Sexta-feira, 21 de Setembro de 2012

 

 

letra

 

My dear lover, the flame
She was dancing in the colosseum

That’s when I found she was asking my hand
Oh lover, please, give me one last waltz
Rome was burning down and the clouds were growing darker
And the sky was mocking me with his dagger
She spoke in verse, my dear lover, the flame

You, asked for me
You, you begged from me

Go away, winter rain

So I ran with my hat in my hands just to prove my faith
She was running wild through the alleys, the streets and the colosseum
I did my best , Oh but I just couldn’t fool the rain

Stay here with me ‘till the rain brings me down
Hear the rattle of those pearls falling down the steps of the old dream of light.
They lead to the shadowed square where my memory hides all her thieves
And all I beg from you is one last waltz

Go away, winter rain
Oh go away, winter rain

I ran with my hat in my hands just to prove my faith
She was running wild through the alleys, the streets and the colosseum
I did my best, as I kneeled and prayed to the statue of every god

Leave us, winter rain
And all I beg from you is time for one last waltz



publicado por olhar para o mundo às 08:03 | link do post | comentar

Carminho e Luísa Sobral em novembro no London Jazz Festival

Carminho, que está atualmente a preparar um edição brasileira do álbum "Alma", com a participação de músicos como Chico Buarque e Milton Nascimento, atuará a 10 de novembro no London South Bank.

 

Este concerto em Londres acontecerá dias depois de Carminho atuar nos coliseus de Lisboa e do Porto (a 3 e 9 de novembro, respetivamente), e junta-se a uma série de atuações na Europa.

 

De 22 de novembro a 1 de dezembro, a fadista atuará na Alemanha, França, Áustria, Suécia e Dinamarca. Em outubro tem concertos previstos na Coreia do Sul.

 

No London Jazz Festival atuará ainda a cantora portuguesa Luísa Sobral, assegurando a primeira parte do espetáculo da artista Melody Gardot, no dia 10 de novembro, no Barbican Centre, ainda com as canções do álbum de estreia "The cherry on my cake".

 

Esta será a segunda vez que Luísa Sobral atuará este ano em Londres, depois de ter estado em maio na Union Chapel, na primeira parte do concerto da cantora alemã Ute Lemper.

 

O disco de estreia foi editado no mercado britânico pela Wrasse Records. O cartaz deste ano do London Jazz Festival integra nomes sonantes como Paco de Lucia, Brad Mehldau, Dee Dee Bridgwater, Sonny Rollins - concerto que já está esgotado -, Chick Corea, Jan Garbarek, Egberto Gismonti e David Murray, em formato big band e com a participação de Macy Gray. 

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 00:24 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2012

You Can't Win Charlie Brown tocam disco dos Velvet Underground

O grupo português You Can't Win Charlie Brown vai tocar na íntegra o álbum "Velvet Underground & Nico", da autoria da banda norte-americana, a 12 de outubro, na discoteca Lux, em Lisboa, informou aquele espaço.


A banda pop folk, que editou em 2011 o álbum de estreia "Chromatic", foi desafiada a interpretar as canções dos Velvet Underground, numa altura em que assinalam os 45 anos da primeira edição daquele álbum, em 1967.

 

Dos You Can't Win Charlie Brown fazem parte Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa, Tomás Sousa, João Gil (Diabo na Cruz) e David Santos (noiserv).

 

"Velvet Underground & Nico", que está inscrito na lista dos melhores discos de música rock, é o primeiro álbum dos Velvet Underground, do qual fizeram parte Lou Reed, John Cale, Maureen Tucker e Sterling Morrison, além da modelo alemã Nico, vocalista em vários temas.

 

A capa do disco, com a imagem de uma banana, foi desenhada pelo artista plástico Andy Warhol, que co-financiou as sessões de gravação em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA).

 

"Velvet Underground & Nico", que teve fraca aceitação inicial mas é visto como um dos mais influentes, reúne canções que podem ir da pop delicada, como "Sunday morning", a aventuras experimentais e psicadélicas, como "Venus in Furs", passando pelo garage rock em "I'm waiting for the man", com letras que falam de sexo e drogas.

 

Por ocasião dos 45 anos da primeira edição, o álbum será reeditado em outubro pela Universal em vários formatos e incluirá registos inéditos dos ensaios da banda na Factory, o atelier de Andy Warhol, e raridades registadas em 1966 durante as sessões de gravação.

 

Uma das novas edições do álbum incluirá um concerto dos Velvet Underground em novembro de 1966 e o disco "Chelsea Girl", de Nico, no qual participaram todos os elementos da banda.

 

O concerto dos You Can't Win Charlie Brown acontecerá apenas a 12 de outubro, em Lisboa, e faz parte da série de atuações "Black Ballon" na discoteca Lux, programadas pelo radialista Pedro Ramos.

