Quinta-feira, 26 de Julho de 2012

 

 

Letra

 

Ele domina

quando se submete

mas logo ruge

se alguém se intromete

 eu acordo se ele acorda

 e só comoquando ele também come

 

Sou uma escrava que ele domina
sob um aparente manto de solidão
ele impõe a sua ordem
ele impõe  a sua ordem
sob um aparente manto de silêncio
ele impõe  a sua ordem

 

cedo ao impulso de querer dizer

com um olhar que me apaga

não sei o que fazer

o meu ego não encontra refugio

esbarra na parede mais bela de sempre

 

Sou uma escrava que ele domina
sob um aparente manto de solidão
ele impõe a sua ordem
ele impõe  a sua ordem
sob um aparente manto de silêncio
ele impõe  a sua ordem

 

não há saída

porque não quero sair

não quero mudar não

não quero largar

não há explicação é a copia original

a mão que me cria olhar que me embala 

 

Sou uma escrava que ele domina
sob um aparente manto de solidão
ele impõe a sua ordem
ele impõe  a sua ordem
sob um aparente manto de silêncio
ele impõe  a sua ordem
ele impõe  a sua ordem
ele impõe  a sua ordem

sob um aparente manto de silêncio

ele impõe  a sua ordem 

 

 

Uma ideia original de Nuno Markl que conta com o próprio e Ana Galvão nos papeis principais de um romance retro-futurista realizado por Jorge Vaz Gomes e produzido pela Longshot Production House.
Este video marca também a estreia de Rita Reis a dar voz aos temas dos Mesa.
Razões mais que suficientes para que "Ele Domina" seja um marco na carreira dos Mesa.

Ficha técnica:
Mesa
João Pedro Coimbra e Rita Reis
www.mesa.pt
www.facebook.com/mesaoficial



publicado por olhar para o mundo às 11:00 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

Rugas

 Humanos

 

Rugas

Rugas
ja começo a ter as primeiras rugas
Rugas
começam-me a nascer as primeiras rugas
Rugas de chorar
Rugas de sorrir
Rugas de cantar, começo a franzir
Rugas de chorar
Rugas de sorrir
Rugas de cantar 
Rugas de sentir
Rugas....

Rugas
ja começo a ter as primeiras rugas
Rugas
começam-me a nascer algumas rugas
Rugas de chorar
Rugas de sorrir
Rugas de cantar, começo a franzir
Rugas de chorar
Rugas de sorrir
Rugas de cantar 
Rugas de sentir
Rugas.... 


publicado por olhar para o mundo às 08:39 | link do post | comentar

Quarta-feira, 25 de Julho de 2012

Festival Mêda, um festival em português

 

De 26 a 28 de Julho terá lugar na Mêda um festival de música onde o rock impera, o português é a língua oficial, a entrada é livre e o campismo gratuito e a paisagem é uma das mais bonitas do país.

 

Trata-se de um Festival que se realiza no interior do país e a entrada gratuita torna-o bastante atractivo e coloca-o na rota dos festivais de Verão.

Esta iniciativa tem também como objectivo promover o interior do país, uma zona empreendedora e dinâmica que organiza e “suporta” nas suas infraestruturas um evento de dimensões razoaveis.

O cartaz revela uma forte aposta na música nacional. Mão Morta, X-Wife, The Glockenwise são bandas centrais do panorama nacional que actuarão na Mêda; a estes nomes juntam-se The Doups, O Bisonte, Matilha, Mulherhomem e A Cepa Torta, uma banda local. 

Para além do programa musical, há piscinas municipais, a um preço simbólico, parques de skate 

 

retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 23:52 | link do post | comentar

 


letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 23:36 | link do post | comentar

 

 

letra

 

White skies roar with battle cries
Haters meet, lovers die

And I wait for your touch now
My flesh in yours and yours in mine
Once again I am raising my blade
This time we face each other

By these hands - untouched
By these lips - unspoken
Every heart - a jewel
Every heart - a stronghold

Skies come down!
White skies roar with battle cries
Haters meet, lovers die

And I wait for your love now
We came so close, too close to turn back
Once again I have your life in my hands
It's brothers against brothers

By these hands - untouched
By these lips - unspoken
Every heart - a jewel
Every heart - a stronghold

Skies come down!
White skies roar with battle cries
Haters meet, lovers die.



publicado por olhar para o mundo às 23:31 | link do post | comentar

 

letra

 

I don't belong here
No doubt about it
This life I'm living
She bribes me in

 

This feelings I feel
They urge and shout
I don't belong here
I don't belong

 

The world outside
Seems so much better
I wonder why you pull me in

 

The line that holds you every daylight
She will eventually snap my pride

 

Feels like I'm standing on the ceiling
Excuse me for choosing freedom

 

I don't belong here
No doubt about it
This life I'm living
She bribes me in

 

This feelings I feel
They urge and shout
I don't belong here
I don't belong

 

Feels like I'm standing on the ceiling
Excuse me for choosing freedom



publicado por olhar para o mundo às 17:45 | link do post | comentar

O Festival de Musicas do Mundo que decorre em Sines e que terminará a 28 de Julho é um espaço onde artistas que estão em ascenção ou de créditos já firmados no mundo musical podem apresentar os seus trabalhos e a forma como têm evoluido ao longo dos tempos.

