Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

 

 

 

 

Letra

 

Deixa tocar-te a pele
Ler nos poros tudo o que és
Como numa folha de papel
Onde crias tudo o que não vês
Deixa entrelaçar os dedos
Nos teu cabelos de querumbim
Desvendar os teus segredos
Saber se és igual a mim.

Quem és tu? De onde vens?
Tens duas asas como eu
Tens corpo e alma e também tens
Encontro marcado no céu
Deixa beijar-te a boca
A casa onde a tua língua poisa
Pra saber se esta coisa louca
Nos sabe aos dois à mesma coisa

Quem és tu? De onde vens?
Tens duas asas como eu
Tens corpo e alma 
E também tens encontro marcado no céu

Quem és tu? De onde vens?
Tens duas asas como eu
Tens corpo e alma e também tens 
Encontro marcado no céu
Deixa beijar-te a boca
A casa onde a tua língua poisa
Pra saber se esta coisa louca
Nos sabe aos dois à mesma coisa

Quem és tu? De onde vens?
Tens duas asas como eu
Tens corpo e alma e também tens 
Encontro marcado no céu.

 

 

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.