 

Em fevereiro, o grupo português Julie & The Carjackers interpretou, nos mesmos moldes, o álbum "Revolver", dos Beatles. 

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:19 | link do post | comentar

 

letra

 

My lover, you took me down to the valley
Where are you, my lover?
My killer, you took me down to the valley
You gave me a real good time
My brother, my sister

Return, Return
Return, Return, to me

Sister, this pain is real,
a stranger of which I know nothing Is out by my doorstep
He is my lover, my killer
He's the breath beneath my wings
And the ropes around my ankles
He will take me down to the valley
Where my steps are unheard

Return, Return
Return, Return, to me

My hands up on the sky and my feet sinking in the sea
And that's more, so much more than I can take too

Return, Return
Return, Return, to me



publicado por olhar para o mundo às 17:01 | link do post | comentar

Portalegre Jazz Fest 2012 celebra dez anosPortalegre Jazz Fest 2012 celebra dez anos

A cidade de Portalegre recebe, de 27 a 29 de Setembro, a 10ª edição do Jazz Fest 2012, no Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre. Serão três dias com vários convidados nacionais e estrangeiros, onde haverá também a oportunidade de provar aquilo que de melhor se faz ao nível da gastronomia regional e da produção vinícola.

No primeiro dia, a partir das 21:30, sobem ao palco os LAMA, acompanhados por Chris Speed (E.U.A) no grande auditório. Logo a seguir, a festa continua a partir das 23:30 com o Clean Feed Dj Party.

No dia 28, Carlos Bica e João Paulo actuam no grande auditório, às 21:30. A seguir Kullhammar, Aalberg e Zetterberg continuam o espectáculo na praça da república.

Para o último dia do festival, o Harris Eisenstadt September Trio, dos E.U.A, dão um conecerto a partir das 21:30 no grande auditório, e novamente, Kullhammar, Aalberg e Zetterberg actuam pela última vez no jardim Avenida da Liberdade.

Na compra do bilhete, receberão um CD Clean Feed grátis.

Mafalda Jacinto


Noticia do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:55 | link do post | comentar

 
Letra
Esta vida como vês
é sempre a ver se chega ao fim do mês
mas por muito que eu queira
acaba sempre da mesma maneira

falta isto, falta aquilo
eu não sei o que é que falta primeiro
se é o dinheiro que falta
ou a falta que faz o dinheiro

a jorna não dá pra nada
e a gente sempre a dizer que tem que dar
já passaram mais uns dias
e o dinheiro está outra vez a acabar

não há dinheiro
andamos nesta conversa o ano inteiro
não há dinheiro, não há dinheiro
e cada um que se amanhe, não há dinheiro

eu queria falar contigo
mas nem sei como é que te hei-de dizer
eu fui sempre teu amigo
não sei se já me estás a perceber

é que a coisa está difícil
eu até tenho vergonha de contar
acabou-se-me o dinheiro
e este mês ainda demora pra acabar

deixa lá, não penses nisso
não ter dinheiro não é defeito nenhum
não fiques envergonhado
que eu também ando a ver
se alguém me empresta algum


publicado por olhar para o mundo às 11:34 | link do post | comentar

 

 

letra

 

Escurinha, tu tem que ser minha de qualquer maneira
Te dou meu boteco, te dou meu barraco
Que eu tenho no morro de mangueira
Comigo não há embaraço
Vem que eu te faço meu amor
A rainha da escola de samba
Que o teu nego é diretor

 

Quatro paredes de barro, telhado de zinco
Assoalho no chão, só tu escurinha
É quem está faltando no meu barracão
Deixa disso bobinha
Só nessa vidinha levando a pior
Lá no morro eu te ponho no samba
Te ensino a ser bamba, te faço a maior
Escurinha, vem cá!



publicado por olhar para o mundo às 08:05 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2012

Algarve celebra o Halloween com os MoonspellAlgarve celebra o Halloween com os Moonspell

Portimão Arena acolhe mais uma vez a 31 de Outubro a mais conhecida banda de metal portuguesa, os Moonspell, para a Festa do Halloween.

Será um reencontro com os fãs algarvios levando na bagagem um disco novo e celebrando os vinte anos de percurso musical desta formação musical.


Será também uma noite em que os Moonspell evocarão os êxitos e sucessos da sua carreira, passarão em revista a história e as emoções de um percurso feito com a música e com a música

A noite promete emoções fortes até porque tem a abri-la os WAKO e We are the Damned duas bandas de sucesso no metal português.

Será uma noite das bruxas em que o Metal trará as sonoridades violentas, telúricas e por vezes tétricas bem sugestivas numa noite de celebração do Halloween.