Deste modo a 25 de Julho entram em cena pelas 22:00, no Castelo o Ensemble La Notte Della Taranta, que vêm da Apúlia na Itália, seguindo-se pelas 00:30, no Pontal, Bilan, de Cabo Verde.

Na quinta-feira, dia 26 de Julho, o dia de música no Castelo é aberto por Couple Coffee, projecto da cantora Luanda Cozetti e do baixista Norton Daiello, músicos brasileiros radicados em Portugal. Minutos depois, no palco do Pontal, actua Uxu Kalhus, um dos grupos portugueses de músicas e danças de raiz tradicional mais poderosos.

 

Mas para esta noite de 26 de Julho, no Castelo, estarão, com o movimento “tango de ruptura”, os argentinos Astillero, o charme da maliana Fatoumata Diawara, vencedora da categoria Revelação dos últimos prémios de “world music” da revista britânica Songlines, e os congoleses Staff Benda Bilili, um dos grupos africanos mais bem sucedidos dos últimos anos, prémio Womex 2009 em reconhecimento do seu exemplo extraordinário de dedicação à música (nota: Staff Benda Bilili substitui o australiano Gurrumul, que cancelou o concerto em Sines devido a doença).

Ainda a 26 de Julho, mas já no palco do Pontal, os bósnios Dubioza Kolektiv mostram com os seus ritmos balcânicos com influências do hip hop e da música da Jamaica porque são uma das bandas mais populares da Europa de Leste.

 

No dia 27 de Julho, sexta-feira, Sines orgulha-se de receber a norueguesa Mari Boine, voz do povo Sami do norte da Escandinávia e uma das cantautoras mais importantes da folk europeia das últimas três décadas.

 

Ainda na sexta-feira, 27 de Julho, terá lugar no Castelo, um concerto com o quarteto do alaudista e cantor tunisino Dhafer Youssef, cuja estética é uma síntese entre a música árabe e o jazz europeu.

 

O septeto Diabo a Sete, uma das bandas mais importantes da folk portuguesa actual, também actuará no Castelo no dia 27 de Julho.

 

No sábado, 28 de Julho, a loucura saudável do canadiano Socalled, um músico situado entre os universos da tradição judaica e do hip hop, faz-se ouvir num concerto no palco do Pontal.

 

Também no dia 28 de Julho, dois gigantes de África passam pelo Castelo de Sines: o trompetista e cantor sul-africano Hugh Masekela, expoente do jazz e uma das figuras morais da cultura e da sociedade do seu país, e o baterista nigeriano Tony Allen, braço direito de Fela Kuti na revolução Afrobeat, que traz a Sines o seu novo projeto, “Black Series”, com a parceria do americano Amp Fiddler, teclista e cantor dos Parliament-Funkadelic.

 

A Orquestra Todos, projeto com músicos imigrantes de várias origens que mostra a multiculturalidade de Lisboa, pode ser vista no sábado, 28 de Julho, no Castelo.

 

O brasileiro Lirinha, uma das figuras da “MPB indie”, depois da sua presença em Sines em 2006 com o Cordel do Fogo Encantado, regressa com o seu projecto a solo para o concerto de encerramento do festival, no dia 28, no palco do Pontal.

 

O concerto final no Castelo, nesse mesmo dia, estará a cargo de Jupiter, da R. D. do Congo. Com uma carreira já longa, Jupiter só agora começa a ter o reconhecimento que merece fora do seu país, e promete, com a sua orquestra Okwess International, um concerto de trance congolesa.

Alinhamento do programa fornecido pela organização

25 de Julho- quarta
22:00 (Castelo): Ensemble La Notte Della Taranta (Itália - Apúlia)
00:30 (Pontal): Bilan (Cabo Verde)

 

26 de Julho quinta Novo Alinhamento

18:45 (Castelo): Couple Coffee (Portugal / Brasil)
20:00 (Pontal): Uxu Kalhus (Portugal)
21:45 (Castelo): Astillero (Argentina)
23:15 (Castelo): Fatoumata Diawara (Mali) Novo horário
00:45 (Castelo): Staff Benda Bilili (R. D. Congo) Novo grupo
02:30 (Pontal): Dubioza Kolektiv (Bósnia-Herzegovina) 04:00 (Pontal): Djs - Eka [ Unity ] Presents Smells Like Curry (Portugal)

27 de Julho - sexta

18:45 (Castelo): Diabo a sete (Portugal)
20:00 (Pontal): Kouyate-Neerman (França / Mali)
21:45 (Castelo): Dhafer Youssef Quartet (Tunisia)
23:15 (Castelo): Mari Boine (Noruega - Povo Sami)00:45 (Castelo): Zita Swoon Group (Bélgica / Burkina Faso)
02:30 (Pontal): Juju (Gâmbia / Reino Unido)
04:00 (Pontal): Djs – Irmãos Makossa (Portugal)

 

