13:53 | link do post | comentar

Festival de Sintra dedicado à “Geração do Futuro”

“A Geração do Futuro, Celebrando Verdi, Wagner e Britten” o lema do Festival de Música de Sintra que decorre naquela vila até 12 de Julho, tem contado com inúmeros recitais de jovens detentores já de um palmares consideravel de exibições nos mais diversos palcos internacionais.

 

Luisa Tender e Alexander Drozdov são dois desses jovens artistas que actuarão a 05 e 06 de Julho respectivamente.

 

Luisa Tender actuará pelas 21:30 de 05 de Julho, no Palácio Nacional de Sintra interpetando obras de Wagner, Verdi e Liszt.

Nascida no Porto em 1977, Luísa Tender iniciou o estudo de piano aos quatro anos de idade. Foi aluna de Anne Marie Mennet no Conservatório de Música do Porto e de Pedro Burmester na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo, cujo curso de Piano concluiu com a classificação máxima em 1997.

Tem-se apresentado a solo e em música de câmara em Portugal, como por exemplo, nos Festivais Internacionais de Sintra, Estoril, Póvoa de Varzim, Palácio da Bolsa - Porto, Santa Maria da Feira; no Museu Calouste Gulbenkian e no Grande Auditório da Culturgest, Espanha, Reino Unido, Holanda, Itália, Chipre e Brasil. 


Foi durante dois anos lectivos professora convidada de Piano e Música de Câmara na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto. 


Actualmente, exerce funções de Professora Adjunta na Escola Superior das Artes Aplicadas de Castelo Branco.

 

Alexander Drozdov irá actuar a 06 de Julho, também pelas 21:30, mas no Palácio Nacional de Queluz.

Alexander Drozdov nasceu em Moscovo e recebeu a sua educação musical na Rússia, nos Estados Unidos da América e na Europa. 


Desde cedo o seu talento musical foi notado, o que levou à sua admissão na Escola de Música Gnessin para Crianças Dotadas.

 

Prosseguiu os estudos na Academia de Música Gnessin de Moscovo, na classe de Vladimir Tropp e em 2002 obteve o diploma de solista, de música de câmara e de pianista acompanhador. 


Posteriormente continuou os estudos nos Estados Unidos da América, no Conservatório de Música UMKC na classe de Robert Weirich. 


A partir de 2003 frequentou o Conservatório de Amsterdão, onde recebeu a orientação de Willem Brons e Jan Wijn, e onde obteve em 2008 o diploma superior com distinção.

A carreira artística de Alexander Drozdov não tem cessado de se desenvolver, desde a sua aparição inaugural na Holanda com Yvonne van den Hurk na produção teatral "Chopin?", apresentada em mais de 50 palcos de concertos nesse país, com obras pianísticas de Chopin.


Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:37 | link do post | comentar

 

Letra

 

Yaw 
Esta eh pra ti mae 
Para perceberes que as vezes 
Alguem que parece tao vazio e distante 
Tem tanto para dizer 
Yah 
Aqui vai

 

 

Hmmm oooh 
Naw naaaaw 
Maaaae maaaae 
Naw naw naaaaw 
Maaaae maaaaae 
Esta eh pra tiiii 
Maaaae maaaae 
Yah

 


Mae hj vou dizer te coisas que nunca ouviste 
Nem sei por onde começar pois eh tanto o que nunca disse 
La pq n mostrava n quer dizer que n sentisse 
Noites sozinha na sala mae desculpa me tudo isso 
Pois n foi por mal nem foi por bem 
Andava cego a distruir me 
Que n ajudei a construir alguem 
Que agora tal como outrora smp me tratou como mais ninguem 
Alguma vez tratou e mesmo assim eu ignorei 
Mas n vou ignorar mais, ajudar me pa sempre eu sei que vais 
Por isso eu penso em ti quando estas ou quando sais 
Pois mesmo quando n mando mensagem 
Eu tou na varanda a ver quando eh que tu entras na garagem 
E escrevo tudo isto enquanto admiro a paisagem 
Atraves da minha escrita eu faço uma viagem 
Pa tentar chegar a ti, falar do que n vi 
E ao cantar o que senti 
Quero recuperar o que ja perdi

 

Pois tu és 
Quem um dia me viu crescer 
E que ja fez tanto por mim logo faço este som para agradecer 
Pois tu és 
Quem um dia eu fiz sofrer 
E que ja me deu bem mais do que tinha para oferecer 
Sim tu és 
Quem me faz prometer 
Que es a mulher da minha vida casa comigo pode ser? 
E eu sei 
Que n sou que esperavas ver 
Mas tu es a melhor coisa que um filho pode ter 
Yap