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 21:52 | link do post | comentar

 

 

letra

 

O Silêncio Das Estrelas 
Maria João 

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão 
Eu pensei que tinha o mundo 
em minhas mãos 
Como um deus e amanheço mortal 

E assim, repetindo os mesmos erros, 
dói em mim 
Ver que toda essa procura não tem fim 
E o que é que eu procuro afinal 

Um sinal, uma porta pro infinito irreal 
O que não pode ser dito, afinal 
Ser um homem em busca de mais 
Afinal, como estrelas que brilham em paz 

Solidão, o silêncio das estrelas, a ilusão 
Eu pensei que tinha o mundo 
em minhas mãos 
Como um deus e amanheço mortal 

Um sinal, uma porta pro infinito irreal 
O que não pode ser dito, afinal 
Ser um homem em busca de mais 
Afinal, ser um homem em busca de mais



publicado por olhar para o mundo às 17:59 | link do post | comentar

Novos álbuns de Dj Ride, Minta e Celina da Piedade já são conhecidos

Dj Ride mostra-se como músico experimental, Francisca Cortesão evoca uma longa viagem americana e Celina da Piedade desvenda a diversidade contida num acordeão. São três dos sete artistas portugueses que editam álbuns novos esta segunda-feira, 17 de setembro.


Celina da Piedade, que deu corpo e voz a algumas das canções de Rodrigo Leão e gravou com Mayra Andrade e António Chainho, avançou agora com o primeiro álbum, duplo, com assinatura própria.

 

Para o disco “Em casa”, Celina daPiedade convidou outros músicos a entrarem no universo do acordeão, muito para lá da máscara popular associada a este instrumento.

 

Entre eles estão Samuel Úria, Kepa Junkera, Carlos Guerreiro e José Manuel David (ambos dos Gaiteiros de Lisboa), que a ajudaram a interpretar originais, em valsas e mazurcas, a partir de recolhas dos Açores ou do Alentejo, e ainda um fado marcha.

 

O fado também está presente em “Duetos de Lisboa”, o disco que Paulo de Carvalho edita quando completa 50 anos de carreira. O álbum inclui apenas canções interpretadas a dois e com artistas de diferentes ponto do mapa, como Ritinha Lobo, Camané, Ivan Lins e Davide Zaccaria.

 

Olympia é uma cidade que a cantora e compositora Francisca Cortesão conheceu numa viagem pela costa oeste dos Estados Unidos. Foi também o nome escolhido para o terceiro disco de Minta & The Brook Trout, que lidera.

 

Francisca Cortesão explicou à agência Lusa que o novo disco ficou marcado, de forma involuntária, por essa viagem, pelas paisagens e ambientes menos previsíveis da América, acompanhada com uma banda sonora, que incluiu Elliot Smith e Laura Veirs.

 

Em “Olympia”, Francisca Cortesão defende que se nota uma maior coesão e solidez entre todos os músicos – Mariana Ricardo, Manuel Dordio e Nuno Pessoa – na interpretação de temas de pendor pop folk.

 

Esta semana sairá ainda “Canções” do músico e produtor Armando Teixeira, autor de várias máscaras musicais e que regressa com o alter-ego Balla. No disco participam Quim Albergaria (dos Paus) ou Rita Reis, nova vocalista dos Mesa.

 

Campeão mundial de “scratch” (técnica de manipulação de um equipamento com prato de gira discos), o português DJ Ride edita o terceiro álbum “Life in loops”, quando é reconhecido, aos 27 anos, como um dos mais respeitados produtores do universo hip-hop português.

 

À Lusa disse considerar ser um músico experimental, que compõe e explora caminhos da música, do rock ao drum n’bass, e complementa o lado mais mediático de uma atuação ao vivo com o trabalho de estúdio, audível em “Life in loops”.

 

Em dezembro estará na Polónia para defender o título mundial de campeão de “scratch”, em parceria com o DJ Stereossauro.

 

Esta segunda-feira, 17 de setembro, é dia também de edição para dois outros grupos distantes na sonoridade que fazem.

 

Os lisboetas do heavy rock Miss Lava editam “Red Supergiant”, um disco com produção de Matt Hyde, que trabalhou com Slayer ou Porno for Pyros, e que será apresentado no dia 27 de setembtro no Ritz Club, em Lisboa.

 

Na véspera desse concerto, o Ritz Club receberá os Nu Soul Family liderados por Virgul (ex-Da Weasel), que apresentarão música de inspiração soul para as pistas de dança e registada no disco “Unconditional Love”.

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:47 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia

Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo morreram

Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto

Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto.

