Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

A Música Portuguesa

Em terras Em todas as fronteiras Seja bem vindo quem vier por bem Se alguém houver que não queira Trá-lo contigo também

 

Letra

 

Deixa-me cuidar de ti,
Numa carícia sem fim,
ainda é de madrugada,
chega-te ao pé de mim,
lembra-te que eu estou aqui,
e tu gostas de ser mimada.
Nós andamos às avessas,
mas os corpos pedem meças (?),
e eu sei que tu estás acordada.
E a carne pede,
e o sangue aquece,
e o amor,
esse não acontece.

Vou tentar outra vez,
esquecer todos os porquês,
nesta historia mal contada.
Uma caricia sem fim,
deixa-me cuidar de ti,
tu gostas de ser amada.
E a carne pediu,
e o sangue aqueceu,
e o amor,
esse aconteceu.

Tu e eu,
tu e eu,
tão perto do céu
e o que é que foi que nos deu?
Tu és bela e eu sou teu,
tu e eu.

E a carne pediu,
e o sangue aqueceu,
e o amor esse aconteceu.

Tu e eu,
tu e eu,
tão perto do céu,
e o que é que foi que nos deu?
Tu és bela,
e eu sou teu,
tu e eu tão perto do céu,
e o que é que foi que nos deu?
Tu és bela,
e eu sou teu,
tu e eu,
tu e eu"

 

 

O meu agradecimento ao Nelson que disponibilizou a letra

Quer ver a sua banda ou espectáculo divulgados aqui?,
envie um email para: olharparaomundo (arroba) sapo.pt
Se tem alguma letra que eu não tenha encontrado, pode enviar para o mesmo email

1 comentário

Comentar post