 


Mae desculpa o que te fiz passar 
Mas ha coisas que o passado ja n deixa apagar mas 
Mae eu quero te abraçar 
E smpre que preciso eu vou te confortar pois 
Mae eu n te vou deixar 
Mae nao te quero ver sofer 
Mae nem te quero ver chorar 
Pois tu es a melhor coisa que um filho pode ter

 


Mae ainda me lembro daqueles instantes 
Que me confortavas ao deitar e o teu amor era tao grande 
Eu dizia que eras minha namorada e tu gostavas tanto 
Tal como eu gostava quando lias o "oscar embirrante" 
E hj em dia falo disto mesmo parecendo um pouco trolha 
Tal como tb disse um dia que tavas novinha em folha 
Se n te lembras eu lembro 
Pois memorias vou tendo 
E agora so temo 
Que ja n va a tempo 
De te dizer o quanto fui estupido 
Ao ficar arrogante de subito mas esquece tudo isso 
E vem jantar comigo ao sushi 
Pois hoje pago eu 
Ja tavas a precisar dum recado meu 
E se eu tenho talento parte dele eh todo teu 
Desculpa a minha imagem 
Desculpa algumas atitudes 
Mas no fundo todos sabem que te amo acima de tudo 
Isto eh so um desabafo deste "puto miudo" 
Um beijo e um abraço deste teu "cu de chumbo"

 


Pois tu és 
Quem um dia me viu crescer 
E que ja fez tanto por mim logo faço este som para agradecer 
Pois tu és 
Quem um dia eu fiz sofrer 
E que ja me deu bem mais do que tinha para oferecer 
Sim tu és 
Quem me faz prometer 
Que es a mulher da minha vida casa comigo pode ser? 
E eu sei 
Que n sou que esperavas ver 
Mas tu es a melhor coisa que um filho pode ter 
Yap

 


Mae desculpa o que te fiz passar 
Mas ha coisas que o passado ja n deixa apagar mas 
Mae eu quero te abraçar e smpre que preciso eu vou te confortar pois 
Mae eu n te vou deixar 
Mae nao te quero sofer 
Mae n te quero ver chorar 
Pois tu es a melhor coisa que um filho pode ter 
Mae desculpa o que te fiz passar 
Mas ha coisas que o passado ja n deixa apagar mas 
Mae eu quero te abraçar e smpre que preciso eu vou te confortar pois 
Mae eu n te vou deixar 
Mae nao te quero sofer 
Mae n te quero ver chorar 
Pois tu es a melhor coisa que um filho pode ter





publicado por olhar para o mundo às 08:15 | link do post | comentar

Quarta-feira, 3 de Julho de 2013

john ellis em tondela


O pianista Filipe Melo e o guitarrista Bruno Santos co-lideram este grupo que foi criado com o intuito de acompanhar lendas do jazz internacional que se deslocam ao nosso país. Nos últimos anos, este grupo acompanhou nomes como Omer Avital, Peter Bernstein, Donald Harrison, Jesse Davis, Paulinho Braga, Sheila Jordan, Herb Geller e Martin Taylor, entre outros. As colaborações frequentes deste grupo com artistas estrangeiros resulta este ano num concerto com o brilhante saxofonista americano JOHN ELLIS, um dos mais influentes músicos de jazz da última década.

John Elis é uma estrela emergente no mundo do Jazz. Editou 5 álbuns de originais seus e tocou em dezenas de outros trabalhos de Jazz Pop, com Charlie Hunter, Norah Jones, Sting, Mas Def, Bilal, entre outros.


