Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

Grupos do Porto participam em concurso de composição de uma «miniópera»

 

Um grupo de músicos do serviço educativo da Casa da Música, no Porto, esteve reunido com a English National Opera no desenvolvimento de um projeto integrado no concurso «Minioperas», promovido por aquela instituição inglesa.


Em declarações à Lusa, o coordenador do serviço educativo da Casa da Música, Jorge Prendas, explicou que a participação da Orquestra Som da Rua com o Digitópia Collective no projeto surgiu do «convite e da intervenção do British Council», parceiro da English National Opera (ENO), que quis saber qual o «interesse» da instituição portuguesa em participar no «Minioperas».

 

O «Minioperas» é uma competição, cujo objetivo passa por compor óperas de cinco minutos e que, a decorrer durante todo o ano, visa "encontrar novos escritores, compositores, músicos e realizadores de filmes", explicou o produtor digital da ENO, Jonathan King.

 

Com o propósito de «levar ópera a toda a gente», a ENO, uma das duas companhias de ópera de Londres, tem o «compromisso de desenvolver novos trabalhos e integrar novas pessoas», frisou Jonathan King, sendo que o British Council ajuda a instituição "a encontrar grupos interessantes, em todo o mundo", com quem possam trabalhar.

 

Nesse sentido, Jorge Prendas considerou que juntar a Orquestra Som da Rua, formada por sem-abrigo do Porto e integrado no serviço educativo há três anos, e o Digitópia Collective, com «formadores da Digitópia» da Casa da Música, «parecia uma parceria improvável», sendo que, posteriormente, só teve de comunicar à ENO e ao British Council o interesse na participação.

 

«Quando chegámos, [Orquestra Som da Rua e Digitópia Collective] fizeram três músicas para nós. Ficámos encantados, completamente surpreendidos", revelou Jonathan King, realçando o "quão enérgicos, criativos e empenhados» são os participantes.

 

No final de um dia e meio de trabalho, Elise Dye, da ENO, responsável por ajudar na criação artística, disse estar a «adorar» o grupo português, que considerou "fantástico", acreditando que estes passaram um «bom tempo» e aprenderam alguma coisa, ao criarem «algo realmente surpreendente».

 

«Estão sempre incrivelmente dentro do tempo, fazem exatamente o que lhes é pedido, são mais profissionais do que alguns profissionais com quem trabalho», acrescentou.

 

O concurso, que também decorre em Londres, Roma e Rio de Janeiro, teve já uma primeira etapa de escrita de guiões, sendo que agora se encontra na segunda, a de composição musical, referiu Jorge Prendas, acrescentando que, na terceira e última fases, vão «pegar nestes sons e fazer vídeos com os mesmos».

 

«Estou a gostar muito. Estarmos aqui é uma maneira de passarmos o tempo», afirmou o participante Manuel Costa, de 48 anos, que diz fazer "um pouco de tudo" na orquestra e gosta de «estar sempre ativo e conviver sempre que é possível» com o grupo.

 

Para o coordenador do serviço educativo, o que já estão «a ganhar são estes dias de trabalho», considerando, por isso, que «não existem» expectativas, já que é "secundária" a escolha da miniópera na prova.

 

«Estamos muito satisfeitos com o trabalho e é extraordinário ouvir quem vem de fora, quem nunca trabalhou com estes projetos, dizer que estão encantados e que está a ser um trabalho fantástico», concluiu.

 

Noticia do Sapo Música

22 Jul, 2012

YOUTHLESS - MONSTA

 

letra

 

It's staring at me so I, I say hello
She says "I love it when you kiss me on my Mexico"
We're both connected to this, this one big brain
We're both nervous systems in one computer frame
That's why you do that vodoo that feels like everything and nothing's real
With us there is no time, just space, no pace, just smell and feel
feel feel feel feel 


You're always on my mind, so lets do it do it

Everything is happening at once, I feel us fastening to taste and
touch, it's all so much, I am the mud, the muck, the rush

Terror, hell I still think that its nice, so lets make sure that this shit's nice tonight

Sure i'll just say hi, down below the borders where the monsters tend to hide
I have this consciousness, I am a modern man
I hear the shouts in Texas echo in Japan
When every action's a reaction, you're an extension of my spine
I am the tongue inside your mouth and you are mine mine mine mine 

Don't fear our New Order, you'll like our big take over
Home is when it's never enough, if only it were never enough.