José Carlos Ary dos Santos



publicado por olhar para o mundo às 08:51 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

 

Deram-me uma burra

Que era mansa que era brava

 

Toda bem parecida

Mas a burra não andava

A burra não andava

Nem prá frente nem pra trás

Muito lhe ralhava

Mas eu não era capaz

Eu não era capaz

De fazer a burra andar

Passava do meio dia

E eu a desesperar

E eu a desesperar

Ai que desespero o meu

Falhei-lhe no burrico

E a burra até correu

 

Deram-me uma burra

Que era mansa que era brava

Toda bem parecida

Mas a burra não andava

A burra não andava

Nem prá frente nem pra trás

Muito lhe ralhava

Mas eu não era capaz

Eu não era capaz

De fazer a burra andar

Passava do meio dia

E eu a desesperar

E eu a desesperar

Ai que desespero o meu

Falhei-lhe no burrico

E a burra até correu

 

Deram-me uma burra

Que era mansa que era brava

Toda bem parecida

Mas a burra não andava

A burra não andava

Nem prá frente nem pra trás

Muito lhe ralhava

Mas eu não era capaz

Eu não era capaz

De fazer a burra andar

Passava do meio dia

E eu a desesperar

E eu a desesperar

Ai que desespero o meu

Falhei-lhe no burrico

E a burra até correu



publicado por olhar para o mundo às 08:42 | link do post | comentar

Terça-feira, 18 de Setembro de 2012

Paulo de Carvalho recebe Medalha de Mérito na Câmara Municipal de LisboaPaulo de Carvalho recebe Medalha de Mérito na Câmara Municipal de Lisboa

Paulo de Carvalho foi, esta segunda-feira, 17 de Setembro, homenageado, na Câmara Municipal de Lisboa com a medalha de mérito pelos seus 50 anos de carreira, numa cerimónia que se iniciou pelas 18:30 da tarde.

 

Na cerimónia estiveram presentes amigos íntimos do cantor e compositor, como os seus filhos, Paulo Nuno, Mafalda Sachetti, Bernardo, (aka Agir), a cantora Rita Guerra, Camané, António Manuel Ribeiro (vocalista dos UHF), entre outros.

 

O presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, José Jorge Letria, no seu discurso que abriu a sessão, teceu inúmeros elogios a Paulo de Carvalho, cuja “lucidez e síntese” dão-lhe a virtude de dizer “com poucas palavras, aquilo que era necessário dizer”.

 

Paulo de Carvalho recebe esta distinção da Câmara Municipal de Lisboa, depois de ter sido galardoado com a medalha de honra da Sociedade Portuguesa de Autores há poucos meses atrás.

 

A entrega da medalha de mérito ao homenageado coube ao presidente da Câmara, António Costa.

 

Paulo de Carvalho no seu discurso de agradecimento, falou da sua infância e vivência na cidade de Lisboa, primeiro na freguesia de São Cristóvão, e depois em Alvalade, onde ainda vai frequentemente. E congratulou-se por uma cidade cada vez mais multicultural, marcada por diferentes raças, religiões e culturas. 


Falou a propósito disso, de um dos seus mais recentes álbuns “Duetos de Lisboa”, em que colabora com várias pessoas de diferentes nacionalidades, do Brasil, a Cuba, ao continente africano. 


Encerrou o seu discurso dizendo “A partir de agora em cada homenagem que nos vão fazendo, acresce o nosso nível de responsabilidade, e é por aí que eu vou”.

 

António Costa encerrou a cerimónia, manifestando o seu profundo contentamento por ter tido a oportunidade de entregar a medalha a Paulo de Carvalho que “terá sido das pessoas que mais contribuiu para a canção e música portuguesa”. A título pessoal, brincou ainda com a história da sua infância, dizendo que Paulo de Carvalho foi a primeira figura pública com quem se tinha cruzado apenas com quatro ou cinco anos, no café Alfredo em Albufeira, a beber chá. 


Em tom de finalização do seu discurso e da cerimónia, António Costa desejou a Paulo de Carvalho ainda mais 50 anos de carreira a produzir temas portugueses tão eternos como “Depois do Adeus”, “Nini”, “Os Putos”, “Lisboa, menina e moça”, ou “Meninos de Huambo”.

 

Mafalda Jacinto

 

Noticia do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 21:23 | link do post | comentar

 

 

letra

 

Venho do deserto
do reino dos cactos
lá onde brota a virtude
e a pureza dos actos
sou um caubói solidário

venho salvar a cidade
puxo do meu breviário
e vou pregar a verdade
o que me prende ao humanos
é a salvação dos maus
prefiro o cheiro do gado
e o silvo dos lacraus

caubói, caubói solidário
faz chegar a toda a parte
o longo braço da moral

atravesso o rio Bravo
e na rua principal
da cidade perdida
travo um duelo mortal
com o egoísmo reinante
com os agentes do mal
e sem olhar para trás
com medo da estátua de sal
digo adeus à mulher
salva da perdição
que me pede o meu amor
mas eu nem lhe dou atenção

ele é um caubói solidário
faz chegar a toda a parte
o longo braço da moral
caubói, caubói solidário
faz chegar a toda a parte
o longo braço da moral

parto sem recompensa
sem conferência do imprensa
no meu cavalo lendário

sou um caubói solidário
sou muito mais que rotário
não quero ficar na história
quero voltar ao deserto
sem a gordura da glória
para o conforto dos cactos
para os escorpiões
se precisarem de mim
eu ouço as vossas orações



publicado por olhar para o mundo às 17:50 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Uma beca tarde de mais
Se fosse mais cedo uma hora quem sabe eu ainda falava
Mas agora é muito tarde, tu só vais gastar conversa
O meu coração tá de folga e na volta nem regressa