28 de Julho -sábado

18:45 (Castelo): Orquestra Todos (Portugal)
20:00 (Pontal): Socalled (Canadá)
21:45 (Castelo): Hugh Masekela (África do Sul)
23:15 (Castelo): Tony Allen's “Black Series” Feat. Amp Fiddler (Nigéria / EUA)
00:45 (Castelo): Jupiter & Okwess International (R. D. Congo)
02:30 (Pontal): Lirinha (Brasil)
04:00 (Pontal): Djs - Bailarico Sofisticado (Portugal)

 

Mas o Festival de Sines, embora maioritariamente de música e com música, tem também um programa de actividades paralelas onde as artes, as letras, os ateliers, os debates complementam a vertente musical que é o ponto alto deste Festival 

 

Retirado de HardMúsica



publicado por olhar para o mundo às 12:49 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:43 | link do post | comentar

 


letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 01:00 | link do post | comentar

Terça-feira, 24 de Julho de 2012
Festim 2012 termina com os
“Gaiteiros de Lisboa” em Águeda!

Chega, na próxima quinta-feira 26 de Julho, ao fim a 4ª edição do Festim - festival intermunicipal de músicas do mundo. Os Gaiteiros de Lisboa e o seu novo disco "Avis Rara" dão o seu último concerto, também último do festival, no Largo 1º de Maio (Agitágueda), em Águeda, naquela que promete ser ‘apenas’ mais uma noite memorável do Festim 2012.

Os Gaiteiros de Lisboa foram, ao fim de quatro edições, o primeiro nome nacional no Festim. Tocaram já nos restantes Municípios da rede e chegam agora a Águeda. Grupo emblemático e um dos mais originais projectos de reinvenção da música portuguesa, apresentam no Festim o seu disco "Avis Rara”. A criatividade dos Gaiteiros de Lisboa é única: reinventam melodias, poemas, polifonias e até instrumentos.

Nesta 4ª edição, o Festim apresentou um verdadeiro cartaz de luxo, reunindo sete grandes nomes em vinte concertos, numa viagem pela diversidade multicultural, que começou a 1 de Junho com Riccardo Tesi (Itália), e prosseguiu ao som dos Huun Huur Tu (Tuva), Kimmo Pohjonen (Finlândia), Blowzabella (Inglaterra), Eliseo Parra (Espanha) e Taraf de Haïdouks (Roménia), além dos Gaiteiros de Lisboa.

Para o público fiel do festival e para os que o descobriram, igualmente rendidos, pela primeira vez, a parceria em rede entre os municípios de Águeda, Albergaria-a-Velha, Estarreja, Ovar e Sever do Vouga revelou ser, uma vez mais, uma aposta ganha, tendo em conta o modelo singular de programação, que ousa trazer propostas musicais de grande destaque e renome mundial, consolidando o Festim como uma iniciativa ímpar no contexto regional e nacional.
quinta 26 Julho, 22h00 – Largo 1º Maio, ÁGUEDA 
GAITEIROS DE LISBOA (Portugal)
ao vivo no Festim, com o novo disco “Avis Rara”!
http://www.dorfeu.pt/gaiteirosdelisboa

http://www.festim.pt/
Riccardo Tesi & Banditaliana (Itália)  |  Gaiteiros de Lisboa (Portugal)
Huun Huur Tu (Tuva)  |  Kimmo Pohjonen (Finlândia)  |  Blowzabella (Inglaterra)
Eliseo Parra (Espanha)  |  Taraf de Haïdouks (Roménia)

1 Junho a 26 Julho 2012  |  4ª edição
ÁGUEDA * ALBERGARIA-A-VELHA * ESTARREJA * OVAR * SEVER DO VOUGA

http://www.dorfeu.pt/
http://dorfeu.blogspot.com/
http://www.facebook.com/dOrfeuAC


publicado por olhar para o mundo às 21:33 | link do post | comentar

 

 

letra

 

O amor precisa da sorte
De um trato certo com o tempo
Pra que o momento do encontro seja pra dois 
o exato momento

O amor precisa de sol
E do barulho da chuva
De beijos desesperados
De sonhos trocados da ausência de culpa

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender a te amar do jeito que for preciso (3x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso, 
Do jeito que for preciso...

Mas se o amor quiser mudar as leis do que é certo
Ele faz que o improvável aconteça
Quando o amor vier não tema, tenha fé
Que ele será seu olhar, esplendor e beleza

Talvez o amor só seja assim pra mim
E pra você não seja nada disso
Mas eu prometo tentar aprender 
a te amar do jeito que for preciso.(2x)
Do jeito que for preciso, do jeito que for preciso... 






publicado por olhar para o mundo às 18:03 | link do post | comentar

Festival Música Viva 2012 - Dar Voz

 

A arte musical portuguesa atravessa aquela que provavelmente é a sua idade de ouro maior, bem mais além do que a época da polifonia; simultaneamente Portugal atravessa uma crise profunda, essencialmente filosófica, derivadamente económica!