Auditório 1
Qui, 4 Jul'13, às 21:45


Retirado de Acert



publicado por olhar para o mundo às 21:27 | link do post | comentar

 

Letra

 

Adoro a forma como sorris
Adoro ficar a olhar p'ra ti
Enquanto dormes eu fico a viajar
Adoro como me fazes rir
Como sabes o que eu quero antes de eu pedir
Dizes-me tanto sem sequer falar

Hey baby fica mais um pouco ao pé de mim
Faz este momento nunca mais chegar ao fim
Quero aprender o teu olhar
E o bater do teu coração
P'ra depois voltar a ouvir-te como uma canção

Refrão

Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh

Adoro a forma como tu me queres
És perfeita sem sequer saberes
O poema que eu mais adoro ler
Quando não estás me sinto incompleto
Faltam letras no meu alfabeto
O meu dia só começa depois de te ver

Hey baby fica mais um pouco ao pé de mim
Faz este momento nunca mais chegar ao fim
Quero aprender o teu olhar
E o bater do teu coração
P'ra depois voltar a ouvir-te como uma canção

Refrão

Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh

Hey baby fica
Yeah
Faz este momento
Yeah
Quero aprender o teu olhar
Yeah Yeah
E o bater do teu coração

Hey baby fica mais um pouco ao pé de mim
Faz este momento nunca mais chegar ao fim
Quero aprender o teu olhar
E o bater do teu coração
P'ra depois voltar a ouvir-te como uma canção

Refrão

Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Playback
Rewind
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh
Oh eh



publicado por olhar para o mundo às 18:31 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 17:11 | link do post | comentar

letra

Ciúme da Mulher
(Por isso, Saio)

Eu... fiquei chateado
Com a TSU dos reformados
Tive que a vetar.
E sem qualquer conversa
Disseste depressa
"Foi ideia do Gaspar"
Agora...foste um cafajeste
Pois tu não quiseste
Ver-me feliz
Em vez... De alguem do CDS
Puseste lá à press
A Maria Luis.

Por isso, saio!
Saio do Governo!
Saio, isso podes crer!
Saio, porque não vai haver mudanças
Se metes nas Finanças
Aquela mulher!

Por isso, saio!
Saio do Governo!
Sim, está tudo acabado!
Saio, vou fazer coisas minhas
Vou beijar velhinhas
Ali no mercado!

Nós... Ja não conversamos
Nem fazemos planos
Eu sinto-me só
Deixámos de ver a nossa serie
E o pichonéri
Está a ganhar pó...
Eu tomei a decisão
Tu estás em negação
Não há mais nada a dizer
É.. o fim do nosso pacto
Apaga o meu contacto
Tens que me esquecer!

Por isso, saio!
Saio do Governo!
Saio, isso podes crer!
Saio, porque não vai haver mudanças
Se metes nas Finanças
Aquela mulher!

Por isso, saio!
Saio do Governo!
Saio, está tudo acabado!
Saio, vou fazer coisas minhas
Vou beijar velhinhas
Ali no mercado!

Por isso, saio!!!!!



publicado por olhar para o mundo às 13:33 | link do post | comentar

sexta 5 Julho, 22h00 – Cineteatro Alba, ALBERGARIA-A-VELHA
sábado 6 Julho, 22h00 – Centro das Artes e do Espectáculo de SEVER DO VOUGA
SUSHEELA RAMAN (Índia / UK)
vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=EZeOS2KzA2w

Todo o misticismo e ancestralidade da Índia pela voz poderosa e envolvente de Susheela Raman. Criada no contexto urbano ocidental, mas de ascendência cultural Tamil, a música tradicional deste povo indiano ganha nova expressão com a fusão de jazz-folk e pop que a cantora naturalmente provoca. Os seus concertos tanto nos levam a viajar pelos sons mais enigmáticos, como a fazer parte de um verdadeiro transe colectivo. Só mesmo no Festim!

Susheela Raman
http://www.festim.pt/
Rabih Abou-Khalil (Líbano) * Wazimbo (Moçambique)
Susheela Raman (Índia) * D'Callaos (Espanha)
The Klezmatics (EUA) * H'Sao (Chade)

21 Junho a 26 Julho 2013 |  5ª edição
ÁGUEDA * ALBERGARIA-A-VELHA * SEVER DO VOUGA * ESTARREJA * AVEIRO


http://www.dorfeu.pt/
http://dorfeu.blogspot.com/
http://www.facebook.com/dOrfeuAC



publicado por olhar para o mundo às 13:15 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:05 | link do post | comentar

Terça-feira, 2 de Julho de 2013

Jazz im Goethe Garten nos jardins do Goethe Institut em Lisboa


Jazz im Goethe Garten nos jardins do Goethe Institut em Lisboa

O festival de jazz europeu “JiGG, Jazz im Goethe-Garten”, regressa ao jardim do Goethe-Institut. Os concertos realizam-se entre 02 e 18 de Julho, sempre às terças e quintas.