Festival Rock Nordeste

A 9ª edição do Rock Nordeste - Festival de Música Moderna está prestes a acontecer. O Festival realiza-se nos dias 27 e 28 de Julho, no Complexo Codessais, em Vila Real.

À semelhança da anterior, esta edição do festival é organizada pela Associação de Municípios Douro Alliance - Eixo Urbano do Douro em conjunto com o Município de Vila Real.

A aposta no concurso de bandas de garagem e nos novos valores da música nacional mantém-se e, nesta edição, concorrem entre si, divididas pelos dois dias do festival, as seguintes bandas: 

29th Secret, Primal, The Crawlers, Black Turbo, Max Suba, Darwin Hipnoise, Suprah e Spinning. 

O Júri que as avalia compõe-se de nomes como: 

Miguel Pedro, dos Mão Morta, João Carvalho, Director do Festival Paredes de Coura, Nuno Calado, radialista da Antena 3, Jorge Romão, dos GNR, Rui Manuel Santos, radialista, José Mariño, Director de Programas da Antena 3 e Zé Pedro, dos Xutos&Pontapés.

A 9ª edição propõe um cartaz mais completo e tem mais música a oferecer a quem o visita: a banda Thee Orakle abre as portas do festival, no dia 27 de Julho, e nessa mesma noite actuam os Ladrões do Tempo, a primeira noite termina com a actuação do colectivo de Dj's daAntena 3No Dj's.

A noite de 28 de Julho inicia com a actuação de pe7erpanic à qual se segue a banda cabeça de cartaz, Blind Zero. Logo a seguir, o actor e djNuno Lopes faz da cabine o seu palco e fecha o festival com um som electrónico e dançável.

Antena 3, é a rádio oficial do Festival Rock Nordeste.

por: Catarina Limão 
Retirado de Antena 3

Zeca Medeiros e Tito Paris abrem Festival Raízes do Atlântico
Tito Paris ©José Sérgio/SOL

Os músicos Zeca Medeiros e Tito Paris vão actuar no primeiro dia do Festival Raízes do Atlântico, que decorre de 26 a 28 de Julho, no Jardim Municipal do Funchal, anunciou hoje a secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes da Madeira.

 

«Julgamos que este é um festival que tem características muito especiais, que tem raízes muito fortes que estão integradas no panorama cultural da região», afirmou Conceição Estudante, na conferência de imprensa de apresentação do certame, na Casa-Museu Frederico de Freitas, no Funchal.

 

Considerando que o evento «não se confunde com nenhum outro» em matéria de «autenticidade e genuinidade da música tradicional», Conceição Estudante salientou que estas são garantias de «sucesso», a que acresce a «participação de convidados que trazem mais qualidade ao festival».

 

«É um festival que remonta a 1994, com alguma tradição e antiguidade, que se tem afirmado como um festival que tem um espaço e público próprios», declarou, realçando que a iniciativa «evidencia a música tradicional madeirense» num contexto de «cruzamento de culturas».

 

Este ano, cada dia do festival tem um tema, sendo o primeiro dedicado a «30 anos de canções».

 

O músico e compositor açoriano Zeca Medeiros e o cabo-verdiano Tito Paris, que a organização definiu como «os grandes expoentes da música das regiões» que representam, e que este ano celebram 30 anos de carreira, vão ser os primeiros a subir ao palco do 'Raízes do Atlântico', no dia 26.

 

No dia seguinte, com o tema 'Tribal Dance Raízes', o destaque é a «música de fusão entre a electrónica e os instrumentos mais ancestrais da memória humana, com um enfoque especial no didgeridoo e nas percussões», explicou a secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes.