Contrariando o desinvestimento na arte e na cultura praticado pelo governo do estado português, os compositores e intérpretes portugueses da actualidade, afirmam uma riqueza e vitalidade sem precedentes às quais o Festival Música Viva dá voz desde 1992; veículo privilegiado de comunicação da música que se faz aqui e agora, da música que se reinventa dia após dia.

Plataforma de circulação e confronto de ideias e de estéticas, o programa da 18.ª edição do Festival Música Viva, que decorrerá em Lisboa em dois locais e espaços temporais diferentes – 18 a 23 de Setembro no Centro Cultural de Belém e 1 a 10 de Outubro no Instituto Goethe em Lisboa – será dedicado, no essencial, à nova criação musical portuguesa com enfoque nas relações da música com a tecnologia.

Contando com a excelência e cumplicidade de um leque diversificado de artistas e participantes, sem a generosidade dos quais, este ano, não teria sido possível a realização deste evento; a programação do festival incluirá debates, uma grande instalação sonora, o 2.º Fórum Internacional para Jovens Compositores do Sond’Ar-te Electric Ensemble e nove espectáculos, para apresentar cerca de 60 obras, 40 delas de compositores portugueses, das quais 15 estreias absolutas.

Destaque será dado a Constança Capdeville (no 75.º aniversário do seu nascimento e passados 20 anos sobre o seu falecimento) e a Álvaro Salazar num concerto que lhe é totalmente dedicado.

 

Programação e Cartaz completo em : www.misomusic.com

 

Co-Produção: Centro Cultural de Belém & Goethe-Institut
Financiamento: DGArtes - Secretaria de Estado da Cultura & Câmara Municipal de Lisboa
Apoio à divulgação: CP Comboios de Portugal, Turismo de Lisboa, RTP Antena 2
Apoio: Ébano & Marfim, Internatiomal Society For Contemporary Music, Centro de Investigação & Informação da Música Portuguesa, Miosótis, European Conference of Promoters of New Music, International Confederation of Electroacoustic Music, International Computer Music Association, International Network for Contemporay Performing Arts, European Music Council, International Music Council, On-The-Move, Donne in Musica



publicado por olhar para o mundo às 12:15 | link do post | comentar

 

 
 
Letra
 
Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 11:55 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

 

Ronda dos Quatro Caminhos com Esperanza Fernandez, Miguel Angel Cortez, Orquestra Sinfonietta de Lisboa e Coros do Alentejo ao vivo no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém



publicado por olhar para o mundo às 08:24 | link do post | comentar

Segunda-feira, 23 de Julho de 2012

 

 

Letra

 

Gastamos horas
Com conversas vãs
Enquanto o principal
O capricho dos dois
Deixamos sempre p'ra depois

 

Quantas vezes
Os 'nãos'
Escondiam um 'sim'
E quantas vezes
A distância
Me tornou deserto
E te desejei
Ao pé de mim

 

Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer

 

Restou o frio
Um mar de raiva à despedida
Ficaram os teus gestos
Sorrisos
E sem querer


Palavras muitas por dizer

Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer
Deixamos tanto por dizer

 

Ficou tanto por dizer (8x)



publicado por olhar para o mundo às 23:28 | link do post | comentar

Está aí e em Agosto a quinta edição do Festival Folk Celta de Ponte da Barca


Mais uma vez e com entrada livre apresentam-se Artistas em formas de  interpretar a Musica Popular!


Este Festival  pretende, à semelhança das edições anteriores, ser o veículo para o cruzamento de sonoridades musicais folk e celtas, contando para o efeito, com a participação de grupos vindos especialmente de Portugal e Espanha

 

10 e 11 de Agosto de 2012


 

Retirado de Antena 1



publicado por olhar para o mundo às 21:06 | link do post | comentar

letra

Can I have my own?
Can I have my own private disco?
Could you leave me alone?
Could you leave me alone while I'm listening

 

Time to move, time to dance
Everyone deserves a second chance
I mean it for real, guess who's afraid?
Business is good making dreams for fools
I can get down, down!
I can get high, oh high!

 

I've got to have my own
I've got to have my own private disco
I can get down, down!
I can get high, oh high!

 

I can get down, down!
I can get down, down!
I can get down, down!

I can get high, oh high!
I've got to have my own
I've got to have my own private disco

 

That's all I wanna know right now
That's why I'm here
Alright baby, wait a minute
Wait a minute, yeah
Right now we're gonna do a song
We're gonna get down a bit now
We're gonna get real down, yeah

 

I can get down, down!
I can get down, down!
I can get high, oh high!

Alright girls, I'll tell 'ya
You know what I'm talking about
Put your clothes back on after the song
Ahah, ahah, ahah, ahah...



publicado por olhar para o mundo às 17:31 | link do post | comentar

Maestrina Joana Carneiro dirige Fundação Orquestra Estúdio

Fotografia © Fernando Timóteo - Global Imagens


A maestrina Joana Carneiro vai dirigir a Fundação Orquestra Estúdio, formada ao abrigo da Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012, num concerto que a regente promete ser "intenso" e exigir "uma grande entrega emocional".

 

Além de Joana Carneiro, na batuta, o concerto desta quarta-feira da Fundação Orquestra Estúdio (FOE) conta ainda com a violoncelista Natalie Clein, como solista no primeiro Concerto de Saint-Saens.