Desde 2005, data da sua estreia em Portugal, que o JiGG tem vindo a estabelecer-se no panorama musical da cidade de Lisboa, atraindo uma cada vez maior e mais diversificada camada de público, devido talvez à divulgação da comunicação social. Nesta edição será apresentado um jazz moderno de alta qualidade, devido também aos bons patrocinadores do evento.

 

O curador do festival é Rui Neves, também responsável pelo programa do festival “Jazz em Agosto” da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Jazz no Goethe-Garten é um festival para amantes de música, que apreciam uma boa conversa num bonito ambiente ao ar livre.


Retirado do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 22:04 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 17:17 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Ivan Lins atua em Odemira no TassJazz, festival de entrada livre

Os concertos do brasileiro Ivan Lins, do português Diogo Vida Quarteto e do italiano Kekko Fornarelli Trio marcam o décimo Festival TassJazz, que arranca hoje e decorre até sábado na vila de Odemira, no litoral alentejano.


A programação principal do festival, organizado pela Câmara de Odemira, vai decorrer no Cerro do Peguinho, entre quinta-feira e sábado, com três concertos gratuitos, um por noite, a partir das 22:00.

 

O "pontapé de saída" da programação principal do festival será dado na quinta-feira com o concerto do Diogo Vida Quarteto, composto por Diogo Vida (piano), Mário Santos (saxofones tenor e soprano), Filipe Teixeira (contrabaixo) e João Cunha (bateria).

 

Segue-se, na sexta-feira, o concerto de Ivan Lins, que será acompanhado em palco por André Sarbib (piano), Norton Daiello (baixo), Cláudio Ribeiro (guitarra) e João Cunha (bateria).

 

O Festival TassJazz termina no sábado com o concerto do Kekko Fornarelli Trio, que é composto por Kekko Fornarelli (piano e sintetizadores), Giorgio Vendola (contrabaixo) e Dario Congedo (bateria e percussão) e no espetáculo em Odemira contará com a participação especial de Roberto Cherillo.

 

Durante os três concertos da programação principal, o artista plástico francês Philippe Peseux, o autor da ilustração do cartaz de divulgação do TassJazz, vai realizar performances de pintura ao vivo, ou seja, registar em óleo sobre telas "as sensações do jazz e o ambiente do festival", explica a autarquia.

 

Além dos três espetáculos da programação principal, o Festival TassJazz inclui outras ofertas, organizadas em parceria com a Escola de Artes de Sines e que decorrem entre hoje e quarta-feira, como "master classes" sobre jazz, com o músico, compositor e professor Vasco Agostinho e dirigidas a alunos do concelho de Odemira.

 

Uma "jam session", na Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos de Colos, hoje, a partir das 18:00, e os concertos dos combos "Os Estudantes", na terça-feira, e "Sindicato das Artes", na quarta-feira, sempre a partir das 21:30, no Jardim Sousa Prado, são as outras ofertas do festival organizadas em parceria com a Escola de Artes de Sines.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:41 | link do post | comentar

 

Letra

 

É tão bom ficar os dois muito sós Ai é tão bom Ai é tão bom É tão bom gostar se gostam de nós Ai é tão bom Ai é tão bom É tão bom deixar a razão perder Ai é tão bom Ai é tão bom Um beijo roubar é de entontecer Um beijo é pretexto p’ra sonha-ar É tão bom sonhar um mundo pr’ós dois Ai é tão bom Ai é tão bom P’ra lá do luar temos novos sóis Ai é tão bom Ai é tão bom Sonhemos então sem nunca acordar Ai é tão bom Ai é tão bom Dá-me a tua mão anda vem sonhar O sonho é um manto de luar Tu-ru-ru-ru Tu-tu-ru-ru Ai é tão bom Ai é tão bom Tu-ru-ru-ru Tu-tu-ru-ru Ai é tão bom Ai é tão bom Tu-ru-ru-ru Tu-tu-ru-ru Ai é tão bom Ai é tão bom Dá-me a tua mão anda vem sonhar O sonho é um manto de lua-ar É tão bom ficar os dois muito sós Ai, ai é tão bom Ai é tão bom É tão bom gostar se gostam de nós Ai é tão bom É mesmo bom É tão bom deixar a razão perder Ai é tão bom É mais que bom Um beijo roubar é de entontecer Um beijo é pretexto p’ra sonhar Dá-me a tua mão anda vem sonhar O sonho... é um manto... de luaaaaaar!



publicado por olhar para o mundo às 08:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 1 de Julho de 2013

Denis, da Voz de Portugal a voz do rock português

Assumidamente rock: é assim que Denis, vencedor do programa Voz de Portugal, caracteriza o seu disco de estreia, "Twist & Bend". Um rock tocado pelo blues, que também passa pela soul e é abraçado pelo jazz. O objetivo: inovar.