«A música de dança servirá de suporte aos espectáculos do projecto português Omiri e dos Olive Tree Dance», adiantou.

 

O último dia do evento, anunciado como o «mais antigo festival de ‘world music’ de Portugal», está reservado para grupos da região.

 

Na 'Noite da Madeira', a 28, actuam os Encontros da Eira e o grupo Xarabanda, sendo que este último convidou para o concerto artistas de outras áreas musicais.

 

Os concertos começam sempre às 21h30 e, no dia de abertura do festival, 26 de Julho, pelas 19h, na sala Cinemax, será projectado o filme 'Sinfonia Imaterial', realizado por Tiago Pereira.

 

O evento, organizado pela Agência de Promoção da Cultura Atlântica, tem um custo de cerca de 62 mil euros, sendo financiado pelo programa comunitário Intervir +, em 85 por cento.

 

Noticia do Sol

 

letra

 

Eu não consigo mais viver sem esse teu amor
Tenho saudades do teu beijo, saudades do teu calor
Porque é que me deixaste aqui sem ter uma explicação
Porque é que olhando para mim tu partiste o meu coração
Babygirl não sei porque é que tudo aconteceu
Se nós éramos perfeitos porque é que tudo morreu
No vazio da escuridão, desespero para te encontrar
Mas quem será que abraço quando a noite chegar
Tentei negar o que sentia por ti
Esquecer o que pensava só para te fazer feliz
Mas não é facil viver sem ter o teu amor em mim..

"Refrão"
Passam dias, passam horas sem te poder ver
E eu tento não pensar em ti, mas não é facil esquecer
Que foste tudo o que eu sonhei, a razão do meu viver
Não consigo imaginar meus sonhos sem te ter... Quero-te amar..

Um ta lembra tambem quand bo tava li
Um ta contenpla bo corpe e bo surri pa mi
Ques bo doce olhar que jame ka pode tem
Um sabe que dificil ma um ta bem esquece
Tudo oque que passa baby um ta tenta
Esconde oque que um t'sinti ma um ta luta
Um tem amor tcheu amor e tcheu cosa mas
Ma mane kun ta sabe se bo ka dame um sinal

"Refrão"

Cada vez que penso nos tempos onde eu
Era teu, eras minha, só teu
Como eu me orgulhava de ti , de tudo o que aconteceu
Me refletia em ti, como o amor cresceu
Entre nós tudo era perfeito
A tua voz, teu olhar, teu sorriso, teu jeito
Eras a perfeição encaixada no meu peito
O coração que me amava com respeito

Pode passar uma eternidade e eu sem te poder ver
Irei sentir sempre a saudade
De te abraçar, poder dizer
Que o que sinto é profundo, e que sinto só por ti
Que és tudo o que no mundo eu escolhi para mim
Tu és a raridade, toda a minha inspiração
A minha felicidade, dona do meu coração
Um amor inigualável, com a essência da verdade
Um sentimento inexplicável, és a minha prioridade

"Refrão"

Passam dias , passam horas sem te poder ver
E eu tento não pensar em ti..

Mário Laginha dá concerto de piano com o brasileiro André Mehmari em São Paulo

O músico português Mário Laginha apresenta-se em São Paulo, no Brasil, na próxima sexta-feira e no sábado em duo de piano ao lado do brasileiro André Mehmari, um concerto que contará com composições inéditas dos artistas.


«Estamos ambos próximos das músicas dos nossos países, a brasileira e a portuguesa, estamos perto do jazz e temos as nossas influências da música erudita. As pessoas vão ver dois músicos que gostam e admiram aquilo que cada um faz, de uma forma muito feliz», disse Laginha. O concerto faz parte do projeto «Casa de Bamba», concebido para destacar o trabalho de artistas brasileiros no Auditório Ibirapuera, que fica no parque com o mesmo nome. O homenageado André Mehmari convidou Laginha para a sua apresentação.