 

Em entrevista à Lusa, Joana Carneiro destacou a "qualidade" e o "profissionalismo" da orquestra criada apenas em finais de 2011 e da qual fazem parte "jovens músicos", de vários países europeus, que vivem em Guimarães durante este ano, em regime de estágio profissional.

 

O concerto que junta Joana Carneiro e a FOE vai "visitar" as "sonoridades monumentais e exaltadas da 5ª Sinfonia de Shostakovich", uma obra que a maestrina afirmou "ser perfeita" para este projeto.

 

Para Joana Carneiro a experiência de dirigir uma orquestra tão "jovem" - quer porque está formada há pouco tempo, quer porque é composta por músicos com menos de 25 anos -, "é uma experiência enriquecedora e surpreendente".

 

Além disso, apontou, "a competência dos músicos portugueses que compõem a orquestra não é de admirar" uma vez que, como referiu, "a qualidade do ensino da música em Portugal é cada vez mais alta". 

 

Noticia do DN



publicado por olhar para o mundo às 12:33 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:29 | link do post | comentar

 

 

letra

 

Só pra dizer que te amo, 
Nem sempre encontro o melhor termo, 
Nem sempre escolho o melhor modo. 

Devia ser como no cinema, 
A língua inglesa fica sempre bem 
E nunca atraiçoa ninguém. 

O teu mundo está tão perto do meu 
E o que digo está tão longe, 
Como o mar está do céu. 

Só pra dizer que te amo 
Não sei porquê este embaraço 
Que mais parece que só te estimo. 

E até nos momentos em que digo que não quero 
E o que sinto por ti são coisas confusas 
E até parece que estou a mentir, 
As palavras custam a sair, 
Não digo o que estou a sentir, 
Digo o contrário do que estou a sentir. 

O teu mundo está tão perto do meu 
E o que digo está tão longe, 
Como o mar está do céu. 

E é tão difícil dizer amor, 
É bem melhor dizê-lo a cantar. 
Por isso esta noite, fiz esta canção, 
Para resolver o meu problema de expressão, 
Pra ficar mais perto, bem mais de perto. 
Ficar mais perto, bem mais de perto. 



publicado por olhar para o mundo às 00:20 | link do post | comentar

Domingo, 22 de Julho de 2012
Grupos do Porto participam em concurso de composição de uma «miniópera»

 

Um grupo de músicos do serviço educativo da Casa da Música, no Porto, esteve reunido com a English National Opera no desenvolvimento de um projeto integrado no concurso «Minioperas», promovido por aquela instituição inglesa.


Em declarações à Lusa, o coordenador do serviço educativo da Casa da Música, Jorge Prendas, explicou que a participação da Orquestra Som da Rua com o Digitópia Collective no projeto surgiu do «convite e da intervenção do British Council», parceiro da English National Opera (ENO), que quis saber qual o «interesse» da instituição portuguesa em participar no «Minioperas».

 

O «Minioperas» é uma competição, cujo objetivo passa por compor óperas de cinco minutos e que, a decorrer durante todo o ano, visa "encontrar novos escritores, compositores, músicos e realizadores de filmes", explicou o produtor digital da ENO, Jonathan King.

 

Com o propósito de «levar ópera a toda a gente», a ENO, uma das duas companhias de ópera de Londres, tem o «compromisso de desenvolver novos trabalhos e integrar novas pessoas», frisou Jonathan King, sendo que o British Council ajuda a instituição "a encontrar grupos interessantes, em todo o mundo", com quem possam trabalhar.

 

Nesse sentido, Jorge Prendas considerou que juntar a Orquestra Som da Rua, formada por sem-abrigo do Porto e integrado no serviço educativo há três anos, e o Digitópia Collective, com «formadores da Digitópia» da Casa da Música, «parecia uma parceria improvável», sendo que, posteriormente, só teve de comunicar à ENO e ao British Council o interesse na participação.

 

«Quando chegámos, [Orquestra Som da Rua e Digitópia Collective] fizeram três músicas para nós. Ficámos encantados, completamente surpreendidos", revelou Jonathan King, realçando o "quão enérgicos, criativos e empenhados» são os participantes.

 

No final de um dia e meio de trabalho, Elise Dye, da ENO, responsável por ajudar na criação artística, disse estar a «adorar» o grupo português, que considerou "fantástico", acreditando que estes passaram um «bom tempo» e aprenderam alguma coisa, ao criarem «algo realmente surpreendente».

 

«Estão sempre incrivelmente dentro do tempo, fazem exatamente o que lhes é pedido, são mais profissionais do que alguns profissionais com quem trabalho», acrescentou.

 

O concurso, que também decorre em Londres, Roma e Rio de Janeiro, teve já uma primeira etapa de escrita de guiões, sendo que agora se encontra na segunda, a de composição musical, referiu Jorge Prendas, acrescentando que, na terceira e última fases, vão «pegar nestes sons e fazer vídeos com os mesmos».