Os portugueses habituaram-se a ouvi-lo cantar versões e conhecem sobretudo a qualidade da sua voz, mas agora Denis apresenta-se "de corpo inteiro". "Compus os temas e gravei maior parte do instrumental. Era basicamente eu no estúdio com o produtor, o Armando Teixeira, e foi assim o desenrolar de alguns meses", conta o músico, explicando que este disco foi uma criação muito à sua medida, uma carta de apresentação que o mostra em toda a sua plenitude.

Apesar de caracterizar este disco como "assumidamente rock", Denis promete aqui "muita versatilidade". "O que tentei foi pegar no rock e inovar", diz o músico, explicando o porquê de trazer um bocado de blues, jazz, algum swing e soul à sua música. O cantor e compositor fala em "Twist & Bend" sobre situações que viveu recentemente, desde que entrou na Voz de Portugal, e, como não poderia deixar de ser, sobre o grande tema universal: o amor. 

Na criação deste trabalho, Denis contou com a produção de Armando Teixeira. "Foi uma grande mais valia porque conseguiu perceber onde eu queria chegar, também me influenciou em termos de som”, diz Denis sobre o mentor do projeto Balla.

 



Cantar em inglês, longe de ser uma opção, foi algo que se impôs à medida que "Twist & Bend" ia sendo criado. "Eu queria fazer mais músicas em português, mas há medida que ia fazendo o instrumental, experimentando vozes e depois de ouvir o que tinha feito, começou a ser mais difícil encaixar o português", explica o músico. 

Denis, como muitos outros, entrou num concurso televisivo em busca de conquistar o sonho de gravar o seu próprio disco. Saiu vencedor. Apesar de defender que é preciso tentar tudo quando se tem o objetivo de vingar na música, aconselha os demais a fazê-lo por outra via, caso tenham essa oportunidade,

"É claro que as vezes é difícil furar e não há assim tantas oportunidades e foi isso que me fez inscrever num programa desse género. Se puderem crescer na música de outra forma, partir logo dos originais, melhor".

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 20:38 | link do post | comentar

 

Letra

 

I loved you for a long, long time 
I know this love is real 
It don't matter how it all went wrong 
That don't change the way I feel 
And I can't believe that time's 
Gonna heal this wound I'm speaking of 
There ain't no cure, 
There ain't no cure, 
There ain't no cure for love. 

I'm aching for you baby 
I can't pretend I'm not 
I need to see you naked 
In your body and your thought 
I've got you like a habit 
And I'll never get enough 
There ain't no cure, 
There ain't no cure, 
There ain't no cure for love 

There ain't no cure for love 
There ain't no cure for love 
All the rocket ships are climbing through the sky 
The holy books are open wide 
The doctors working day and night 
But they'll never ever find that cure for love 
There ain't no drink no drug 
(ah tell them, angels) 
There's nothing pure enough to be a cure for love 

I see you in the subwayand I see you on the bus 
I see you lying down with me, I see you waking up 
I see your hand, I see your hair 
Your bracelets and your brush 
And I call to you, I call to you 
But I don't call soft enough 
There ain't no cure, 
There ain't no cure, 
There ain't no cure for love 

I walked into this empty church I had no place else to go 
When the sweetest voice I ever heard, whispered to my soul 
I don't need to be forgiven for loving you so much 
It's written in the scriptures 
It's written there in blood 
I even heard the angels declare it from above 
There ain't no cure, 
There ain't no cure, 
There ain't no cure for love 

There ain't no cure for love 
There ain't no cure for love 
All the rocket ships are climbing through the sky 
The holy books are open wide 
The doctors working day and night 
But they'll never ever find that cure, 
That cure for love



publicado por olhar para o mundo às 17:09 | link do post | comentar

Ana Stilwell, a estreia nos palcos com Aurea
«Demorei a assumir que sou cantora». Parece estranho ouvir estas palavras de quem tem ainda rosto de menina. A ‘menina’ é Ana Stilwell, uma nova voz no animado panorama musical português. Tem o lançamento do álbum de estreia Take my Coat marcado para o início de Julho, o single ‘Dibba Dee Doo’ já passa na rádio e o videoclip vai ser apresentado em breve.