 

«Eu conheço a música do Mário há muitos anos, desde antes da difusão da música pela Internet. Eu comprava os discos dele com a Maria João e adorava o estilo», conta Mehmari, que, além de pianista, é compositor e multi-instrumentalista. O convite foi feito numa apresentação de Laginha em São Paulo. O músico português não teve dúvidas. «Eu já gostava imenso do que ele [Mehmari] fazia e fiquei muito entusiasmado», afirmou.

 

Laginha voltou então ao Brasil, país no qual tocou pela primeira vez há cerca de 12 anos, tendo já dado concertos em, pelo menos, quatro cidades. Numa dessas viagens, ao Rio de Janeiro, gravou um disco com músicos e cantores locais, como Lenine e Gilberto Gil, ao lado da cantora portuguesa Maria João.

 

«Tenho uma ligação muito forte com o Brasil e com a música brasileira. E, como aqui também ouvem a minha música, desenvolvemos essa relação, que eu adoro», afirma o músico.

 

Os ensaios para o concerto do duo decorreram durante quatro dias, entre segunda-feira e quinta-feira.

 

Após os concertos em São Paulo, os músicos já sabem qual o próximo projeto. "Eu faço questão. Não descanso enquanto não levar o André para tocar em Portugal", afirma Laginha.

 

Noticia do Sapo Música

 

 

Letra

 

"Prometo-te"

És tudo que eu imaginei babe
Razão do meu viver
És tudo que eu sempre sonhei
Farei tudo para não te perder
E mesmo quando estás distante
Não me esqueço de ti..
Eu sei que nada vai mudar
Tudo o que eu sinto por ti

"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

Uh Yeah Prometo-te

Agora eu sei que sou feliz girl
Por ter-te junto a mim
E és incomparável baby
Porque ninguém me faz sentir assim
Eu juro não te magoar
És quem completa o meu ser
E juro nunca te deixar
Aconteça o que acontecer

"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

(Tu és tudo para mim)

Tudo o que eu sou, agora devo a ti
Reflecti, e senti em mim
Uma sensação de amor, uma sensação de paixão, é..
É como um sonho acordado, é como a vida fazer sentido
É a prova de estar apaixonado, é amar e ser correspondido
É variar, o adoro-te e o amo-te
Porque o amo-te já se tornou banal
Dar-te razão mesmo quando não a tens
Pedir desculpa, mesmo se não a mereces
Reflectir, dar e receber
O valor que tem
Um verbo, 5 letras, uma palavra
Amo-te


"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
Tu és tudo para mim..

Se existe sempre alguém que no fundo nos completa
Então eu sei que tu és a mulher certa
A que me dá razões para acreditar
Que uma pessoa afinal pode mudar
Amor bem cá no fundo eu te digo
Que te amo, que te quero para sempre e não consigo
Deixar de te amar, és quem eu sempre procurei
Contigo eu sonhava, finalmente te encontrei
Vejo em ti um futuro, uma vida
Uma forma de ser feliz, pelo amor concedida
Muitas vezes te provar eu bem tento
Acredita em tudo aquilo que eu sinto 
Eu te prometo
Amar-te, respeitar-te por tudo aquilo que é mais sagrado
Ajudar-te, ficar sempre do teu lado
No futuro ver o passado e pensar em tudo o que fiz..
Foi-te fazer feliz


"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

Prometo-te

 

 

Letra 

 

Deixei
P’ra trás
A Terra Mãe
Se calhar, não vou voltar
Ainda não te encontrei

 

Sou
A minha casa
Os passos que dei
Já vai rompendo a alvorada
E eu não pertenço a ninguém

 

Sigo esta estrada
Onde comecei
A mesma estrada
Que vislumbrei

 

O horizonte é tão largo
É um nunca acabar
Tudo muda à minha volta
Pareço estar sempre no mesmo lugar

 

E será que amanhã
Ainda vou recordar
As promessas que fiz
Junto ao mar?

Será que vou saber
Quando parar?
Cair nos teus braços
E enfim descansar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email