 

«Estou a gostar muito. Estarmos aqui é uma maneira de passarmos o tempo», afirmou o participante Manuel Costa, de 48 anos, que diz fazer "um pouco de tudo" na orquestra e gosta de «estar sempre ativo e conviver sempre que é possível» com o grupo.

 

Para o coordenador do serviço educativo, o que já estão «a ganhar são estes dias de trabalho», considerando, por isso, que «não existem» expectativas, já que é "secundária" a escolha da miniópera na prova.

 

«Estamos muito satisfeitos com o trabalho e é extraordinário ouvir quem vem de fora, quem nunca trabalhou com estes projetos, dizer que estão encantados e que está a ser um trabalho fantástico», concluiu.

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 21:49 | link do post | comentar

 

letra

 

It's staring at me so I, I say hello
She says "I love it when you kiss me on my Mexico"
We're both connected to this, this one big brain
We're both nervous systems in one computer frame
That's why you do that vodoo that feels like everything and nothing's real
With us there is no time, just space, no pace, just smell and feel
feel feel feel feel 


You're always on my mind, so lets do it do it

Everything is happening at once, I feel us fastening to taste and
touch, it's all so much, I am the mud, the muck, the rush

Terror, hell I still think that its nice, so lets make sure that this shit's nice tonight

Sure i'll just say hi, down below the borders where the monsters tend to hide
I have this consciousness, I am a modern man
I hear the shouts in Texas echo in Japan
When every action's a reaction, you're an extension of my spine
I am the tongue inside your mouth and you are mine mine mine mine 

Don't fear our New Order, you'll like our big take over
Home is when it's never enough, if only it were never enough.



publicado por olhar para o mundo às 17:29 | link do post | comentar

Festival Rock Nordeste

A 9ª edição do Rock Nordeste - Festival de Música Moderna está prestes a acontecer. O Festival realiza-se nos dias 27 e 28 de Julho, no Complexo Codessais, em Vila Real.

À semelhança da anterior, esta edição do festival é organizada pela Associação de Municípios Douro Alliance - Eixo Urbano do Douro em conjunto com o Município de Vila Real.

A aposta no concurso de bandas de garagem e nos novos valores da música nacional mantém-se e, nesta edição, concorrem entre si, divididas pelos dois dias do festival, as seguintes bandas: 

29th Secret, Primal, The Crawlers, Black Turbo, Max Suba, Darwin Hipnoise, Suprah e Spinning. 

O Júri que as avalia compõe-se de nomes como: 

Miguel Pedro, dos Mão Morta, João Carvalho, Director do Festival Paredes de Coura, Nuno Calado, radialista da Antena 3, Jorge Romão, dos GNR, Rui Manuel Santos, radialista, José Mariño, Director de Programas da Antena 3 e Zé Pedro, dos Xutos&Pontapés.

A 9ª edição propõe um cartaz mais completo e tem mais música a oferecer a quem o visita: a banda Thee Orakle abre as portas do festival, no dia 27 de Julho, e nessa mesma noite actuam os Ladrões do Tempo, a primeira noite termina com a actuação do colectivo de Dj's daAntena 3No Dj's.

A noite de 28 de Julho inicia com a actuação de pe7erpanic à qual se segue a banda cabeça de cartaz, Blind Zero. Logo a seguir, o actor e djNuno Lopes faz da cabine o seu palco e fecha o festival com um som electrónico e dançável.

Antena 3, é a rádio oficial do Festival Rock Nordeste.

por: Catarina Limão 
Retirado de Antena 3


publicado por olhar para o mundo às 12:26 | link do post | comentar

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música



publicado por olhar para o mundo às 08:23 | link do post | comentar

 


Letra


Não encontrei a letra desta música


publicado por olhar para o mundo às 00:01 | link do post | comentar

Sábado, 21 de Julho de 2012
Zeca Medeiros e Tito Paris abrem Festival Raízes do Atlântico
Tito Paris ©José Sérgio/SOL

Os músicos Zeca Medeiros e Tito Paris vão actuar no primeiro dia do Festival Raízes do Atlântico, que decorre de 26 a 28 de Julho, no Jardim Municipal do Funchal, anunciou hoje a secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes da Madeira.

 

«Julgamos que este é um festival que tem características muito especiais, que tem raízes muito fortes que estão integradas no panorama cultural da região», afirmou Conceição Estudante, na conferência de imprensa de apresentação do certame, na Casa-Museu Frederico de Freitas, no Funchal.

 

Considerando que o evento «não se confunde com nenhum outro» em matéria de «autenticidade e genuinidade da música tradicional», Conceição Estudante salientou que estas são garantias de «sucesso», a que acresce a «participação de convidados que trazem mais qualidade ao festival».

 

«É um festival que remonta a 1994, com alguma tradição e antiguidade, que se tem afirmado como um festival que tem um espaço e público próprios», declarou, realçando que a iniciativa «evidencia a música tradicional madeirense» num contexto de «cruzamento de culturas».

 

Este ano, cada dia do festival tem um tema, sendo o primeiro dedicado a «30 anos de canções».

 

O músico e compositor açoriano Zeca Medeiros e o cabo-verdiano Tito Paris, que a organização definiu como «os grandes expoentes da música das regiões» que representam, e que este ano celebram 30 anos de carreira, vão ser os primeiros a subir ao palco do 'Raízes do Atlântico', no dia 26.

 

No dia seguinte, com o tema 'Tribal Dance Raízes', o destaque é a «música de fusão entre a electrónica e os instrumentos mais ancestrais da memória humana, com um enfoque especial no didgeridoo e nas percussões», explicou a secretária regional da Cultura, Turismo e Transportes.

«A música de dança servirá de suporte aos espectáculos do projecto português Omiri e dos Olive Tree Dance», adiantou.

 

O último dia do evento, anunciado como o «mais antigo festival de ‘world music’ de Portugal», está reservado para grupos da região.

 

Na 'Noite da Madeira', a 28, actuam os Encontros da Eira e o grupo Xarabanda, sendo que este último convidou para o concerto artistas de outras áreas musicais.

 

Os concertos começam sempre às 21h30 e, no dia de abertura do festival, 26 de Julho, pelas 19h, na sala Cinemax, será projectado o filme 'Sinfonia Imaterial', realizado por Tiago Pereira.

 

O evento, organizado pela Agência de Promoção da Cultura Atlântica, tem um custo de cerca de 62 mil euros, sendo financiado pelo programa comunitário Intervir +, em 85 por cento.

 

Noticia do Sol



publicado por olhar para o mundo às 21:24 | link do post | comentar

 

letra

 

Eu não consigo mais viver sem esse teu amor
Tenho saudades do teu beijo, saudades do teu calor
Porque é que me deixaste aqui sem ter uma explicação
Porque é que olhando para mim tu partiste o meu coração
Babygirl não sei porque é que tudo aconteceu
Se nós éramos perfeitos porque é que tudo morreu
No vazio da escuridão, desespero para te encontrar
Mas quem será que abraço quando a noite chegar
Tentei negar o que sentia por ti
Esquecer o que pensava só para te fazer feliz
Mas não é facil viver sem ter o teu amor em mim..

"Refrão"
Passam dias, passam horas sem te poder ver
E eu tento não pensar em ti, mas não é facil esquecer
Que foste tudo o que eu sonhei, a razão do meu viver
Não consigo imaginar meus sonhos sem te ter... Quero-te amar..

Um ta lembra tambem quand bo tava li
Um ta contenpla bo corpe e bo surri pa mi
Ques bo doce olhar que jame ka pode tem
Um sabe que dificil ma um ta bem esquece
Tudo oque que passa baby um ta tenta
Esconde oque que um t'sinti ma um ta luta
Um tem amor tcheu amor e tcheu cosa mas
Ma mane kun ta sabe se bo ka dame um sinal

"Refrão"

Cada vez que penso nos tempos onde eu
Era teu, eras minha, só teu
Como eu me orgulhava de ti , de tudo o que aconteceu
Me refletia em ti, como o amor cresceu
Entre nós tudo era perfeito
A tua voz, teu olhar, teu sorriso, teu jeito
Eras a perfeição encaixada no meu peito
O coração que me amava com respeito

Pode passar uma eternidade e eu sem te poder ver
Irei sentir sempre a saudade
De te abraçar, poder dizer
Que o que sinto é profundo, e que sinto só por ti
Que és tudo o que no mundo eu escolhi para mim
Tu és a raridade, toda a minha inspiração
A minha felicidade, dona do meu coração
Um amor inigualável, com a essência da verdade
Um sentimento inexplicável, és a minha prioridade

"Refrão"

Passam dias , passam horas sem te poder ver
E eu tento não pensar em ti..



publicado por olhar para o mundo às 17:22 | link do post | comentar

Mário Laginha dá concerto de piano com o brasileiro André Mehmari em São Paulo

O músico português Mário Laginha apresenta-se em São Paulo, no Brasil, na próxima sexta-feira e no sábado em duo de piano ao lado do brasileiro André Mehmari, um concerto que contará com composições inéditas dos artistas.


«Estamos ambos próximos das músicas dos nossos países, a brasileira e a portuguesa, estamos perto do jazz e temos as nossas influências da música erudita. As pessoas vão ver dois músicos que gostam e admiram aquilo que cada um faz, de uma forma muito feliz», disse Laginha. O concerto faz parte do projeto «Casa de Bamba», concebido para destacar o trabalho de artistas brasileiros no Auditório Ibirapuera, que fica no parque com o mesmo nome. O homenageado André Mehmari convidou Laginha para a sua apresentação.

 

«Eu conheço a música do Mário há muitos anos, desde antes da difusão da música pela Internet. Eu comprava os discos dele com a Maria João e adorava o estilo», conta Mehmari, que, além de pianista, é compositor e multi-instrumentalista. O convite foi feito numa apresentação de Laginha em São Paulo. O músico português não teve dúvidas. «Eu já gostava imenso do que ele [Mehmari] fazia e fiquei muito entusiasmado», afirmou.

 

Laginha voltou então ao Brasil, país no qual tocou pela primeira vez há cerca de 12 anos, tendo já dado concertos em, pelo menos, quatro cidades. Numa dessas viagens, ao Rio de Janeiro, gravou um disco com músicos e cantores locais, como Lenine e Gilberto Gil, ao lado da cantora portuguesa Maria João.

 

«Tenho uma ligação muito forte com o Brasil e com a música brasileira. E, como aqui também ouvem a minha música, desenvolvemos essa relação, que eu adoro», afirma o músico.

 

Os ensaios para o concerto do duo decorreram durante quatro dias, entre segunda-feira e quinta-feira.

 

Após os concertos em São Paulo, os músicos já sabem qual o próximo projeto. "Eu faço questão. Não descanso enquanto não levar o André para tocar em Portugal", afirma Laginha.

 

Noticia do Sapo Música



publicado por olhar para o mundo às 12:47 | link do post | comentar

 

 

Letra

 

"Prometo-te"

És tudo que eu imaginei babe
Razão do meu viver
És tudo que eu sempre sonhei
Farei tudo para não te perder
E mesmo quando estás distante
Não me esqueço de ti..
Eu sei que nada vai mudar
Tudo o que eu sinto por ti

"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

Uh Yeah Prometo-te

Agora eu sei que sou feliz girl
Por ter-te junto a mim
E és incomparável baby
Porque ninguém me faz sentir assim
Eu juro não te magoar
És quem completa o meu ser
E juro nunca te deixar
Aconteça o que acontecer

"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

(Tu és tudo para mim)

Tudo o que eu sou, agora devo a ti
Reflecti, e senti em mim
Uma sensação de amor, uma sensação de paixão, é..
É como um sonho acordado, é como a vida fazer sentido
É a prova de estar apaixonado, é amar e ser correspondido
É variar, o adoro-te e o amo-te
Porque o amo-te já se tornou banal
Dar-te razão mesmo quando não a tens
Pedir desculpa, mesmo se não a mereces
Reflectir, dar e receber
O valor que tem
Um verbo, 5 letras, uma palavra
Amo-te


"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
Tu és tudo para mim..

Se existe sempre alguém que no fundo nos completa
Então eu sei que tu és a mulher certa
A que me dá razões para acreditar
Que uma pessoa afinal pode mudar
Amor bem cá no fundo eu te digo
Que te amo, que te quero para sempre e não consigo
Deixar de te amar, és quem eu sempre procurei
Contigo eu sonhava, finalmente te encontrei
Vejo em ti um futuro, uma vida
Uma forma de ser feliz, pelo amor concedida
Muitas vezes te provar eu bem tento
Acredita em tudo aquilo que eu sinto 
Eu te prometo
Amar-te, respeitar-te por tudo aquilo que é mais sagrado
Ajudar-te, ficar sempre do teu lado
No futuro ver o passado e pensar em tudo o que fiz..
Foi-te fazer feliz


"Refrão"

Prometo amar-te para sempre, e ser-te sincero
Vou dar-te o amor, que precisares
Prometo mostrar-te que tudo o que quero
É ter-te para mim sem dúvidas
Porque eu amo-te (Amo-te)
Porque eu choro quando não estás aqui
Ai eu amo-te (Amo-te)
És tudo para mim..

Prometo-te



publicado por olhar para o mundo às 08:19 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 20 de Julho de 2012

 

 

Letra 

 

Deixei
P’ra trás
A Terra Mãe
Se calhar, não vou voltar
Ainda não te encontrei

 

Sou
A minha casa
Os passos que dei
Já vai rompendo a alvorada
E eu não pertenço a ninguém

 

Sigo esta estrada
Onde comecei
A mesma estrada
Que vislumbrei

 

O horizonte é tão largo
É um nunca acabar
Tudo muda à minha volta
Pareço estar sempre no mesmo lugar

 

E será que amanhã
Ainda vou recordar
As promessas que fiz
Junto ao mar?

Será que vou saber
Quando parar?
Cair nos teus braços
E enfim descansar



publicado por olhar para o mundo às 22:41 | link do post | comentar

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email
mais sobre mim
posts recentes

O Blog Mudou de casa

Fado Insulano - José Mede...

Cantiga da terra - Zeca M...

"Aprendiz de Feiticeiro -...

Milhafre das Ilhas - Luis...

Sara Tavares - Ter Peito ...

Banho Maria - Não Há Amor...

Sara Tavares - Fitxadu ft...

JUNGLE EVA - TT SYNDICATE

João Granola estreia vide...

arquivos

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

tags

todas as tags

links
comentários recentes
Pena estes rapazes não terem mais popularidade. A ...
Nome do autor da letra?Não se escreve?Falta de res...
A LETRA É ASSIM!!!E NÃO ASSADO!!!!MaMãe, tu estás ...
As partes que não consegui perceber estão com reti...
https://www.google.pt/amp/s/www.musixmatch.com/pt/...
Vou adicionar nos meus favoritos, sou brasileira, ...
" Para que o tremoço o almoço e o alvoroço demorem...
Letra e música do SiulProdução do Siul Sotnas e Mi...
que puta de letra fdx
Epá, o que é isto?Borrei-me todo com este "Mal des...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds