Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Que amor nao me engana
Com a sua brandura
Se da antiga chama
Mal vive a amargura
Duma mancha negra
Duma pedra fria
Que amor nao se entrega
Na noite vazia?
E as vozes embarcam
Num silêncio aflito
Quanto mais se apartam
Mais se ouve o seu grito
Muito à flor das àguas
Noite marinheira

Vem devagarinho
Para a minha beira
Em novas coutadas
Junta de uma hera
Nascem flores vermelhas
Pela Primavera
Assim tu souberas
Irma cotovia
Dizer-me se esperas
Pelo nascer do dia

Carminho canta com Chico Buarque ou Milton Nascimento em nova edição de «Alma»

Os duetos de Carminho com Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi vão ser incluídos na nova edição de "Alma", título do mais recente disco da fadista, que chega às lojas portuguesas a 26 de novembro.


Com Chico Buarque, de quem Carminho tem uma versão de “Meu Namorado” no disco, gravou “Carolina”. Já com Milton Nascimento, com quem já atuou este ano em Lisboa, gravou “Cais”. “Contrato de Separação” foi o tema que cantou em conjunto com Nana Caymmi.

 

As gravações com os três nomes da música brasileira decorreram em agosto deste ano no Rio de Janeiro e com o objetivo de integrarem a edição brasileira de “Alma”, a ser lançada também durante o mês de novembro.

 

De acordo com a editora, prevê-se que esta nova edição de "Alma" aconteça ainda em outros paises europeus.

 

Esta notícia surge a pouco dias da estreia de Carminho nos palcos dos Coliseus de Lisboa e do Porto nos dias 3 e 9 novembro, respetivamente. Os espetáculos estão integrados na digressão mundial de “Alma”, através da qual Carminho tem percorrido os quatro cantos do mundo. Reino Unido, França, Espanha, Alemanha, Austria, Suécia, Dinamarca, Alemanha e Brasil são os países que ainda se seguem.

Noticia do Sapo Música

 

Letra

 

Que amor nao me engana
Com a sua brandura
Se da antiga chama
Mal vive a amargura
Duma mancha negra
Duma pedra fria
Que amor nao se entrega
Na noite vazia?
E as vozes embarcam
Num silêncio aflito
Quanto mais se apartam
Mais se ouve o seu grito
Muito à flor das àguas
Noite marinheira

Vem devagarinho
Para a minha beira
Em novas coutadas
Junta de uma hera
Nascem flores vermelhas
Pela Primavera
Assim tu souberas
Irma cotovia
Dizer-me se esperas
Pelo nascer do dia

Ana Moura apresenta novo álbum nos Coliseus em janeiro

Ana Moura apresenta o seu novo álbum, “Desfado”, nos Coliseus em janeiro próximo.

 

A fadista sobe ao palco do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, no dia 25 de janeiro, atuando, no dia seguinte, no Coliseu do Porto.

Os bilhetes para os dois espetáculos estão à venda nos locais habituais.

Entretanto, a cantora apresenta-se em Leiria no próximo dia 16 de novembro, em Portimão a 23, em Faro a 24 e em Torres Vedras a 25. Em dezembro, Ana Moura ainda atua em Tróia (7 de dezembro), Torres Novas (8 de dezembro) e Fafe (14 de dezembro).

 

Já hoje estreia nos canais oficiais de Ana Moura o videoclip oficial de Até ao Verão, o primeiro single retirado do novo disco, cuja edição está prevista para o próximo dia 12 de novembro. O vídeo foi realizado pelo coletivo CAN, composto por Júlio Alves (realizador), Paulo Furtado (The Legendary Tiger Man) e José Ricardo Monteiro (redator publicitário) e produzido pela Chocolate Filmes.

 

Gravado nos Henson Recording Studios, em Los Angeles, e produzido por Larry Klein (o multi-galardoado produtor norte-americano que no seu currículo tem trabalhos com Joni Mitchell, Herbie Hancock, Madeleine Peyroux, Melody Gardot, Tracy Chapman, entre muitos outros), o 5.º álbum originais de Ana Moura representa um momento de viragem na sua carreira.

 

Para este trabalho, a fadista  apostou em compositores improváveis, como Márcia, Manuel Cruz, Pedro da Silva Martins (Deolinda), Nuno Figueiredo e Jorge Benvinda (Virgem Suta), Miguel Araújo (Azeitonas), Luisa Sobral e António Zambujo, em nomes consagrados da música portuguesa, como Pedro Abrunhosa ou Aldina Duarte, e ainda em alguns colaboradores de discos anteriores, como Manuela de Freitas, Nuno Miguel Guedes, Mário Rainho e Tózé Brito. Outra das grandes surpresas deste álbum é a participação de Herbie Hancock .

 

No novo disco, Ana Moura reuniu em estúdio as participações de David Piltch (contrabaixo) -com créditos em discos de John Legend, Bob Dylan, India Arie ou K.D. Lang; Dean Parks (guitarras) – músico que já trabalhou com Marvin Gaye, Stevie Wonder, Michael Jackson, Roy Orbison ou Madonna; Jay Bellerose (bateria e percussões)  -  com créditos em trabalhos de Aimee Mann, Suzanne Vega, Ani DiFranco; Patrick Warren (piano e teclados) -  músico que já trabalhou com nomes como Chris Isaak, Tracy Chapman, Fiona Apple ou Bruce Springsteen;  Freddy Koella (violino) -  com créditos em discos de Bob Dylan, Lhasa de Sela, Carla Bruni; e Tim Ries (saxofone) – já cúmplice de Ana Moura no "The Rolling Stones Project".  A este leque de luxo juntaram-se os músicos portugueses Ângelo Freire (guitarra portuguesa) e Pedro Soares (viola de fado).

 

Sara Novais

 

 

letra

 

Que amor nao me engana
Com a sua brandura
Se da antiga chama
Mal vive a amargura
Duma mancha negra
Duma pedra fria
Que amor nao se entrega
Na noite vazia?
E as vozes embarcam
Num silêncio aflito
Quanto mais se apartam
Mais se ouve o seu grito
Muito à flor das àguas
Noite marinheira

Vem devagarinho
Para a minha beira
Em novas coutadas
Junta de uma hera
Nascem flores vermelhas
Pela Primavera
Assim tu souberas
Irma cotovia
Dizer-me se esperas
Pelo nascer do dia

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Pág. 16/16