«O sonho está a concretizar-se, depois de muitos passos e de a Blim Records ter apostado em mim», diz Ana. Pode parecer uma cena de filme, mas aconteceu. Tinha acabado de decidir que ia responder «Sou cantora» a quem lhe perguntasse o que fazia. Deu essa resposta a uma amiga e poucos dias depois o telefone tocou. Do outro lado ouviu a tão desejada frase: «Falaram-nos de si, somos uma produtora e estamos interessados em ouvir a sua música».

 

Ana tinha centenas de gravações caseiras, com a sua voz e guitarra, realizadas com um microfone de três euros em frente ao computador. «Sou compulsiva a escrever e a compor. Gravo como um mero exercício e por necessidade, porque me dá imenso prazer». Muitos dos temas que agora estão no álbum foram escritos como «um presente», para oferecer a familiares e amigos. Inspirados em histórias reais de amores e desamores, sofreram arranjos nas recentes gravações, mas continuam fiéis aos originais.

 

«Os solos de guitarra no disco foram todos feitos pelo Mário Delgado, que é um músico exímio». A gravação e produção esteve a cargo da Blim Records. A banda, constituída para entrar em estúdio, vai acompanhá-la nos palcos sempre que for preciso. Como na actuação de estreia, hoje no Centro Cultural de Belém, na primeira parte do concerto da Aurea. Uma responsabilidade que assume com «muito orgulho».

 

Antes cantora que jornalista


Ana frequentou aulas de canto e música na Arts Educational School of London durante alguns meses, num interregno do curso de Jornalismo que acabou por não concluir. «Não me identificava nada com o curso de Jornalismo, estava infeliz, não ia resultar». Não adiantava seguir as pisadas da mãe, a jornalista e escritora Isabel Stilwell, quando o apelo da música era mais forte e sonante.

 

«Quando fui estudar canto para Londres ganhei confiança e, acima de tudo, percebi que tinha de me esforçar e aplicar para conseguir entrar no mundo da música». De regresso a Lisboa, inscreveu-se no Hot Club, onde teve aulas durante três anos. Mas ainda voltou à universidade, para fazer o curso de educadora de infância.

 

Não podia cruzar os braços e ficar à espera da sorte. «A ideia de que alguém descobre o nosso talento na rua e nos diz: ‘Vais ser uma estrela’, não passa de uma ilusão». É preciso tempo, dar muitos passos, ter consciência das capacidades e limitações e não desanimar, recomenda.

 

Cantar em inglês foi uma escolha natural, pela musicalidade e universalidade da língua, mas também porque Ana é bilingue. «Sempre frequentei o ensino inglês», num colégio internacional em Oeiras, explica. Os avós maternos eram ingleses, daí o apelido Stilwell, que faz questão de usar como nome artístico.

 

Em casa nunca faltaram livros, irmãos e música. O pai tocava piano todas as noites e Ana acompanhava-o muitas vezes a cantar os clássicos do jazz. «Adormecia com os acordes do piano, porque ele ficava a tocar pela noite dentro». E não havia festa em família sem muitas vozes à volta do instrumento.

 

‘Dibba Dee Doo’, o primeiro single, nasceu de uma brincadeira. «Estava a compor e ocorreu-me: posso dizer o que eu quiser, na música não há limites, digo o que me apetecer!». O videoclip foi gravado no Alentejo e em Cascais, em cenários de campo e mar, em dois dias intensos e animados. «Tive de cair na água gelada do mar às oito da manhã, a sorrir, como se estivesse no pico do Verão!». Prosseguiu as filmagens quase em hipotermia, coberta de casacos.

 

Não gosta de dividir a música por estilos, por isso prefere não rotular a sua. «Sei que posso usar a minha voz num determinado registo e é isso o que procuro fazer». Podem chamar pop, folk, country, ou uma mistura dos três géneros, que Ana Stilwell aceita a catalogação. Agora que as filhas gémeas estão a caminho dos três anos, já se sente pronta para o que vier. «Elas já cantarolam Dibba Dee Doo…». O próximo desafio é conseguir que a plateia do Centro Cultural de Belém faça o mesmo.

 

Retirado do Sol



publicado por olhar para o mundo às 12:02 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:05 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim




posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
OUÇA A NOSSA RADIO EM https://goo.gl/ouzpk3
Eu queria a letra dessa música
YK é Noizz Kappa, Halloween a grande Alma, melhor ...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds