Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

03 Jul, 2011

GNR - Dunas

 

 
Letra
 

Dunas, são como divãs,
Biombos indiscretos de alcatrão sujo
Rasgados por cactos e hortelãs,
Deitados nas Dunas, alheios a tudo,
Olhos penetrantes,
Pensamentos lavados.


Bebemos dos lábios, refrescos gelados (refrão)
Selamos segredos,
Saltamos rochedos,
Em camara lenta como na TV,
Palavras a mais na idade dos "PORQUÊ"

 

Dunas, como que são divãs
Quem nos visse deitados de cabelos molhados bastante enrolados
Sacos camas salgados,
Nas Dunas, roendo maçãs
A ver garrafas de óleo boiando vazias nas ondas da manhã

 

Bebemos dos lábios, refrescos gelados,
nas dunas!
Em camara lenta como na TV,
Nas dunas..
Nas dunas..
Naasss duunas...
Naasss duunas..
Refrescos gelados...
Como na Tv.
Nas duunas..

Letra
Na Primavera o amor anda no ar. 
Na Primavera os bichos andam no ar. 
Na Primavera o pólen anda no ar 
E eu não consigo parar de espilrar. 

No Verão os dias ficam maiores. 
No Verão as roupas ficam menores. 
No Verão o calor bate recordes 
E os corpos libertam seus suores. 

Eu gosto é do Verão 
De passearmos de prancha na mão. 
Saltarmos e rirmos na praia 
De nadar e apanhar um escaldão. 
E ao fim do dia, bem abraçados 
A ver o pôr-do-Sol 
Patrocinado por uma bebida qualquer. 

No Outono a escola ameaça abrir. 
No Outono passo a noite a tossir. 
No Outono há folhas sempre a cair 
E a chuva faz os prédios ruir. 

No Inverno o Natal é baril. 
No Inverno ando engripado e febril. 
No Inverno é Verão no Brasil 
E na Suécia suicidam-se aos mil 

E ao fim do dia, bem abraçados 
A ver o pôr-do-Sol 
Patrocinado por uma bebida qualquer. 
Patrocinado por uma bebida qualquer. 
Qualquer.

Letra
Descapotável pela ponte e o cabelo a voar
o calor abrasador e a pressa de chegar
óculos escuros da rayban e o cantante a partir
a k7 dos ramones para a gente curtir

Aqui vou eu
para a costa
aqui vou eu cheio de pica
de Lisboa vou fugir
vou pó sol da caparica


Aqui vou eu
para a costa
aqui vou eu cheio de pica
de Lisboa vou fugir
vou pó sol da caparica

Abancados na esplanada mesmo à beira do mar...
cerveja na mesa para refrescar
ao longo da praia sob o sol de verão...
as miúdas da costa são uma tentação


por isso vou
para a costa
por isso vou cheio de pica
viro costas a Lisboa 
vou pó sol da caparica


por isso vou
para a costa
por isso vou cheio de pica
viro costas a Lisboa 
vou pó sol da caparica


e assim vamos gozando as ferias de verão...
tenho o sol da caparica mesmo aqui à mão

Aqui vou eu.uhhhhhhh
aqui vou eu..uhhhhhhhh

Rita Redshoes toca  no Festival Peace & Love na Suécia
Rita Redshoes atua hoje em Borlange, na Suécia, no Festival Peace & Love, cujo cartaz integra Bob Dylan, The Strokes, Kings of Leon e M.I.A, entre outros.

A cantora actua no Palco Athena e apresentará temas do mais recente álbum, Lights & Darks, como Bad Lila, Captain of My Soul, Hearted Man, ou It’s a Honeymoon.

 

Lights & Darks foi recenteemnte reeditado numa edição especial que, além do disco, inclui o DVD Into Lights & Darks, um documentário realizado por Rita Redshoes.

 

Ex-vocalista dos Atomic Bees e ex-teclista de David Fonseca, Riat Redshoes, editou o primeiro álbum a solo, Golden Era, em 2008.

 

Retirado do Sol

 

Letra
De manhã, que medo, que me achasses feia!
Acordei, tremendo, deitada na areia
Mas logo os teus olhos disseram que não,
E o sol penetrou no meu coração
Mas logo os teus olhos disseram que não,
E o sol penetrou no meu coração

Vi depois, numa rocha, uma cruz,
E o teu barco negro dançava na luz
Vi teu braço acenando, entre as velas já soltas
Dizem as velhas da praia que não voltas:
São loucas! São loucas...

Eu sei, meu amor,
Que nem chegaste a partir
Pois tudo em meu redor
Me diz que estás sempre comigo
Eu sei, meu amor,
Que nem chegaste a partir
Pois tudo em meu redor
Me diz que estás sempre comigo

No vento que lança areia nos vidros;
Na água que canta, no fogo mortiço;
No calor do leito, nos bancos vazios;
Dentro do meu peito, estás sempre comigo
No calor do leito, nos bancos vazios;
Dentro do meu peito, estás sempre comigo

Eu sei, meu amor,
.... .... ....

Eu sei, meu amor,
.... .... ....

 

Letra

 

i]Esse sorriso que baila assim no meu pensamento
Entrou sem pedir licença no lado esquerdo do meu peito
Entrou invadindo, entrou dominando os meus sentimentos, meu comportamento
Vive em mim, como modo de vida
Montou acampamento como p'ra eternidade
Pr'a meu contentamento trouxe a esperança
Na minha alma a felicidade

No dia em que te vi
Com os meus olhos te beijei
Feliz eu me senti
Quando te encontrei
No dia em que te vi
Os beijos que te dei
Perdida eu vivi
Coisas que só eu sei

Esse sorriso que desfez o meu sofrimento
E satisfez o meu coração
Me ofuscou, me agarrou, me apanhou na emboscada
E meus olhos deitados em ti ficaram
O que sinto por ti está a tornar-se coisa séria
Quero estar preso a ti como as raízes à terra
E como um papagaio de papel colorido no céu azul
Quero contigo voar

No dia em que te vi
Com os meus olhos te beijei
Feliz eu me senti
Quando te encontrei
No dia em que te vi
Os beijos que te dei
Perdida eu vivi
Coisas que só eu sei[/i]

 

Delta Tejo

 

 



 

Celebrando os cinquenta anos da Delta Cafés a 5ª edição do Delta Tejo vai tentar surpreender quem passar pelo Alto da Ajuda nos três primeiros dias de Julho.
Apenas a três dias do evento, a organização achou por bem divulgar algumas informações uteis para todos os que quiserem passar o fim de semana no Delta Tejo.

Horário dos Concertos:

Dia 1 de Julho

Palco Delta
GNR + Banda Sinfónica da GNR – 20:00
Nouvelle Vague com Rui Pregal da Cunha – 21:20
Yuri da Cunha – 22:40
Sean Paul – 00:05
 
Palco Jogos Santa Casa

Paulo Praça – 19:00
Maya Cool – 20:55
Zeca Sempre - 22:10
Amor Electro - 23:30
 
Beck’Stage
Pete Tha Zouk com Pedro Cazanova – 01:00
 
 
Dia 2 de Julho

Palco Delta
Asa – 20:00
Clã – 21:10
Aurea – 22:30
Nelly Furtado – 00:10
 
Palco Jogos Santa Casa
Rodrigo Maranhão – 20:25
Lúcia Moniz – 21:45
Orquestra Contemporânea de Olinda – 23:10
 
Beck’Stage
Isilda Sanches - 00:55
 

Dia 3 de Julho

Palco Delta
Expensive Soul – 20:00
Maria Gadú – 21:00
Ney Matogrosso – 23:00
Parangolé – 00:40
 
Palco Jogos Santa Casa
Virgem Suta com Manuela Azevedo – 20:30
Ferro Gaita – 22:00
Matias Damásio – 23:30
 
Beck’Stage
Puto Português – 01:30

As portas abrem pelas 18:00

Para chegar:
De Autocarro:
Durante o dia, existem as seguintes carreiras regulares para o Alto da Ajuda.

723 - Algés - Pólo Universitário - Marquês de Pombal - Desterro
729 - Algés - Pólo Universitário - Benfica - Bº Padre Cruz
760 - Cemit. Ajuda - Pólo Universitário - Pr. Comércio - Martim Moniz (aos fins-de-semana circula até à Praça de Londres)
742 - Ajuda - Alcântara - Campolide - Saldanha - Pr. Chile - Bº Madre Deus

As 3 primeiras funcionam até cerca das 21:00 e a última até cerca das 23:30.
O regresso será assegurado por autocarros com saídas regulares do Alto da Ajuda entre a meia-noite e as 03 da manhã. 
O percurso terá início no Pólo Universitário da Ajuda, passando pela Calçada da Ajuda, Belém, Rua da Junqueira, Calvário, Avenida 24 de Julho, Cais do Sodré, Praça do Comércio e terminará na Praça da Figueira. 
Tratando-se de uma carreira especial, não são aceites Passes neste serviço.

De comboio:
Ligações com outros transportes:

- Comboios:

* Linha de Sintra:
Estação de Benfica - Carreira nº 729
* Linha de Cascais:
Estação de Algés - Carreiras nº 723 ou 729

De Metropolitano:
Linha Amarela - Estação do Marquês de Pombal - Carreira nº 723 (direcção a Algés)
Linha Azul - Estação da Pontinha - Carreira nº 729 (direcção a Algés)
Linha Verde - Estação do Martim Moniz - Carreira nº 760 (direcção Cemitério da Ajuda)
Linha Vermelha - Estação do Oriente até à estação da Alameda - Mudar para Linha Verde (Alameda - Martim Moniz) - Carreira nº 760 (direcção Cemitério da Ajuda)

De Barco:
* A partir da Trafaria e Porto Brandão até Belém - Carreira nº 729 (direcção à Univercidade Técnica)
* A partir de Cacilhas, Seixal e Montijo até à Praça do Comércio - Carreiras nº 18E, nº 760 (direcção Cemitério da Ajuda)
* A partir do Barreiro até ao Cais do Sodré - Carreira nº 18E (direcção Cemitério da Ajuda, mudar para carreira nº 760 no Calvário)

Do Aeroporto:
A partir do Aeroporto pode chegar ao Delta Tejo de autocarro, mudando de carreira apenas uma vez.

Desde o Aeroporto até ao Marquês de Pombal:
Carreira nº 83 da Portela até às Amoreiras (direcção Amoreiras)
Desde o Marquês de Pombal até à Faculdade de Medicina Veterinária:
Carreira nº 723 do Desterro até Algés (direcção Algés)

Os portadores de Musicard CP têm direito a alojamento gratuito no Parque de Campismo de Monsanto.
 
Bilhete diário: 30€
Passe de 3 dias: 48€

Venda nos locais habituais.
Bilheteira no local do festival a partir do dia 30 de Junho.
Desconto com Cartão Jovem disponível na Ticketline.

A informação é da inteira responsabilidade da organização do Delta Tejo.



Frederico Santos Silva

 

Retirado de HardMusica

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Pág. 8/8