Para mim é tarde de mais
Eu não queria estar assim, mas enfim, valesses mais.
Mais atenta, mais alerta, mais cuidada, mais desperta.
Mais aberta a conversar, agora queres conversa?
E é bom que saibas isso.
Que isto é tudo culpa tua
E é preciso muito mais que essas lágrimas 
E um discurso bonito baby.
O que é que te fez pensar que eu ia "papar" isto?

Eu tenho a noite agendada
Tu tens um minuto e eu nem queria olhar para a tua cara.
Mas palavras são palavras, eu sei, não valem nada
Por isso fala à vontade e nem fiques preocupada.

Sabes que passou da hora
Tanto tempo para falar e tu só queres falar agora?
Tiveste tudo. Tudo o tempo do Mundo
Tu tiveste muito mais do que me deste no fundo.
Eu sempre tive para ti quando tu não estavas para mim
Eu sempre estive presente, tu sempre tiveste ausente.
Eu sempre me pus atrás para te poder pôr à frente.
Eternamente parvo e doente....
Sabes que o tempo tudo cura.
Estou curado e eu não estou interessado nessa aventura.
Posso ouvir o que tu dizes, 
posso ouvir o que tu queres, 
no fundo só importa o que? nunca disseste.

Para se resolver com choro, com palavras, 
com um coro como me davas.
Por favor eu não quero ouvir mais nada
Para mim tanto me faz
E o teu minuto acabou há dois minutos atrás!




publicado por olhar para o mundo às 16:55 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Tu que tens dez reis de esperança e de amor
grita bem alto que queres viver.
Compra pão e vinho, mas rouba uma flor.
Tudo o que é belo não é de vender.
Não vendem ondas do mar
nem brisa ou estrelas, sol ou lua cheia.
Não vendem moças de amar
nem certas janelas em dunas de areia.

Canta, canta como uma ave ou um rio.
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
nem é preciso que saiba cantar.

Tu que crês num mundo maior e melhor
grita bem alto que o céu está aqui.
Tu que vês irmãos, só irmãos em redor,
crê que esse mundo começa por ti.
Traz uma viola , um poema,
um passo de dança, um sonho maduro.
Canta glosando este tema,
Em cada criança há um homem puro.

Canta, canta como uma ave ou um rio.
Dá o teu braço aos que querem sonhar.
Quem trouxer mãos livres ou um assobio
nem é preciso que saiba cantar.




Letra - Leonel Neves
Música - João Gomes
Canta - Luiz Goes

 

 



publicado por olhar para o mundo às 16:38 | link do post | comentar

 (Foto: Nuno Ferreira Santos/arquivo)

 

O cantor Luiz Goes, 79 anos, uma das referências da canção de Coimbra, morreu esta terça-feira em Mafra, confirmou à agência Lusa o músico Manuel Alegre Portugal.

Nascido em 1933, em Coimbra, Luiz Fernando de Sousa Pires de Goes licenciou-se em Medicina, tendo exercido a profissão de médico dentista em paralelo com a carreira artística.

Iniciou-se no fado por influência do tio paterno, Armando Goes, contemporâneo de Edmundo Bettencourt, António Menano, Lucas Junot, Paradela de Oliveira, Almeida d’Eça e Artur Paredes.

Manuel Alegre Portugal recordou que Luiz Goes “foi padrinho musical de Adriano Correia de Oliveira e José Afonso”.

O músico referiu ainda que Luiz Goes gravou na década de 1950 com os músicos Carlos Paredes, João Bagão e António Portugal gravou o álbum “Serenata de Coimbra” que “é ainda hoje o disco português mais vendido”, disse Manuel Alegre Portugal.

O músico recordou que “na altura o Luiz Goes recusou um milionário contrato da gravadora Philips porque queria acabar o curso”.

“O Luiz Goes representa para a música de Coimbra o que Amália Rodrigues representa para a música portuguesa”, rematou.

Como autor, Luiz Goes assinou 25 fados e 18 baladas, dos quais se destacam “Fado da Despedida”, “Toada Beira”, “Balada da Distância”, “Canção do Regresso”, “Homem Só”, “Meu Irmão”, “Romagem à Lapa”, “É Preciso Acreditar”, entre muitos outros.

Em 2002, assinalando os 50 anos da sua primeira gravação a discográfica EMI-Valentim de Carvalho reuniu a obra integral numa edição intitulada “Canções Para Quem Vier”.


Noticia do Público



publicado por olhar para o mundo às 16:30 | link do post | comentar

Os monumentos de Trás-os-Montes e Alto Douro são palco do Festival“Oito Mãos”Os monumentos de Trás-os-Montes e Alto Douro são palco do Festival “Oito Mãos”

Numa parceria entre a Direção Regional da Cultura do Norte, do Museu do Douro, da Douro Alliance e das várias autarquias, vem aí o festival de música “8 Mãos, monumentos com música dentro” que se irá realizar de 22 de Setembro a 28 de Outubro nas regiões de Trás-os-montes e Alto Douro.

 

Um evento que se distingue por levar a música a monumentos em várias cidades. Os diferentes concertos serão serão executados por quartetos, que vão desde harpas, clarinetes, e cordas, e que poderão ser desfrutados em lugares tão emblemáticos como o Mosteiro de Salzedas, a Igreja Matriz de Vimioso, o Santuário de Panóias ou o Domus Municipalis, em Bragança.

 

As formações musicais são oriundas de diversas nacionalidades, nomeadamente, Portugal, Espanha, E.U.A., e República Checa, e irão actuar um pouco por toda a região do Norte, desde Vila Real, a Bragança, a Vimioso, a Freixo de Espada-à-Cinta, a Lamego, a Tarouca, a Tabuaço, a Peso da Régua, a Carrazeda de Ansiães, a Mesão Frio e a Penedono.

 

Mafalda Jacinto

 

Noticia do HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:27 | link do post | comentar

 

 

letra

 

I've been running around
'Cause you know no regrets
I've been doing my best
Leaving all the pain behind

 

But I wonder
Will you be there for a change?
Ooh But I wonder
Will you be there for a change?

 

Will you be there for a change?
Will you be there for a change?

 

I've been running around
'Cause you know no regrets
I've been doing my best
Leaving all the pain behind
I've been counting the nights
Through the days, since you're gone
Running over the crowd
Rolling down to forget

 

But I wonder
Will you be there for a change?


Ooh But I wonder
Will you be there for a change?

 

Will you be there for a change?
Will you be there for a change?
Will you be there for a change?
Will you be there for a change?



publicado por olhar para o mundo às 10:12 | link do post | comentar

 


letra



Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 09:08 | link do post | comentar

 

 

letra

 

olha a lua partida ao meio
de tao baixinha que esta
quase leva as copas das árvores
e o cabelo dos homens altos.

se eu fosse muito guloso
comia esta lua em forma de queijo.

olha a nuvem, a nuvem branca
quer tapar o nosso queijo
nuvem gorda e sem vergonha
invejosa da luz da lua.

tu já viu que esta noite não tem vento?

olha a lua partida ao meio
se eu pudesse sentava nela
e ficava espiando a terra
e me via olhando ela!



publicado por olhar para o mundo às 08:48 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012
Aurea foi a vencedora da edição do ano passadoAurea foi a vencedora da edição do ano passado (DR)

Os Amor Electro e a cantora Aurea estão, pelo segundo consecutivo, nomeados para os Prémios Europeus de Música, atribuídos pela MTV, ao lado dos Klepht, dos Azeitonas e da cantora Mónica Ferraz, informou hoje o canal de televisão.

 

Anualmente, os canais regionais da cadeia MTV, como a MTV Portugal, seleccionam artistas candidatos ao prémio de melhor artista local, neste caso o “Best Portuguese Act”, cujo vencedor é escolhido pelos espectadores.

O mais votado séra depois candidato ao prémio Worldwide Act, em competição com artistas escolhidos de outros 22 países onde a MTV tem canais.

Os Prémios Europeus de Música são atribuídos anualmente pela MTV às bandas e aos artistas que se destacaram ao longo do último ano. A 19ª edição está marcada para 11 de Novembro, em Frankfurt, na Alemanha.

A cantora Aurea venceu no ano passado o prémio “Best Portuguese Act” e volta a estar nomeada este ano, quando se prepara para editar o segundo álbum.

Os Amor Electro também bisam nas nomeações, aos quais se juntam o grupo rock Klepht, a cantora Mónica Ferraz, ex-vocalista dos Mesa que editou a solo em 2010 o álbum “Start Stop”, e Os Azeitonas, a banda do Porto que está a celebrar 10 anos de carreira.

A votação para melhor artista português decorrerá na página dos prémios até ao dia 14 de Outubro.

Nas principais categorias dos prémios MTV, Rhianna é uma das favoritas, nomeada para seis prémios, entre os quais melhor artista feminina, melhor artista pop e melhor música com “We found love”.

A cantora country norte-americana Taylor Swift soma cinco nomeações, entre elas melhor artista feminina e melhor artista ao vivo.

Os rappers Kanye West, Jay-Z, Flo Rida e Pitbull, além do cantor Justin Bieber, estão nomeados para melhor artista masculino.

Para melhor artista alternativo foram nomeados Jack White, Black Keys, Arctic Monkeys, Florence + The Machine e Lana Del Rey.

A cerimónia dos Prémios Europeus de Música acontece todos os anos numa cidade diferente, tendo Lisboa acolhido o evento em 2005. 

 

Noticia do Público



publicado por olhar para o mundo às 21:29 | link do post | comentar

 


Letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 20:32 | link do post | comentar

 ´

 

Letra

 

Lá voltaste a puxar para ti o lençol
Como que a privar meus sonhos do último raio de sol
Amigos são sobras do tempo
Que enrolam seu tempo á espera de ver
O que não existe acontecer

Mas teimas em riscar o fim do meu chão
Nunca medes a distância
Dos passos á razão
Meus votos são claros na forma
Desejo-te o mesmo que guardo p'ra mim
E o que não existe não tem fim

É só dizer e volto a mergulhar
Voltar a ler não é morrer é procurar
Não vai doer mais do que andar assim a fugir
Deixa-te entrar para tentar ou destruir

Mas quem te ouviu falar
Pensou tudo vai bem
Só que alguém vestiu a pele
Que nunca serve a ninguém
E a dúvida está do meu lado
Mas eu não consigo olhá-la e achar
Ser esse o lado em que ela deve estar

Erguemos um grande castelo 
Mas não nos lembramos bem para quê
E é essa a verdade que se vê

É só dizer e volto a mergulhar
Voltar a ler não é morrer é procurar
Não vai doer mais do que andar assim a fugir
Deixa-te entrar para tentar ou destruir
Mas sem fingir
Sem fingir
Sem desistir



publicado por olhar para o mundo às 17:44 | link do post | comentar

Música portuguesa contemporânea é tema de série televisiva no Brasil

O enorme abismo que separa a música portuguesa do público brasileiro pode estar perto do fim com a divulgação de trabalhos de músicos portugueses contemporâneos numa nova série de televisão que estreia este sábado, 15 de setembro, no Brasil.


"Quando estive em Lisboa para fazer o meu primeiro 'show', em 2003, descobri uma música que, para minha surpresa, ia muito além dos fados de Amália Rodrigues e do pobre 'Vira' do controverso Roberto Leal", conta o músico carioca Pierre Aderne, que concebeu o novo programa, batizado Música Portuguesa Brasileira.

 

Pensado para ser um documentário, que irá estrear no Douro Film Harvest 2012, o projeto logo mostrou que tinha conteúdo suficiente para se transformar numa série televisiva, a qual será divulgada em terras brasileiras pela rede pública Canal Brasil em 13 episódios de 12 minutos a partir deste sábado e, em Portugal, pela RTP, a partir de outubro.

 

Da música portuguesa, Aderne destaca a mistura de ingredientes de excelente qualidade, como a boa literatura e o fado, somados à influência dos ritmos de ex-colónias, como as mornas de Cabo-Verde e a própria música brasileira.

 

"Para entender e conhecer um pouco mais essa relação musical entre nós e a 'terrinha', juntei, num apartamento em Lisboa, toda essa malta, da mesma forma que faziam Nara Leão e Tom Jobim nos final dos anos 1960" no Brasil, conta Aderne.

 

As gravações foram feitas nos apartamentos de Pierre, no Rio de Janeiro e em Lisboa, e no Conservatório Nacional de Lisboa.

 

Num ambiente informal, o músico reuniu vários convidados, como Jorge Palma (na foto), Cuca Roseta, Pedro Jóia, Mário Laginha, Luíisa Sobral e Sara Tavares, ao lado de brasileiros, como Fernanda Abreu, Teresa Cristina, Edu Krieger e o cabo-verdiano Tito Paris.

 

"É de tomar um susto mesmo. Acho que quando as pessoas [no Brasil] virem o Tito Paris desfilar todo o seu 'suingue sangue bom' [numa referência a um famoso rap brasileiro] vão impressionar-se", prevê o músico carioca, há um ano a viver em Lisboa.

 

Para Pierre Aderne é surpreendente que, no Brasil, não se conheçam certos músicos, como Zeca Afonso, que ele considera um compositor do mesmo nível dos brasileiros Caetano Veloso e Chico Buarque.

 

"Na mesma época em que Chico Buarque cantava 'Tanto Mar', no Brasil, Zeca Afonso tinha todo esse repertório anti-salazarista em Portugal. É difícil de entender como o Brasil não trouxe na bagagem - além dos vinhos e azeites - essa música portuguesa de grande qualidade", lamenta.

 

Os encontros e tertúlias realizados por Pierre Aderne deram ainda um novo álbum ao artista, "Bem-me-quer, Mar-me-quer", que apresentará no dia 23 deste mês num espetáculo na Praça do Rossio, em Lisboa, antes de seguir em digressão por cidades do interior de Portugal.

 

Retirado do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:25 | link do post | comentar

 

 

letra

 

De manhã, que medo, que me achasses feia! 
Acordei, tremendo, deitada n'areia 
Mas logo os teus olhos disseram que não, 
E o sol penetrou no meu coração.[Bis] 

Vi depois, numa rocha, uma cruz, 
E o teu barco negro dançava na luz 
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas 
Dizem as velhas da praia, que não voltas: 

São loucas! São loucas! 

Eu sei, meu amor, 
Que nem chegaste a partir, 
Pois tudo, em meu redor, 
Me diz qu'estás sempre comigo.[Bis] 

No vento que lança areia nos vidros; 
Na água que canta, no fogo mortiço; 
No calor do leito, nos bancos vazios; 
Dentro do meu peito, estás sempre comigo 



publicado por olhar para o mundo às 08:41 | link do post | comentar

Domingo, 16 de Setembro de 2012

Cinema City em Alvalade promove concurso de bandas

As inscrições das bandas para este concurso promovido pelo Cinema City começaram esta sexta-feira, 14 de setembro, e terminam a 4 de outubro. A banda vencedora terá a possibilidade de, entre outros prémios, gravar um tema, com mistura e masterização incluídas, e ter uma sessão fotográfica.


Para o Live Music Experience, o nome atribuído a este concurso de bandas, serão selecionadas 18 bandas finalistas, uma escolha a ser feita pela produtora EP Produções.

 

As bandas atuarão no Cinema City Alvalade todas as sextas-feiras a partir de 19 de outubro, inclusive, num regime de duas bandas por noite. A final realizar-se-á a 21 de dezembro.

 

A banda vencedora irá ganhar o "Cheque EP" My Single Pack Experience, que, de acordo com o Cinema City, inclui um 'workshop' sobre management e assessoria artística; apoio à produção musical e equipa técnica; gravação, mistura e masterização de um tema; entrega do master em CD áudio; cópia do master em formato MP3; destaque no site oficial da EP Produções; sessão fotográfica; art cover; e duplicação de mil CDs em bolsa simples.

 

O grupo que ficar em segundo lugar neste concurso terá um workshop EP Experiences sobre management e assessoria artística, a realizar no dia 12 de janeiro de 2013, e um vale de compras no valor de 200 euros na loja de música Garrett, em Carnaxide.

 

A última banda a ocupar o pódio, no terceiro lugar, será igualmente recompensada, cujos prémios são um workshop EP Experiences sobre management e assessoria artística e um vale de compras de 100 euros na loja de música Garrett, em Carnaxide.

 

A organização adianta também que os semifinalistas serão premiados. Um 'workshop' EP Experiences sobre management e assessoria artística a realizar no dia 12 de Janeiro de 2013, entre as 15:00 e as 19:00, é a recompensa por terem participado.

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:30 | link do post | comentar

 

 

letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 17:58 | link do post | comentar

Nu Soul Family e um disco de amor «sem rodeios»

Virgul, Dino e DJ Alang Gul estão de volta com «Unconditional Love», o segundo álbum dos Nu Soul Family e um disco para se ouvir e gostar «sem rodeios», defendem. 

Gravado entre Portugal e os EUA, o sucessor de «Never Too late To Dance» (2010) chega às lojas a 17 de setembro e mantém-se entre a soul e o house, mas é "mais orgânico, com mais sopros e cordas". "Explorámos mais o gospel", salienta o DJ Alan Gu ao SAPO Música.

 

Apesar de se orgulhar do disco, o grupo garante que é ao vivo que estas canções se revelam a 100%. Por isso, o concerto de apresentação do álbum no Ritz Clube, em Lisboa, a 26 de setembro, será a melhor oportunidade para conhecer, em pleno, esta nova fase dos Nu Soul Family.

 

 

 

Retirado de Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:28 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

The Most Beautiful Thing (Feat. Sara Tavares) 

Nelly Furtado

 

Everybody's coming out
Glittering and screaming so loud
I just want to walk down your road
I just want to dance slow

Of all I've known
All I've seen
You're The Most Beautiful Thing

Everyone is looking for it
Searching until they are hurting for it
Stop looking in the mirror
We've got just what we came with

Of all I've known
All I've seen
You're The Most Beautiful Thing

And I want you to sing for us
I want you to sing for us
Need you to sing for us

Everything I know feels alright
I won't search no more tonight

Of all I've known
All I've seen
All I dream
You're The Most Beautiful Thing



publicado por olhar para o mundo às 11:42 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
"Estou cheio de arrependimento, cheio de dorese tu...
E é "Não dizem duas quando estão ao pé de ti"...
com o soquete p'lo artelho, um soquete é uma meia.
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds